O ponto comercial e os direitos dos comerciantes – renovação da locação – indenização – denúncia vazia

Publicado em: 27/11/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 2,109 |

Com o aquecimento da economia, ficou cada vez mais concorrida a disputa por bons pontos comerciais, o que resultou na elevação considerável dos aluguéis, bem como no aumento de ações de despejo por denúncia vazia.

Muitos comerciantes com contratos antigos, muitas vezes, já vencidos, estão tendo grandes dificuldades para manterem o ponto comercial, visto que os proprietários dos imóveis, cientes da desatualização dos aluguéis fixados em contrato, passaram a exigir consideráveis reajustes, sob pena de retomada do imóvel, através de ação de despejo imotivada.

Perante os ditames da Lei do Inquilinato, o contrato de locação comercial somente será renovado judicialmente através de ação renovatória, isso, se preenchidos os requisitos legais positivados no artigo 51 da Lei 8245/91, que determina:

"Art. 51. Nas locações de imóveis destinados ao comércio, o locatário terá direito a renovação do contrato, por igual prazo, desde que, cumulativamente:

I - o contrato a renovar tenha sido celebrado por escrito e com prazo determinado;

II - o prazo mínimo do contrato a renovar ou a soma dos prazos ininterruptos dos contratos escritos seja de cinco anos;

III - o locatário esteja explorando seu comércio, no mesmo ramo, pelo prazo mínimo e ininterrupto de três anos."

Tal direito deverá ser exercido dentro do prazo legal positivado no § 5º, do artigo 51 da citada norma, que segue:

"§ 5º Do direito a renovação decai aquele que não propuser a ação no interregno de um ano, no máximo, até seis meses, no mínimo, anteriores à data da finalização do prazo do contrato em vigor."

Entretanto, muitas vezes, os comerciantes, por desconhecerem os seus direitos, não preenchem os requisitos legais, colocando o bem mais valioso de seu negócio - o ponto comercial - em risco.

Caso não observada as regras aplicáveis à renovação de contratos de locação comercial, o comerciante será obrigado a entrar em composição com o proprietário do imóvel, normalmente, em grande desvantagem, sob pena de perda do ponto comercial.

Vale destacar que, em caso de perda do ponto comercial através de ação de despejo por denúncia vazia, em regra, o comerciante não terá direito a nenhuma indenização, seja pelo ponto, seja por possíveis melhorias que tenha feito no imóvel, o que resultará em grandes perdas financeiras, chegando, até mesmo, ao encerramento das atividades.

Diante disso, imprescindível que seja observado o que manda à norma aplicável, garantindo a continuidade do ponto comercial, bem como evitando grandes prejuízos pela sua inobservância.

Visando a garantia do ponto comercial, bem como a ciência dos comerciantes e empresários, destacam-se as seguintes considerações:

I – Contrate um advogado especializado em contratos imobiliários;

II – Alugue o imóvel pelo período mínimo de cinco anos para ter direito ao pedido de ação renovatória;

III – Fique atendo ao prazo para ingresso da ação renovatória;

IV - Mantenha um ótimo relacionamento com o proprietário do imóvel;

V - Pague o aluguel e as demais despesas em dia;

VI – Verifique o zoneamento urbano antes de alugar o imóvel, garantindo a regularização da atividade pretendida;

VII – Verifique a regularidade predial do imóvel a ser locado, pois, irregularidade poderá impedir a obtenção de alvará de funcionamento.

Respeitadas as formalidades acima elencadas, o comerciante terá meios para garantir os seus direitos, usufruindo do aquecimento vertiginoso da economia com segurança, gerando, cada vez mais, empregos e riqueza para o país.

Autor:

Dr. Héctor Luiz Borecki Carrillo, advogado especialista em Direito Imobiliário, sediado em São Paulo - SP. OAB/SP n. 250.028.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/pequenas-empresas-artigos/o-ponto-comercial-e-os-direitos-dos-comerciantes-renovacao-da-locacao-indenizacao-denuncia-vazia-3742539.html

    Palavras-chave do artigo:

    ponto comercial

    ,

    direitos dos comerciantes

    ,

    renovacao

    Comentar sobre o artigo

    Marineide Pinheiro dos Santos

    A lei nº 12.112, conhecida como a Nova Lei do Inquilinato, sancionada pelo Presidente Lula em 9 de dezembro de 2009, altera substancialmente a Lei nº 8.245/91, a conhecida Lei do Inquilinato. A nova lei entrará em vigor 45 dias após a sua publicação, que ocorreu no dia 10 de dezembro de 2009, quer seja, 25 de janeiro de 2010, nos termos do art. 1º da Lei de Introdução ao Código Civil. Trouxe várias alterações.

    Por: Marineide Pinheiro dos Santosl Direito> Legislaçãol 18/07/2013 lAcessos: 41

    A premissa principal deste trabalho acadêmico gira em torno de uma consultoria empresarial. Atualmente, os desafios empresariais estão se agravando em decorrência da pressão e redução dos custos, competitividade cada vez maior, margens de lucro menores, entre outros, são exemplos de variáveis fatores que estão causando estes desafios. Diante disso, empresas estão buscando consultorias para minimizar obstáculos. Consultoria é: O serviço prestado por uma pessoa ou grupo de pessoas, independente

    Por: gabriela silva de liral Negócios> Administraçãol 06/05/2011 lAcessos: 841

    No artigo contem uma noticia sobre as ações renovatórias e os shopping centers, explicando que pode haver um conflito entre esses temas e o direito à propiedade dos fundos.

    Por: Silvio Maestro Jrl Direito> Legislaçãol 16/12/2010 lAcessos: 393
    Camila Galvani Haar

    Desde a Revolução industrial, berço das primeiras lutas pelos direitos trabalhistas, até o surgimento das entidades sindicais, e a chegada dessa nova ordem ao Brasil. Após isto, como se desenvolveu o Direito Sindical Brasileiro. Essa é a proposta desse trabalho. Ainda, a Influência da Organização Internacional do Trabalho no Modelo Sindical, e a falha contida no Princípio da Unicidade Sindical, e os benefícios desta abertura no Princípio Constitucional, em favor dos Trabalhadores.

    Por: Camila Galvani Haarl Direitol 04/02/2010 lAcessos: 1,006

    Trata-se de decisão importante, tanto do ponto de vista jurídico como do econômico, pois manteve em funcionamento o estabelecimento comercial favorecido pela decisão judicial.

    Por: roberto rodrigues de moraisl Direito> Direito Tributáriol 18/01/2014 lAcessos: 198
    michelly bonifacio

    Uma pesquisa recente da GI Insights descobriu que quase 100% dos consumidores inscrevem-se em pelo menos um programa de fidelização e metade destes não participam de nenhum dos programas em que está inscrito. Saiba porque, então, pesquisa aponta que este é o momento para fazer balanço de como aplicar um programa de fidelidade e definir metas para engajar clientes.

    Por: michelly bonifaciol Negócios> Pequenas Empresasl 13/10/2014

    Muitas empresas procuram por fabricantes de capachos personalizados para desenvolver um tapete com seu logo ou determinada mensagem que será assimilada por seus consumidores. É muito comum ver estabelecimentos com seus capachos posicionados em frente à entrada.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Pequenas Empresasl 07/10/2014

    Sistemas modulares MB é a solução para todos os trabalhos de construção em engenharia e engenharia mecânica. Suas aplicações vão desde uma simples moldura para a linha de produção totalmente automatizada.

    Por: podestavalerial Negócios> Pequenas Empresasl 07/10/2014

    Algumas pessoas podem acabar por acreditar que uma cozinha acabaria por ser considerado como algo ideal apenas para restaurantes, no entanto claro que não é bem assim que funciona.

    Por: anamarial Negócios> Pequenas Empresasl 30/09/2014
    Marcos Eleveen

    Entenda o que são transformadores e, como eles tem influência no processo de transformação de energia

    Por: Marcos Eleveenl Negócios> Pequenas Empresasl 25/09/2014
    Elisângela da Silva Pereira

    Em um cenário de economia estagnada, em que o grau de endividamento nos últimos meses vem só aumentando, fatores que podem afetar o desenvolvimento das microempresas, pois influenciam negativamente no volume das vendas e consequentemente diminui a rentabilidade e lucratividade dos negócios. Fazer sua empresa crescer em meio a todo este cenário é um desafio muito grande.

    Por: Elisângela da Silva Pereiral Negócios> Pequenas Empresasl 22/09/2014

    Dentro da indústria de Equipamentos de Proteção Individual, alguns empregadores e trabalhadores têm sido displicentes em relação ao uso do Trava Quedas. É importante ressaltar que este protetor é fundamental para garantir a segurança do indivíduo, sendo que suas instruções devem ser seguidas a risca para que todo o cenário esteja controlado.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Pequenas Empresasl 18/09/2014 lAcessos: 20

    Artigo com informações sobre as principais etapas da adaptação de uma van para transporte escolar, desde a escolha do melhor veículo para o trabalho até as mudanças nos acentos e pinturas externas. Entre nesse artigo e conheça mais sobre esse setor.

    Por: Joana Marquesl Negócios> Pequenas Empresasl 16/09/2014

    Como reconhecer o vínculo empregatício é a principal preocupação da vítima de fraude trabalhista, conduta comum em pequenas, em médias e em grandes empresas, nacionais e multinacionais

    Por: Carrillo Advogadosl Direito> Doutrinal 12/05/2014 lAcessos: 33

    Assinar um contrato com segurança significa fazer negócios com profissionalismo, tomando todas as cautelas possíveis, ser prudente, sempre visando afastar as possibilidades de perdas, o surgimento de situações que impeçam a circulação de riqueza ou que possam causar prejuízos, muitas vezes, irreparáveis.

    Por: Carrillo Advogadosl Direito> Doutrinal 12/05/2014 lAcessos: 14

    A construtora tentou justificar o atraso de entrega das chaves no aquecimento inesperado e imprevisível do mercado imobiliário, tese não aceita pela Justiça, que determinou a indenização pelos danos causados.

    Por: Carrillo Advogadosl Direito> Doutrinal 12/05/2014 lAcessos: 65

    Em mais uma derrota judicial, o Banco Bradesco S/A e suas empresas, Bradesco Seguros S/A, Bradesco H Saúde S/A e Bradesco Vida e Previdência S/A, não conseguem afastar condenação por dano moral coletivo, que resultou na aplicação de multa milionária de R$3.000.000,00 (três milhões de reais)...

    Por: Carrillo Advogadosl Negócios> Administraçãol 29/07/2013 lAcessos: 59

    Centenas de empresas do ramo imobiliário, espalhadas pelo país, entendem pela inexistência de vínculo trabalhista entre os seus corretores de imóveis, alegando, para tanto, a existência de contratação de profissional autônomo.

    Por: Carrillo Advogadosl Direito> Jurisprudêncial 17/07/2013 lAcessos: 99

    As sociedades, cuja existência não se prova por escrito, são sociedades de fato, que se provam pelos fatos, e não pelo instrumento de contrato, conceito extraído da lição do memorável jurista CLOVIS BEVILAQUA (Código Civil dos Estados Unidos do Brasil, Obrigações, tomo 2., 3ª Edição, Vol. V, SP, pág. 119).

    Por: Carrillo Advogadosl Direito> Doutrinal 24/01/2013 lAcessos: 80

    Motivo de grandes discórdias e de centenas de processos judicial no Brasil, são as co-propriedades de imóveis indivisíveis decorrentes de partilhas, aquisições em conjunto, doações entre outras origem, sendo tal situação jurídica adequadamente prevista pela norma vigente, que permite a extinção do condomínio.

    Por: Carrillo Advogadosl Direito> Doutrinal 08/06/2011 lAcessos: 14,668

    Com a finalidade de informar possuidores ou proprietários, sobre demandas relacionadas à ação de usucapião, a ADVOCACIA CARRILLO destaca os seus principais requisitos, que são:

    Por: Carrillo Advogadosl Direito> Doutrinal 27/05/2011 lAcessos: 1,948
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast