Biografia de uma Mulher

Publicado em: 18/06/2010 |Comentário: 2 | Acessos: 1,642 |

Poema - Biografia de uma Mulher

Biografia de uma Mulher

Como se meu espírito habitasse uma árvore
Cresci com raízes profundas...com esforço extrai do solo o sustento das folhas...
Assim foram muitas estações, vivendo pela razão
Sempre com os pés no chão... cumprindo a obrigação

A seiva dei às cigarras... amamentei, por longo período alimentei...
O pólem foi pras borboletas que livres e felizes, as pequenas criaturas, formaram estruturas
As flores, com gratidão, distribui às professorinhas...
Arvorezinhas que floriram ao meu redor e serviram pólem a outras borboletinhas

Muitas foram as construções que me cercaram...Das mais simples às mais sofisticadas Independente delas, sempre fui eu mesma...Sabia que o melhor lugar era em meio a natureza

E todo o néctar entreguei fiel e exclusivamente a um único ser... com prazer! 
Na magia da criação produzimos juntos, com amor, os mais ricos frutos...
Esperei que crescessem e amadurecessem,ensinei a rezar, nadar, sonhar, lutar por suas conquistas

Abracei com meus galhos, meus braços...
Ofereci a todos, o meu amor... minha sombra protetora
Amei incondicionalmente, entreguei-me espontaneamente...
Fortemente superei o castigo do sol e dos vendavais

De nada me arrependi, aliás muito aprendi e fui por muito tempo... Feliz!

Hoje, sem a mesma parceria, me rendi ao implacável Granizo... 
Experimentei o Final dos tempos... Quase me afoguei no rio das lágrimas
Tive o socorro dos agricultores, me medicaram, me orientaram...
Busquei minhas bases, olhei pra mim... precisei do equilíbrio entre a razão e a emoção

Então, deixo agora aquela velha árvore sem alma
Hoje eu preciso e vou mudar...
Quero ser assim... senhora das minhas vontades e dona de mim
Reconstruindo a minha vida...Sigo!

Decidi que agora serei como um pássaro!
Desejo sua leveza e liberdade...
Quero o recôndito dos galhos
Vou construir um ninho

Amor...passarinho

Voarei pelas manhãs na brisa leve
Visitarei a flor, o Beija flor...
Contemplarei a paisagem
E se houver granizo, volto pro aconchego do ninho

Amor...passarinho

Dançarei e desenharei no céu...
Alimentarei-me do Mel
Cantarei alto expulsando a dor e baixinho chamando o Amor...
Tudo será colorido em meu ninho

Amor...passarinho

Visitarei as primas margaridas...queridas
Pousarei no teclado alado...viajarei por horas à fio
Farei movimentos no ar, no mar...por onde eu andar
Polinizarei na primavera, sorriso, rosa... camélia

Sobrevoarei as Gérberas, minhas preferidas...
E também o Bem me quer, Meu bem querer...
Brindarei com o néctar das uvas, num Winho Doce...
Na companhia do Beija flor, o Mel di Amor...

Moro num Universo que me pertence...
Sempre integrada a ele, tomarei posse da paz
Assim me inspiro... produzo, crio!
Orgulhosa da minha história

O céu, a lua, o sol, o mar...
Dentre as maravilhas estou Eu, Viva!
Sou filha do Homem...
Da minha janela quero ver Deus

E do meu ninho...Amor, passarinho

Autoria -  Elisaguelfi

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/poesia-artigos/biografia-de-uma-mulher-2672183.html

    Palavras-chave do artigo:

    arvore

    ,

    passarinho

    ,

    mulher

    Comentar sobre o artigo

    Luiz Domingos de Luna

    Um trabalho de pesquisa de mais de 30 anos do professor Luiz Domingos de Luna sobre as estirpes: LUNA MARINHO FALCÃO Pelas escassas informações o Pesquisador aceita contribuição, correção ou ajustes para dar clarividência maior destas três familias. Contato: deuteronomioarte@ig.com.br bem como os espaço para comentários está a disposição dos integrantes destas três familias. Grato, Luiz Domingos de Luna Procurar na web

    Por: Luiz Domingos de Lunal Notícias & Sociedade> Cotidianol 26/12/2010 lAcessos: 198
    Romulo José Ferraz

    É praticamente um conto verídico onde na década de 50 uma familia de Minas Gerais Brasil, resolve encarar o sertão norte de Mato Gosso, que nessa época era compretamentente selvagem e eu Romulo Jose Ferraz, conhecido por Rominho faço parte desta históra

    Por: Romulo José Ferrazl Literatural 23/04/2009 lAcessos: 6,973 lComentário: 4
    Romulo José Ferraz

    Esta é uma história verídica de uma família que veio de Mina Gerais para uma aventura no Rio Arinos (Porto dos Gauchos)norte de Mato Grosso com finalidade de criar rais. Isso foi num passado distânte ainda na década de 50 em que foram a oitava família a chegar numa abertura na beira do Rio Arinos sendo que o vizinho mais próximo estava a 500 quilômetros ao sul

    Por: Romulo José Ferrazl Literatural 27/05/2009 lAcessos: 2,258 lComentário: 7
    Sérgio Cardoso Martins

    Uma crônica sobre a história de Migrantino, um típico imigrante brasileiro, que como a maioria dos outros, sai de seu país em busca de uma melhoria em sua vida financeira, mas se depara com situações que seriam até cômicas se não fossem trágicas. Sua história reflete de uma certa forma a vida dos outros milhares de imigrantes brasileiros que deixaram suas famílias em busca de uma nova oportunidade. (Alimentando patos)

    Por: Sérgio Cardoso Martinsl Literatura> Crônicasl 17/08/2011 lAcessos: 76
    José Eduardo do Amaral

    A busca de uma onça carniceira nos sertões do Alto Paranaíba, em Minas Gerais. Zé Coelho, grande zagaieiro é o herói do conto.

    Por: José Eduardo do Amarall Literatura> Ficçãol 31/05/2009 lAcessos: 1,291
    Romulo José Ferraz

    É uma hitória verídica, em 1957 que pela primeira vez pego numa espingarda para caçar, e por coicidência uma anta me aparece, atiro nela e erro e o tiro que vai pegar um senhor e o filho.

    Por: Romulo José Ferrazl Literatural 29/04/2009 lAcessos: 374 lComentário: 5
    Escritorcampos

    Quando os grilhões se quebram e, as portas das prisões se abrem. Todos nós fomos, ou somos prisioneiros do medo que imaginamos Deixe de ser seu próprio escravo, liberte-se dos pensamentos que lhe aprisionam. Deixe de ser seu algoz! Venha para a auto libertação! A Paz interior é a sua grande libertadora. Junte-se a Ela!

    Por: Escritorcamposl Literatura> Crônicasl 06/05/2010 lAcessos: 344
    JORGE ELISSANDER N. BALBINO

    Nesse estudo, procurou-se evidenciar a evolução do segmento de educação infantil especificamente no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, analisando sobre a educação infantil no Brasil e no município e as relações entre os profissionais da educação infantil.

    Por: JORGE ELISSANDER N. BALBINOl Educação> Ensino Superiorl 16/02/2011 lAcessos: 1,982

    ENQUANTO, POR EFEITO DE LEIS E COSTUMES, HOUVER PROSCRIÇÃO SOCIAL, FORÇANDO A EXISTÊNCIA, EM PLENA CIVILIZAÇÃO DE VERDADEIROS INFERNOS, E DESVIRTUANDO, POR HUMANA FATALIDADE, UM DESTINO POR NATUREZA DIVINO; ENQUANTO OS TR5ES PROBLEMAS DO SÉCULO, - A DEGRADAÇÃO DO HOMEM, PELO PROLETARIADO, PROSTITUIÇÃO DA MULHER PELA A FOME, E A ATROFIA DA CRIANÇA PELA IGNORÂNCIA. - NÃO FORAM RESOLVIDOS; ENQUANTO HOUVER LUGARES ONDE SEJA POSSÍVEL A ASFIXIA SOCIAL;.....

    Por: FERNANDO MARINS LEMMEl Literatural 13/04/2011 lAcessos: 1,339

    Teus olhos são lindos, brilhantes e chamativos de amor fecundo… Suas pálpebras tem algo incomum, pois são como duas conchas iluminadas, Encantam como ninguém, todavia, porém, contudo deixam um encanto profundo. A tua face emoldura uma bela senhora de beleza descomunal e de sutilezas diferenciadas. Olhos acesos, coloridos, embevecidos de amor que chamam a atenção do mundo…

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 22/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Un moment de joie. Par la suite. Provoque le plus de douleur. Pour celui qui était le produit de bonheur. Tristesse, désespoir et le découragement. Mais le moment éphémère semble sans fin. Shine particules de photons d'hydrogène. Les dieux ne comprennent pas le sens de l'idéologie. En ce qui concerne la nature spécifique du monde. Un cri de soulagement sourire sans fin dans ses yeux. Les cœurs tremblent d'émotion. Réalisation de charme de la contemplation indescriptible.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 14/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Agora que tenho os segredos. Guardados em minhas memórias. Posso contemplar as mais felizes intuições. Os mistérios dos mundos. Os delírios da imaginação. Os olhos fechados ao silêncio mais profundo. De todos os sonos. Agora que meus olhos poderão enxergar. Entender a interminável imensidão. A composição do vácuo indeterminado. Pela complexidade do infinito.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 07/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Je veux vous raconter une histoire. Mon cœur est fragile. Sensibilité complète. Enchantement. Émotions indescriptibles. Tout cela parce que votre sourire. Ce est comme une fleur. Pleine de pétales.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 06/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Não sou ninguém. Nenhum deles. Dentro peito. O sinal da ilusão. De tantos Fernandos. Josés e bastiões. Um dia imaginei a pensar. Igual ao Pessoa. Talvez tivesse que negar Nietzsche. Feuerbach. O mundo representativo. De Schopenhauer.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 05/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Agora que entende os segredos. Das nossas memórias. La fora chove e faz a beleza das flores. Uma luz que acendeu a escuridão. Os sinais do caminho. O tempo nos conduziu. O destinação do coração que nos iluminou. Aos encantos das proposições. Ponderações indeléveis.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 04/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A vida é uma multidão perdida. Caminhando sem direção. Tentando efetivar o instinto. Da imaginação. Como se o céu fosse levianamente exposto. Por belas estrelas diante da claridade do sol. Sentindo o desejo lépido do movimento da Terra.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 03/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Tenho ainda o silêncio. Guardado no coração. Um olhar tão distante. Que machuca a ilusão. Recordo de suas significações. Do tempo magnífico. Dos olhares incompreensíveis. A inexorabilidade.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 30/12/2014
    Elisabeth Guelfi Biglia

    No percurso fui encontrando gente Como se todos compusessem minha missão... Gente que me fez somar experiências E concluir o que eu sou hoje

    Por: Elisabeth Guelfi Biglial Literatura> Poesial 06/05/2011 lAcessos: 289
    Elisabeth Guelfi Biglia

    Reflexão coorrelacionada ao caso Wellington: "A luta pela quais muitos irmãos no passado morreram e eu morrerei não é exclusivamente pelo que é conhecido como bullying. A nossa luta é contra pessoas cruéis, covardes, que se aproveitam da bondade, da inocência, da fraqueza de pessoas incapazes de se defenderem". (ditas num vídeo gravado por Wellington).

    Por: Elisabeth Guelfi Biglial Literatura> Crônicasl 06/05/2011 lAcessos: 53
    Elisabeth Guelfi Biglia

    Recebi de uma tia querida, um e mail pedindo que eu o repassasse... Tive que responder o e mail à ela, pos minha consciência pedia que eu justificasse o por que não o repassaria... Era uma crítica infundada sobre o orgão dos Direitos Humanos Segue o texto do e mail que recebi, e o meu retorno à tia querida... Direitos Humanos (não é um orgão que cultua a impunidade, ao contrário, é um orgão que tenta impedir que um mal se reverta em outro mal)

    Por: Elisabeth Guelfi Biglial Literatura> Crônicasl 05/05/2011 lAcessos: 53
    Elisabeth Guelfi Biglia

    Um cacto falou comigo! Certo dia, quando preparava o jantar, um impulso atraia meu olhar a ele. Um pequeno cacto parecia me pedir algo... Será que os vegetais respondem ao estímulo humano? Pois um estudo feito por pesquisadores britânicos da Royal Horticultural Society, provou que sim.

    Por: Elisabeth Guelfi Biglial Literatura> Crônicasl 03/08/2010 lAcessos: 177
    Elisabeth Guelfi Biglia

    A Receita é Super Nutritiva: Estudos mostram que, além de fazer a pessoa se sentir mais satisfeita com menor ingestão de calorias, a fibra dos grãos integrais (além das frutas e vegetais) pode reduzir o risco de câncer, doenças cardíacas, diabetes, pressão alta e derrame.

    Por: Elisabeth Guelfi Biglial Culinárial 03/08/2010 lAcessos: 152
    Elisabeth Guelfi Biglia

    Olá Amigos! Esta é minha primeira receitinha neste site. Meu prazer será divulgar dicas e receitas criadas por mim. Espero que curtam! Requeijão Light com Linhaça "Torne seu Requeijão ainda mais Light e Saudável acrescentando Linhaça!"

    Por: Elisabeth Guelfi Biglial Culinárial 31/07/2010 lAcessos: 491
    Elisabeth Guelfi Biglia

    * Durante um longo período de todos os anos, o Beija Flor recolhe-se em segurança no tronco de uma árvore e depois Revive... vence a si mesmo! * O convívio torna a relação intensa...Brigamos e brindamos na mesma intensidade! * Jamais esquecerei como é viajar... no leve Balanço do Mar! * Estou falando do Schnauzer... O cão Inteligente!

    Por: Elisabeth Guelfi Biglial Literatura> Poesial 16/07/2010 lAcessos: 122
    Elisabeth Guelfi Biglia

    Poesias de Amor: * Ando-me a Amar * Te Amo * Deusa da Noite * Nós e a Lua * O Vento

    Por: Elisabeth Guelfi Biglial Literatura> Poesial 01/07/2010 lAcessos: 224

    Comments on this article

    0
    pamela 05/03/2011
    nossa que poema lindo esse demais adorei
    0
    Elisabeth (a autora) 24/02/2011
    Muitos me indagam sobre a 2ª estrofe:
    Dei aulas para crianças e fui diretora de escola. Intensamente envolvida com a psicologia e a didática.
    Por isso " as borboletas" (alunos) e arvorezinhas (minhas professorinhas).
    E sobre a imagem:
    É um autoretrato, o meu perfil na sobra de uma parede, iluminada pela luz de Lua, amiga dos Poetas e Poetisas
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast