O modo de pensar de Camus

Publicado em: 18/08/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 50 |

O existencialismo de Camus.

Disse uma vez Camus.

É melhor que a vida.

Não tenha sentido.

É melhor que universo.

Seja absurdo.

É importante ter consciência.

Que ninguém é ninguém.

Quem  existe.

Ou quem deixa de existir.

É tão bom viver a vida.

Sabendo que tudo é ilusão.

É simplesmente absurdo.

Procurar dar sentido ao mundo.

Mas o que é mesmo o absurdo.

Disse Camus.

Ele nasce da confrontação.

Entre a necessidade humana.

E o silêncio sem sentido.

Desse mundo sem finalidade.

O sentido do absurdo.

É o aspecto  cômico.

A  originalidade da imbecilidade.

O homem é condenado como um Deus.

Empurrar uma enorme pedra.

Montanha acima.

Esse é o único destino.

Os comuns imaginam loucos.

Aqueles que corajosamente.

Recusam.

A futilidade é a desesperança.

Do enorme esforço.

Como disse Russel.

Ao brilho da sabedoria.

Ao encanto de uma caverna.

Sísifo insiste aquilo que homem comum.

Jamais poderia compreender.

Imagina uma máscara.

Coberta por ideologias.

Então.

Todos os esforços.

De todas as épocas.

Todos os tipos de inspiração.

Ao brilho do meio dia.

Ao gênero humano.

Está destinado  a extinção.

Uma vasta morte do sistema solar.

Todo tempo da realização humana.

Deverá ser soterrado aos escombros.

Do universo todo em ruína.

Formarão pelo infinito afora.

Trilhões de toneladas de gelo.

Esse é o único fim previsível.

A natureza.

E ao destino humano.

Tempo perdido de cultos.

Infindos a Deus.

Dado que essa existência não tem sentido.

Tudo isso é uma grande Ilusão.

Tenho medo de quem pensa.

Que isso aqui é real.

Porque sei que é um louco.

Condecorado.

Dado a uma existência.

Sem nenhuma razão de ser.

Um universo intransigentemente.

Completamente irracional.

Camus perguntou.

Porque não deveria praticar.

O suicídio.

A conclusão inevitável.

É que a vida é o próprio.

Suicídio.

Não se deve matar duas vezes.

Mas o grande absurdo mesmo.

É encontrar um ser humano.

Racional, capaz de perceber.

A dimensão do equívoco.

Um  mundo completamente.

Irracional.

Não aceitar o absurdo.

É como  aceitá-lo.

Não tem como solucionar o conflito.

O mundo é mesmo absurdo.

A vida.

A razão.

Tivemos muito sorte,

De um dos chimpanzés

Transformar em humano.

Pelo processo de evolução.

Tivemos muita sorte.

De desenvolvermos a fala.

Mas tudo isso.

Foram erros do absurdo.

Não adianta implorar a Deus.

Esse ato é covarde.

Alienação.

Fraqueza humana.

Deus é apenas uma imaginação.

Não existe o céu.

Do mesmo modo o inferno.

Estamos aqui e somos livres.

Para vivenciar a nossa liberdade.

Não existe pecado.

É absurdo não aceitar a morte.

É absurdo recusar a vida.

Viva essa é a única possível.

Nada mais restará de cada um de nós.

A não ser o ruído da poeira química.

Esse mundo que tem que ser vivido.

Apesar de tudo, ele  é um inferno.

Mas é o único mundo possível.

A respeito do céu.

Se existisse mesmo.

Seria tão insignificante.

A natureza humana.

Que não teria diferença.

De uma estátua de mármore.

Deus é realmente inútil.

Como tudo é sem finalidade.

A única felicidade possível.

É a realização do instinto.

Realize o seu.

Essa é a vossa missão.

Esqueça-se daqueles que são  loucos.

Que pensam existir uma finalidade.

Para alma.

Aliás, ela é apena uma etimologia.

Nominalista.

Viva a vida que é sua.

A única possível.

Posteriormente nada será possível.

Edjar Dias de Vasconcelos.

É simplesmente absurdo.

Procurar dar sentido ao mundo.

Mas o que é mesmo o absurdo.

Disse Camus.

Ele nasce da confrontação.

Entre a necessidade humana.

E o silêncio sem sentido.

Desse mundo sem finalidade.

O sentido do absurdo.

É o aspecto  cômico.

A  originalidade da imbecilidade.

O homem é condenado como um Deus.

Empurrar uma enorme pedra.

Montanha acima.

Esse é o único destino.

Os comuns imaginam loucos.

Aqueles que corajosamente.

Recusam.

A futilidade é a desesperança.

Do enorme esforço.

Como disse Russel.

Ao brilho da sabedoria.

Ao encanto de uma caverna.

Sísifo insiste aquilo que homem comum.

Jamais poderia compreender.

Imagina uma máscara.

Coberta por ideologias.

Então.

Todos os esforços.

De todas as épocas.

Todos os tipos de inspiração.

Ao brilho do meio dia.

Ao gênero humano.

Está destinado  a extinção.

Uma vasta morte do sistema solar.

Todo tempo da realização humana.

Deverá ser soterrado aos escombros.

Do universo todo em ruína.

Formarão pelo infinito afora.

Trilhões de toneladas de gelo.

Esse é o único fim previsível.

A natureza.

E ao destino humano.

Tempo perdido de cultos.

Infindos a Deus.

Dado que essa existência não tem sentido.

Tudo isso é uma grande Ilusão.

Tenho medo de quem pensa.

Que isso aqui é real.

Porque sei que é um louco.

Condecorado.

Dado a uma existência.

Sem nenhuma razão de ser.

Um universo intransigentemente.

Completamente irracional.

Camus perguntou.

Porque não deveria praticar.

O suicídio.

A conclusão inevitável.

É que a vida é o próprio.

Suicídio.

Não se deve matar duas vezes.

Mas o grande absurdo mesmo.

É encontrar um ser humano.

Racional, capaz de perceber.

A dimensão do equívoco.

Um  mundo completamente.

Irracional.

Não aceitar o absurdo.

É como  aceitá-lo.

Não tem como solucionar o conflito.

O mundo é mesmo absurdo.

A vida.

A razão.

Tivemos muito sorte,

De um dos chimpanzés

Transformar em humano.

Pelo processo de evolução.

Tivemos muita sorte.

De desenvolvermos a fala.

Mas tudo isso.

Foram erros do absurdo.

Não adianta implorar a Deus.

Esse ato é covarde.

Alienação.

Fraqueza humana.

Deus é apenas uma imaginação.

Não existe o céu.

Do mesmo modo o inferno.

Estamos aqui e somos livres.

Para vivenciar a nossa liberdade.

Não existe pecado.

É absurdo não aceitar a morte.

É absurdo recusar a vida.

Viva essa é a única possível.

Nada mais restará de cada um de nós.

A não ser o ruído da poeira química.

Esse mundo que tem que ser vivido.

Apesar de tudo, ele  é um inferno.

Mas é o único mundo possível.

A respeito do céu.

Se existisse mesmo.

Seria tão insignificante.

A natureza humana.

Que não teria diferença.

De uma estátua de mármore.

Deus é realmente inútil.

Como tudo é sem finalidade.

A única felicidade possível.

É a realização do instinto.

Realize o seu.

Essa é a vossa missão.

Esqueça-se daqueles que são  loucos.

Que pensam existir uma finalidade.

Para alma.

Aliás, ela é apena uma etimologia.

Nominalista.

Viva a vida que é sua.

A única possível.

Posteriormente nada será possível.

 Edjar Dias de Vasconcelos.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 7 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/poesia-artigos/o-modo-de-pensar-de-camus-6131279.html

    Palavras-chave do artigo:

    a literatura de camus

    Comentar sobre o artigo

    Jornalismo em destaque sua atuação e ética na mídia atual.

    Por: CAMUS DOS SANTOSl Literatura> Crônicasl 26/02/2011 lAcessos: 37
    Gislaine Becker

    Disse, muitas vezes, aos meus alunos que ler era também igual a beijar, nem sempre beijamos bem, mas nem por isso deixamos de beijar, estamos sempre tentando melhorar o nosso beijo. E entre muitos beijos, encontramos os melhores beijos.

    Por: Gislaine Beckerl Educação> Ensino Superiorl 08/02/2010 lAcessos: 477

    Trabalho apresentado pelo aluno Fernando Antonio da Silva e pelas alunas Flávia Geralda Oliveira do Vale e Linalva Maria Barros do 5º período do curso Bacharelado em Ciências Sociais, em nível de graduação do DLCH/UFRPE, à disciplina História da Filosofia sob a orientação do professor Heraldo Pereira.

    Por: FERNANDO ANTONIO DA SILVAl Educação> Ensino Superiorl 08/12/2011 lAcessos: 1,541

    Biografia completa do escritor. Avô, mesmo que a gente morra, é melhor morrer de repetição na mão, brigando com o coronel, que morrer em cima da terra, debaixo de relho, sem reagir. Mesmo que seja pra morrer nós deve dividir essas terras, tomar elas para gente. Mesmo que seja um dia só que a gente tenha elas, paga a pena de morrer".

    Por: floracyl Literatura> Poesial 04/06/2010 lAcessos: 354

    Sartre é de longe o mais midiático dos filósofos. É por conta dele que temos uma maior compreensão do trabalho de outros pensadores como Nietzsche e Heidegger. Sartre só conseguiu tamanha divulgação por ter sido antes de tudo, um jornalista. Neste artigo eu explico o porquê.

    Por: Jota Fagnerl Literatura> Crônicasl 17/11/2008 lAcessos: 2,350
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A Europa passa viver a ideia defendida por Nietzsche um mundo sem Deus, fundamentado numa Filosofia solerte do indivíduo sozinho, fruto do liberalismo econômico, de certa forma abandonado quanto sua perspectiva de seu futuro existencial nesse mundo, na verdade o insignificado da própria existência.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 31/01/2013 lAcessos: 39
    A. Zarfeg

    "... os verdadeiros motivos que levam alguém a tirar a própria vida ainda são, no fundo, no fundo, um mistério."

    Por: A. Zarfegl Psicologia&Auto-Ajudal 01/11/2011 lAcessos: 96

    Numa esplendorosa noite de lua cheia, vislumbrei o céu estrelado que nos convidava para uma bela noitada de amor. Olhei para o belo e delicado semblante de meu amor, pisquei os olhos, mas ela sem entender de que se tratava perguntou-me em tom suave, o que eu estaria almejando. Pensei em dizer-lhe que desejaria unir nossos corações naquela noite de luar convidativa para uma sessão de afagos e carinhos.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 19/02/2015
    José Guimarães

    Você recebe mensagem, de quem não sabe quem te enviou, em seu celular? Alguém tira dinheiro de sua conta sem que você fique sabendo? Já ficou com raiva por causa disso? Essa poesia ou texto poético foi escrito para você.

    Por: José Guimarãesl Literatura> Poesial 10/02/2015

    O poder da palavra está na força do coração. A palavra simboliza a educação, a ética e a sabedoria… O poder da palavra está na vida e na dedicação. A palavra fortalece o poder e a sua força não negaria.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 08/02/2015
    Heloísa Prazeres

    Mostra, em português, de um poema de Leopoldo Lugones, poeta a quem Jorge Luis Borges chancelou como inventor do modernismo literário argentino.

    Por: Heloísa Prazeresl Literatura> Poesial 08/02/2015 lAcessos: 12
    Heloísa Prazeres

    Apresentação de Robert Lee Frost (1874-1963) poeta que lidou poética, leve e prosaicamente com dúvidas, escolhas e jornadas. Tradução tentativa do poema"Stopped by woods in a snowy evening".

    Por: Heloísa Prazeresl Literatura> Poesial 08/02/2015

    Na minha vida compartilhei alegrias e tristezas, assim como nos céus brilham as estrelas, umas mais cintilantes, outras menos. Nos jardins brilham as flores e as rosas vertem perfumes, umas mais outras menos, mas são nos menores frascos que encontramos os melhores perfumes. Ouvi alguém afirmar: "No céu escolhi uma estrela de uma bela constelação, no jardim escolhi uma flor, para ser o meu grande amor e embelezar o meu coração".

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 04/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Não sei se teria algum significado. Os sinais são imponderáveis. Se pudesse a priori decidiria. Recusaria. O mundo seria menos magnífico. Não veria. O que devo dizer. As solicitudes perdidas. Pergunto como tudo pode ficar desse modo. Incompreensivelmente.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 31/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    É como uma estrela que brilha. Na infinitude do universo. Fora do nosso sistema galáctico. Em um dos universos contínuos. Distante da vossa luz. É possível apenas sentir. Os reflexos de fótons. O vosso hidrogênio intransponível. A imaginação distante.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 30/01/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Apenas cinco milhões de anos. Inexaurivelmente. O suficiente. O universo ficará escuro. O infinito transformará. Em um grande deserto. Frio e árido. Latíbulo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Somente a Filosofia dá direito ao cidadão ser realmente crítico. Qualquer disciplina, sobretudo, na área do espírito, não poderá ser crítica sem a Filosofia, como instrumento de análise epistemológica. No entanto, a Filosofia é uma disciplina extremamente difícil, complexa e diversa, aplicada em campos variados com fundamentos diferenciados.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 22/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Qual o significado etimológico. Da palavra República. Na morfologia romana. Como força do poder imperial. Res Pública, coisa pública. O que pertencia aos patrícios. Governo formado pelo Senado. Pelos magistrados e assembleias. Tais conceituações tinham forças próprias.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 20/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A vida surgiu na terra aproximadamente. A 3.5 bilhões de anos, uma hipótese. Plausível. Apareceram diversidades de vidas. Resultadas da evolução de um DNA ascentral. Comum a todas as replicações. Ramificaram e diversificaram.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 17/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Chorei de emoção. Foram anos estudando. Dentro de um convento religioso. Dos padres lazaristas. Os padres do caraça. Posteriormente estudando sozinho. Montei uma grande biblioteca diversificada. Perdi praticamente a vida. Às vezes 100 horas contínuas. Só parava para dormir e comer.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 16/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Thomas Hobbes. O homem não é o lobo do próprio homem. Apesar de todo homem ser um lobo. Só é lobo quem tiver maior força física. Nesse sentido o tigre é um lobo.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 15/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O que parecia ser um mistério. Agora desvendado. Por dois princípios fundamentais. Os quais serão explicitados. As mentes inteligentes. A Teoria da Incausabilidade. E a Teoria da Evolução. Com provas empíricas. Imagine o universo antes da matéria.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 14/02/2015
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O grande debate elaborado em terno da Física quântica pelo meado do século XX, em torno do verdadeiro significado da movimentação do elétron, dentro de uma átomo quântico. A possibilidade ou não da sua previsão a respeito do conhecimento da própria velocidade, o que indica não ser possível sua exatidão.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 11/02/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast