Como Gerir Uma Empresa Familiar

15/02/2009 • Por • 12,441 Acessos

COMO GERIR UMA EMPRESA FAMILIAR










INTRODUÇÃO





As empresas no Brasil são na grande maioria formadas por micro e pequenas empresas, e também são empresas de famílias, ou seja, formada por grupo de pessoas da mesma família, o que é uma característica bastante evidente no nosso país.


Sendo assim a administração sempre é da própria família que dirige e governa a empresa, mas há pontos negativos quando a empresa é dirigida por pessoa incapacitada para tal função, que levará a empresa a grande dificuldade.


Mas há os que conhecem alguma coisa e procura administrar da maneira que pode auxiliar o desenvolvimento da empresa.


Porém, é de grande responsabilidade estar à frente da direção de uma empresa, e muitos pequenos empresários não levam a sério esta condição, porque requer raciocínio rápido e estudo das situações, para a tomada de decisão.


Como vivemos num país de muitas mudanças rápidas, é necessários que se pense na decisão a ser tomada com cautela, para não gerar graves erros que conduza a empresa à situação de inadimplência ou insolvência.


Há alguns aspectos que devem ser tratados com zelo, e que a direção deve ter o máximo de cuidado para evitar prejuízos financeiros na empresa.


Seria importante que as famílias trabalhassem em equipe, mas que cada um ocupasse a posição na empresa que lhe conviesse de acordo com sua capacidade de produção quer seja administrativa ou técnica e financeira.


O que temos visto é uma verdadeira desordem na administração das empresas familiares, e a quebra de princípios contábeis que acabam por levar estas empresas à extinção.


À medida que se cresce é preciso que a administração seja mais vigiada e controlada para que haja equilíbrio e o crescimento seja um ato continuo para empresa.


Há erros de vários tipos nestes tipos de empresa desde a má administração financeira, controle de estoque e nas vendas, como também o marketing da empresa, deixando a empresa órfã de uma boa administração.


É preciso corrigir estes erros e socorrer as empresas no Brasil com uma boa gestão financeira, contábil e técnica para crescimento da empresa.


Há como resolver a questão e fazer uma alavancagem nas empresas para que possam crescer e ter maior durabilidade no mercado.








DESENVOLVIMENTO





As empresas no Brasil são na maioria micro e pequenas empresas, que se bem organizadas e administradas tornam-se grandes empresas; mas caso contrário permanecem como micro ou pequenas empresas ou são extintas.


A realidade do nosso pais é evidente a todos, pois sabemos que em grande número se abrem empresas e na mesma ou maior proporção se fecham empresas no Brasil, mas os erros que se vêem são de administração e organização da empresa.


Há pontos que devem ser tratados pelo micro empresário e pequeno empresário para que a empresa continue a crescer continuamente.


Pode-se destacar a administração, o controle interno, a organização, o controle de estoque, as vendas, o marketing e a qualidade do serviço ou da mercadoria.




1) A administração




Para uma boa administração é necessário que o empresário seja consciente de quem irá assumir esta posição na empresa, e só permitir e aceitar uma pessoa capacitada na direção; como estamos falando de empresa familiar então pelo menos melhor é que o mais capacitado assuma esta posição, os demais podem opinar sobre determinados assuntos; mas em conjunto, porém na direção deve está o que realmente entende, mesmo que seja por experiência prática; mas que haja resultados positivos, e que busque as alternativas que a boa e adequada administração oferece para o bem da empresa.


Na direção deve estar uma pessoa perspicaz, de raciocínio rápido que esteja atento ao mercado e o que atualmente acontece com o produto que está sendo vendido e a aceitação do seu produto.


A pessoa deve conhecer de finanças e matemática, pelo menos conhecimentos básicos que possa tomar decisões sem causar prejuízos à empresa.


Deve ainda conhecer com segurança dos produtos e sua composição ou da mercadoria vendida por obrigação da necessidade imposta.




2) Controle interno




A empresa tem que ter um controle interno, por que através deste controle interno irá saber o que se passa de imediato na empresa; o controle de produção para verificar como está o andamento da produção e se não ocorre perdas em excesso, que possa reduzir as perdas gerando ganhos para empresa.


A movimentação interna da empresa os gastos e as despesas internas que possam ser verificados e controlados para não haver perdas excessivas, tais como conta de telefone, água, energia e outros inerentes a produção.


Quando há venda de mercadoria o cuidado com a mercadoria para não deteriorar ou passar do prazo de validade, e antes que a mercadoria vença o prazo seja vendida.


É necessário que se faça alguns mapas de controle interno para acompanhar as ocorrências de perdas, prejuízos ou de crescimento da empresa.



3) A organização




Evidenciamos como organização tudo que deve ser visto dentro da empresa e posto na devida organização, isto é cada coisa deve está no seu lugar.


Podemos assim dizer que uma mercadoria deve está no seu lugar de acordo com o que a empresa assim estabeleceu, ou seja, na ordem por letra e prateleira, por setor apropriado.


Quem cuida da limpeza deve está no seu posto fazendo o que é necessário nos horários certos, o vendedor com seu fardamento corretamente e no seu local de trabalho bem posicionado para atender os clientes.


A recepcionista no seu lugar devido cuidando dos interesses da empresa, o funcionário da produção no seu devido lugar cuidando de suas obrigações, o chefe de setor cuidando dos seus deveres inerentes à empresa.


Enfim a organização vem a ser tudo aquilo que põe em ordem o que está fora do seu lugar para o bom andamento da produção, dos serviços ou das vendas para que funcione adequadamente e contribua com o crescimento da empresa.




4) Controle de estoque




A empresa deverá ter o máximo de cuidado com o seu estoque de mercadorias, pois é nele que há o desvio ou o furto de mercadoria gerando para empresa prejuízos incalculáveis; e é por este motivo e também para manter o estoque em dia com as necessidades do mercado para poder haver vendas diariamente sem que haja falta de mercadorias.


É necessário ter um controle de mercadorias através de programa adequado para controlar as entradas de mercadorias e as vendas, e verificar o saldo do estoque para não faltar mercadoria para as vendas.


É importante manter este controle para a empresa não ser furtada e também atender a clientela.




5) As vendas




Há dois aspectos a ser tratado quanto às vendas:


a) manter o cuidado com a mercadoria a venda, tomando todo cuidado necessário para atender o cliente no prazo certo, e as característica do produto ou da mercadoria que esteja sendo posta à venda.


b) A pessoa do vendedor que deve ser bem preparado para atender a clientela com respeito e a devida atenção ao realizar a venda.


c) E o controle das vendas no dia e no mês e a movimentação bancária, isto é os depósitos a serem efetuados na conta corrente da empresa para cobrir as despesas.


Ainda quanto às vendas é preciso que haja o controle das saídas para o estoque está sendo informado corretamente para a devida baixa.





6) O marketing



A empresa deve está fazendo a sua propaganda de forma a levar para o mercado a imagem da empresa e o produto que vende para o conhecimento de todos, e assim fazer a mercadoria conhecida no mercado. É desta forma que a empresa cria uma imagem no mercado e do que vende.


O marketing poderá ser de forma simples, como por o nome da empresa na lista telefônica ou divulgar por outros meios que comunique a sociedade quem é e o que faz ou o que vende para o mercado consumidor.




7) A qualidade do serviço ou da mercadoria




Deve manter um produto de boa qualidade ou uma mercadoria a venda de maneira que agrade o cliente, e para isso é necessário que mantenha o controle do produto ou da mercadoria.


Deve-se verificar a mercadoria ou o produto que esta sendo vendida, se não há defeito ou avaria.


Mantendo este cuidado evita-se também reclamações do cliente quanto ao produto ou a mercadoria exposta a venda nas prateleiras.


E mantendo a qualidade do serviço ou da mercadoria a empresa conquista ainda mais o mercado através da qualidade que apresenta.


Assim, portanto a empresa tendo os devidos cuidados que foram mencionados acima e procurando se auto avaliar constantemente certamente conseguirá se manter no mercado e crescerá obtendo uma fatia a mais no mercado onde atua.





CONSIDERAÇÕES FINAIS





A empresa familiar no Brasil é em grande número e quem mais oferece emprego para a população, porém precisa de auxilio do governo para ter melhor desempenho e poder crescer favoravelmente.


No Brasil a mortalidade de empresas de pequeno e médio porte ainda é bastante alto, mas se houver um empenho do governo e dos próprios empresários podemos salvar as empresas.


É necessário implementar algumas regras básicas e necessárias para o bom desempenho e a boa administração dessas empresas.


Com o interesse dos empresários há oportunidade de resgatar estas empresas para uma saúde financeira melhor; saindo do vermelho e ingressando no mercado para oferecer mercadorias boas e de qualidade ou serviços que atendam ao mercado consumidor.


É também preciso que as famílias envolvidas tenham o interesse de mudar as regras e a metodologia aplicada para atingir os objetivos de crescimento da empresa.


A empresa mantendo a boa administração, sobretudo a financeira, o controle interno, a organização, controle de estoque, manter as vendas, cuidar do marketing, manter uma boa qualidade do serviço ou da mercadoria, certamente obterá resultados favoráveis conduzindo a empresa para o crescimento.


Haverá geração de riqueza para o empresário e também para o país, pois o crescimento funciona na economia surtindo efeito dominó.


Portanto, para se ter o crescimento da empresa é preciso ter os cuidados necessários, e todos os dias o empresário deve se ater aos interesses da empresa e ao que a mesma precisa para continuar crescendo.


É evidente que sem a compreensão do grupo familiar em se unir para ajudar a mudança da empresa não será possível alcançar o ideal que se deseja para empresa; mas quando há o envolvimento de todos para fazer acontecer o crescimento virá, e o beneficio será de todos, da família e do país.


Sabemos que todos os envolvidos com a empresa precisam da existência da mesma, e é necessário que haja uma reunião, e que todos os envolvidos sejam conscientizados das necessidades da empresa; e o que será necessário fazer para salvar a vida financeira da empresa. Assim sendo haverá crescimento e geração de riqueza com equilíbrio, e, sobretudo com controle financeiro da empresa para manter o crescimento e continuar fazendo a empresa crescer para se tornar uma grande empresa.




Perfil do Autor

FRANCISCO DE ASSIS DOS SANTOS

Bacharel em ciências contábeis e pós-graduado. Perito Judicial Contador titular do escritório: Contafas Consultoria e Assessoria Contábil...