Biografia de uma Mulher

18/06/2010 • Por • 4,603 Acessos

Poema - Biografia de uma Mulher

Biografia de uma Mulher

Como se meu espírito habitasse uma árvore
Cresci com raízes profundas...com esforço extrai do solo o sustento das folhas...
Assim foram muitas estações, vivendo pela razão
Sempre com os pés no chão... cumprindo a obrigação

A seiva dei às cigarras... amamentei, por longo período alimentei...
O pólem foi pras borboletas que livres e felizes, as pequenas criaturas, formaram estruturas
As flores, com gratidão, distribui às professorinhas...
Arvorezinhas que floriram ao meu redor e serviram pólem a outras borboletinhas

Muitas foram as construções que me cercaram...Das mais simples às mais sofisticadas Independente delas, sempre fui eu mesma...Sabia que o melhor lugar era em meio a natureza

E todo o néctar entreguei fiel e exclusivamente a um único ser... com prazer! 
Na magia da criação produzimos juntos, com amor, os mais ricos frutos...
Esperei que crescessem e amadurecessem,ensinei a rezar, nadar, sonhar, lutar por suas conquistas

Abracei com meus galhos, meus braços...
Ofereci a todos, o meu amor... minha sombra protetora
Amei incondicionalmente, entreguei-me espontaneamente...
Fortemente superei o castigo do sol e dos vendavais

De nada me arrependi, aliás muito aprendi e fui por muito tempo... Feliz!

Hoje, sem a mesma parceria, me rendi ao implacável Granizo... 
Experimentei o Final dos tempos... Quase me afoguei no rio das lágrimas
Tive o socorro dos agricultores, me medicaram, me orientaram...
Busquei minhas bases, olhei pra mim... precisei do equilíbrio entre a razão e a emoção

Então, deixo agora aquela velha árvore sem alma
Hoje eu preciso e vou mudar...
Quero ser assim... senhora das minhas vontades e dona de mim
Reconstruindo a minha vida...Sigo!

Decidi que agora serei como um pássaro!
Desejo sua leveza e liberdade...
Quero o recôndito dos galhos
Vou construir um ninho

Amor...passarinho

Voarei pelas manhãs na brisa leve
Visitarei a flor, o Beija flor...
Contemplarei a paisagem
E se houver granizo, volto pro aconchego do ninho

Amor...passarinho

Dançarei e desenharei no céu...
Alimentarei-me do Mel
Cantarei alto expulsando a dor e baixinho chamando o Amor...
Tudo será colorido em meu ninho

Amor...passarinho

Visitarei as primas margaridas...queridas
Pousarei no teclado alado...viajarei por horas à fio
Farei movimentos no ar, no mar...por onde eu andar
Polinizarei na primavera, sorriso, rosa... camélia

Sobrevoarei as Gérberas, minhas preferidas...
E também o Bem me quer, Meu bem querer...
Brindarei com o néctar das uvas, num Winho Doce...
Na companhia do Beija flor, o Mel di Amor...

Moro num Universo que me pertence...
Sempre integrada a ele, tomarei posse da paz
Assim me inspiro... produzo, crio!
Orgulhosa da minha história

O céu, a lua, o sol, o mar...
Dentre as maravilhas estou Eu, Viva!
Sou filha do Homem...
Da minha janela quero ver Deus

E do meu ninho...Amor, passarinho

Autoria -  Elisaguelfi

Perfil do Autor

Elisabeth Guelfi Biglia

Voltada para a Natureza, a Paz, o Amor e a Educação... Adoro Escrever e Fotografar! Em meio à vida agitada, busco a Paz interior através do...