Quem Sou, De Onde Vim, Para Onde Irei..

Publicado em: 16/09/2008 |Comentário: 0 | Acessos: 1,087 |

Não nasci...despontei para o mundo assim que dei de cara com a realidade existencial,e cujo manancial é rico desde que saibamos explorá-lo,pesquisá-lo e adulterá-lo para o pseudo-bem e consequentemente de nossos semelhantes.

Não tenho casa,nem tenho família,porquê lar e amigos dependem única e exclusivamente da afinidade e cumplicidade das pessoas que vou conhecendo pelas cidades.

Não tenho profissão,ao mesmo tempo açambarco todas...porquê viajo mundo,aprendendo aqui e acolá.

Não tenho filhos,e ao mesmo tempo os tenho:adoto todos os sêres que pintam em meus caminhos

.Não tenho caminhos,porquê ando como somente o fazem os que gostam de aventuras,e há sempre uma nova à cada dia que amanhece.Não amanheço: entardeço e anoiteço "causando"...

Não esqueço:lembro de tudo e de todos

.Não faleço:eternizei-me em meus fatos,atitudes e beatitudes; maldades tambem.Talvez porisso consiga ter na Mente coisas inconsequentes,quentes ou dormentes

.Não importa...Vivo abrindo e fechando portas,saboreando tortas,rindo muito de mim mesma,dos outros tambem...E,assim, velejando vou...buscando o "nôvo" não pela novidade,e sim pela curiosidade de caminhar pelas inóspitas cidades,olhando e observando restos deixados por outros...rastros indeléveis da existência humana,da qual sou só uma a mais,e isso encanta-me demais!

Sou Elis,por muitos chamada de "feliz".Meu nome é acrescido por Mar,por onde vou velejar,até essa esfera ultrapassar, e só então repousar...,para me situar!!!

Contudo, isso tambem não importa...pois, por mais que queira avistar o que há por lá...pretendo ir bem devagar,até para

assim poder navegar sem "precisar" o momento exato da ida,

desta cidade querida.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/poesia-artigos/quem-sou-de-onde-vim-para-onde-irei-564825.html

    Palavras-chave do artigo:

    nascimento

    ,

    vida

    ,

    morte

    Comentar sobre o artigo

    Jaya Hari Das

    Aquilo que é observado no cotidiano tornou-se, para muitos, o que chamam de "banal" ou "óbvio", porém, a Vida, em sua expressão maior, escapa à banalidade e à obviedade, Ela transcende à "vida comum", apesar de penetrá-la e lhe dar sentido e dinamismo. Aqueles que não se contentam, nem se deixam iludir pelo pensamento simplório de que "a vida é isso mesmo", são aqueles capazes de, com um olhar transcendental, descobrir a plenitude e a beleza da "Vida como Ela é".

    Por: Jaya Hari Dasl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 23/03/2011 lAcessos: 127

    Quando compramos um produto ou mesmo quando nos deparamos com qualquer produto pronto para o consumo, pouquíssimos somos os que se preocupam em saber a origem daquele produto e muito menos a destinação final que daremos a ele.

    Por: Degmar Augusta da Silval Notícias & Sociedade> Meio Ambientel 24/05/2008 lAcessos: 11,849 lComentário: 4
    Escritorcampos

    O nosso espírito, ou a nossa essência quando se transforma, morre o velho para nas­cer o novo, pensemos na evolução de nossas almas e, estaremos vendo morrer a ig­norância e, nascendo a sabedoria.

    Por: Escritorcamposl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 06/05/2010 lAcessos: 1,472

    Como? Você acha que pelo simples motivo de se considerar uma boa pessoa e acreditar em Deus e em Jesus já está salvo e se considera filhos de Deus!? Olá amigo, talvez seja um choque para você esta afirmação! Com certeza não irás gostar dela e muito menos concordar com ela. Poderá até achar que eu sou uma pessoa arrogante e muito má por fazer tal afirmação. Mas em boa verdade não sou eu o autor dessa afirmação. Veja o que o evangelista João diz acerca deste assunto:

    Por: Brígido Silval Religião & Esoterismo> Evangelhol 28/08/2012 lAcessos: 55
    Edson Salgueiro

    Sempre aquilo que valorizamos possue mais força de realização. O melhor modo de lidar com um problema, é não ficar pensando nele. Então a lógica nos mostra que não podemos dar muito enfoque nas coisas que nos tiram energia e que ao contrário nos deixam vulneráveis. É preciso investir o nosso aprendizado em tudo o que nos mostra novos caminhos, novas alternativas. Ficar pessimista e derrotado com algo que nos contrariou, apenas nos retira a possibilidade de atingirmos novos patamares.

    Por: Edson Salgueirol Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 21/06/2010 lAcessos: 713 lComentário: 1

    Dias, semanas, anos passam e a nossa vidinha continua a mesma. As esperanças continuam e nossos corações batem sempre mais fortes esperando bonanças que hão de vir. No extremo polo de nossas vidas, a humanidade se junta para imantar a violência e dar clamor à morte. A morte parece espiar e após reverberar na sua estupidez diz: "Eu sou a espada da Verdade", mais cedo ou mais tarde eu chego. Eu sou a Têmis do mundo, eu sempre serei a balança do destino, o fiel do desconhecido. Píndaro a considera

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 11/01/2014 lAcessos: 18
    HAMILTON SERPA

    ENCARNAÇÃO? UMA NOVA VIDA NA TERRA NÃO FICA MELHOR? Um neurologista e psiquiatra amigo meu me falou durante uma conversa sobre reencarnação: Mas como eu poderia ser responsável por algo que alguém fez há séculos lá atrás!

    Por: HAMILTON SERPAl Religião & Esoterismo> Religiãol 10/02/2012 lAcessos: 63
    GILBERTO CABEGGI

    Depois de poucas semanas, toda a exuberância da natureza está restabelecida, toda a beleza nos é devolvida. Toda a vida renasce daquilo que poderíamos jurar que estava morto.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 21/08/2009 lAcessos: 2,159

    O presente artigo aborda a prática do aborto em casos de nascituros portadores de anencefalia, em qualquer idade gestacional, cuida-se também das suas conseqüências, posicionamento doutrinário, parecer ministerial, opinium da Ordem dos Advogados do Brasil, jurisprudências e o entendimento do Supremo Tribunal Federal.

    Por: VIVIAN SERPA E SILVA VOIGTl Direito> Doutrinal 07/10/2011 lAcessos: 311
    Flávio Roberto Chaddad

    Este artigo trata de uma visão alternativa para a morte na filosofia de Arthur Schopenhauer.

    Por: Flávio Roberto Chaddadl Educação> Ciêncial 19/04/2012 lAcessos: 124
    Edjar Dias de Vasconcelos

    No mundo. Existem apenas três realidades. Descritivas. É o que posso lhes dizer. A explicitação imponderável. De suas exegeses.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 21/08/2014

    Uma tristeza de vil consolação mudava minha feição e, alegrias de eternas lembranças se transformavam em esperanças, no entanto, uma estrela cadente avisou que meu amor estava para chegar. Meu coração repleto de alegria começava a bater mais forte e a saltitar; mil lembranças tomaram a minha mente e, um calor sufocante começou a fazer-me suar… Se o meu coração tivesse mais impulsão, eu não viveria de amargas lembranças. Amar é assim… Vem com desejo, alegria, deixando-nos estonteante em pleno

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 30/07/2014

    Mais sincero que isso, ainda não pude chegar... Trata-se do meu mais honesto depoimento!

    Por: Marcelo Horta Marianol Literatura> Poesial 28/07/2014

    Tenho uma vontade incontida e um amor a explorar, no entanto, os encantos, as belezas reluzem em escalada forte como se um rasgo me ferisse, e os véus dentro de mim perdessem o brilho, o encantamento, e eu passasse a sofrer essa profunda transformação, visto que veias abertas dentro do meu coração podem formar um vendaval de esteios, como se fossem bordados emoldurados por meu sangue que percorre o corpo formando um ciclo esplendoroso chamado vida. Meu sangue num vai e vem se transforma em ...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 08/07/2014

    O amor em delírio é uma fonte de energia revigorante, que faz qualquer coração sentir os efeitos benéficos desse remédio alucinante. Jamais devemos seduzir através da dor, mas do carinho, do afago, da conversação amiga, meiga e encantadora, que geram fluidos benéficos e homéricos, frutíferos e saudáveis para levar a nossa esperança aos píncaros da glória sensitiva e acolhedora. Os suores fazem parte dessa sensação maravilhosa, que muitas vezes nos tomam de surpresa, mas a suavidade é tanta que p

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 08/07/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Muito menos Pessoa. O Fernando de Portugal. Quem deveria admirar. Uma ou outra poesia. Acontece que não sou. Eu mesmo. Sequer o Edjar. Edjar é o meu nome. Mas não o fundamento. Da minha hermética.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 08/07/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O segundo axioma sustentado no princípio que a sensibilidade racional, recebe as impressões sensíveis. Sendo possível devido ao fato que a razão trabalha com formulações a priori, objetivadas em noções do tempo e do espaço, as denominadas sínteses anteriores.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 03/07/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    A sabedoria por ilustração. Cegueira procedente. Os olhos turvos as extremidades. Relações complexas projetivas. Estruturas ôntica. O medo de ver os olhos. Acendendo a luz das estrelas. Um canto distante e sóbrio. O ordinário linguístico metafórico. Opiniático. Subjetividade recorrente.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatura> Poesial 02/07/2014

    Vários comentários têm sido veiculados tanto aqui na Net como na imprensa escrita ou televisionada sobre a morte de Michael Jackson;muitos comentários têm sido expostos tbm e chega-se ao cúmulo de opinarem sobre a "importância da "ausência ou não" dêle...

    Por: Elis Silval Notícias & Sociedade> Cotidianol 05/07/2009 lAcessos: 168
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast