A Política Do Pão E Circo

Publicado em: 30/09/2008 |Comentário: 145 | Acessos: 368,700 |

A política do pão e circo

Na Roma antiga, a escravidão na zona rural fez com que vários camponeses perdessem o emprego e migrassem. O crescimento urbano acabou gerando problemas sociais e o imperador, com medo que a população se revoltasse com a falta de emprego e exigisse melhores condições de vida, acabou criando a política “panem et circenses”,  a política do pão e circo. Este método era muito simples: todos os dias havia lutas de gladiadores nos estádios (o mais famoso foi o Coliseu) e durante os eventos eram distribuídos alimentos (trigo, pão). O objetivo era alcançado, já que ao mesmo tempo em que a população se distraia e se alimentava também esquecia os problemas e não pensava em rebelar-se. Foram feitas tantas festas para manter a população sob controle, que o calendário romano chegou a ter 175 feriados por ano.

Esta situação ocorrida na Roma antiga é muito parecida com o Brasil atual. Aqui o crescimento urbano gerou, gera e continuará gerando problemas sociais. A quantidade de comunidades (também conhecidas como favelas) cresce desenfreadamente e a condição de vida da maioria da população é difícil. O nosso governo, tentando manter a população calma e evitar que as massas se rebelem criou o “Bolsa Família”, entre outras bolsas, que engambela os economicamente desfavorecidos e deixa todos que recebem o agrado muito felizes e agradecidos. O motivo de dar dinheiro ao povo é o mesmo dos imperadores ao darem pão aos romanos. Enquanto fazem maracutaias e pegam dinheiro público para si, distraem a população com mensalidades gratuitas.

Estes programas sociais até fariam sentido se também fossem realizados investimentos reais na saúde, educação e qualificação da mão-de-obra, como cursos profissionalizantes e universidades gratuitas de qualidade para os jovens. Aquela velha frase “não se dá o peixe, se ensina a pescar” pode ser definida como princípio básico de desenvolvimento em qualquer sociedade. E ao invés dos circos romanos, dos gladiadores lutando no Coliseu, temos nossos estádios de futebol e seus times milionários. O brasileiro é apaixonado por este esporte assim como os romanos iam em peso com suas melhores roupas assistir as lutas nos seus estádios. O efeito político também é o mesmo nas duas épocas: os problemas são esquecidos e só pensamos nos resultados das partidas.

A saída desta dependência é a educação, e as escolas existem em nosso país, mas há muito que melhorar. Os alunos deveriam sair do Ensino Médio com uma profissão ou com condições e oportunidades de cursar o nível superior gratuitamente, e assim garantir seu futuro e de seus descendentes. Proporcionar educação de qualidade é um dever do estado, é nosso direito, mas estamos acomodados e acostumados a ver estudantes de escolas públicas sem oportunidades de avançar em seus estudos, e consideramos o nível superior como algo para poucos e privilegiados (apenas 5% da população chega lá). Precisamos mudar nossos conceitos e ver que nunca é tarde para exigirmos nossos direitos.    

Somente com educação e cultura os brasileiros podem deixar de precisar de doações e assim, se desligar desse vínculo com o “pão e circo”, pois estes são os meios para reduzir a pobreza. Precisamos de governos que não se aproveitem das carências de seu povo para obter crescimento pessoal, e sim que deseje crescer em conjunto.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 195 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/politica-artigos/a-politica-do-pao-e-circo-584140.html

    Palavras-chave do artigo:

    politica

    Comentar sobre o artigo

    Ana Paula Pinto

    A análise da participação e dos direitos à juventude brasileira na atualidade se impõe como necessidade perante o grande contingente jovem e à situação de vulnerabilidade que se encontra grande parte desse contingente. Para enfrentar tal quadro os programas sociais dos governos, especificamente o Projovem no Brasil, tem sido uma das alternativas apontadas para estimular o protagonismo juvenil. sendo assim, procuramos apreender as perspecções política dos participantes do Projovem Adolescente.

    Por: Ana Paula Pintol Educaçãol 27/12/2010 lAcessos: 2,669 lComentário: 2
    Elizeu Vieira Moreira

    O presente esforço teórico contribui para a incorporação do gênero como categoria epistemológica usada para analisar políticas públicas e programas para as mulheres, embora se procurasse chamar a atenção para a construção social e histórica do feminino e do masculino e para as relações sociais entre os sexos, marcadas em nossa sociedade por uma forte assimetria. Tece algumas considerações sobre o enfoque dado às mulheres nas políticas públicas...

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 27/09/2011 lAcessos: 560
    GUSTAVO H FLORENCIO S THEODORO

    Para se ter base a iniciação dos estudos referente às Políticas Educacionais, é preciso determinar o tipo de objeto ou campo teórico que o constitui. No campo da Ciência Política e da Educação, a partir do qual nasce o objeto das Políticas Educacionais, temos campos mais ou menos sistemáticos, construídos pela aproximação das duas Ciências, cujos métodos e técnicas moldam-se para dar ao Analista, indicadores através dos quais possa interpretar os fatos da realidade que deseja investigar.

    Por: GUSTAVO H FLORENCIO S THEODOROl Educação> Ensino Superiorl 12/09/2011 lAcessos: 372
    Adomair O. Ogunbiyi

    Estudo de Caso sobre o Conselho Municipal das Populações Afrodescendentes (COMAFRO) com enfoque nas políticas públicas e na gestão democrática. O artigo analisa como se dão as políticas públicas relativas à população afro-brasileira nas áreas da educação e da saúde, dentro do escopo de políticas universalistas da Gestão Pública Municipal, de São Luís, Maranhão – Brasil, durante o período de 2004 a 2008, cotejando-as com as propostas oriundas de uma instituição de controle social como o Conselho

    Por: Adomair O. Ogunbiyil Negócios> Gestãol 22/07/2011 lAcessos: 977
    Ana Paula Pinto

    pretende-se colocar em discussão a pauta sobre a política, o seu reflexo na juventude em seu processo de participação na sociedade. Buscamos problemizar numa perspectica teórica , a compreensão sobre o que de fato é a política, resgatando as categorias, como sociedade civil, Estado, democracia, políticas. Por fim, problematizaremos a importância da educação política da juventude, visto que a educação pode ser usada como instrumento que possibilita a construção de uma nova sociabilidade.

    Por: Ana Paula Pintol Educaçãol 03/01/2011 lAcessos: 1,681

    Este artigo tem como objetivo refletir sobre o conceito de políticas públicas, e questionar o conceito existe que somente o Estado pode elaborar políticas públicas, e não um grupo de cidadãos que sabe a necessidade de sua comunidade, mais do que o Estado instituição.

    Por: Vicente Vagner Cruzl Notícias & Sociedade> Polítical 04/02/2009 lAcessos: 122,104 lComentário: 15

    Este artigo foi publicado na Revista Compras Públicas: Legalidade e Transparência; da Editora CAPACITAR - Consultoria e Treinamentos em Licitações; edição de abril de 2009. O objetivo do artigo é analisar qual papel das políticas públicas sócio-ambientais na construção de uma gestão pública mais democrática e participativa no Brasil, com base no socioambientalimo.

    Por: Rejane Esther Vieiral Negócios> Administraçãol 13/11/2008 lAcessos: 4,809 lComentário: 3
    Victor Hugo Oliveira dos Anjos

    Como trabalho de conclusão do Técnico em Gestão de Políticas Públicas é pertinente estudar a mobilização da sociedade civil para reivindicação de seus direitos e participação na criação de políticas públicas por meio das associações de bairro, a fim de entender a contribuição popular neste processo. Assim, investigar o papel das associações de bairro como mediador entre a população e o Estado é relevante para a compreensão da democratização dos agentes públicos e da efetivação dos direitos.

    Por: Victor Hugo Oliveira dos Anjosl Negóciosl 13/10/2014

    Esse artigo irá tentar explicar uma das possíveis causas da instabilidade dos processos sustentáveis no Brasil. Tentaremos abordar o tema pelo lado social, onde a população deve primeiramente estar entrosada, interessada, e atuante juntamente com a política exercida no país. Uma vez feito isso, é possível a implantação do pensamento sustentável em cada cidadão, havendo assim uma motivação, uma conscientização e uma maior valorização do pensamento sustentável pela sociedade.

    Por: Lucas Ramazottil Notícias & Sociedade> Meio Ambientel 15/09/2009 lAcessos: 1,507

    O atual artigo propõe refletir os principais aspectos pertinentes à discussão teórica do Estado Nacional, nos aspectos gerais e, a formação filosófica do Estado brasileiro, no aspecto particular.

    Por: Shirley da Rocha Afonsol Educaçãol 12/09/2009 lAcessos: 14,569 lComentário: 3
    JORGE FLOQUET

    É preciso mudar! E o que aconteceria com este país, caso efetivamente tenhamos mudança de governo, agora! Digo, sem sombras de dúvidas, que a sua democracia sairá fortalecida! Não fosse este o oposicionista seria o outro e, certamente, eu estaria conclamando para que sejamos – os mais esclarecidos – os verdadeiros artífices de uma democracia sólida e duradoura. O "popululismo", não tem sustentação nesse país de dimensões continentais e importantíssimo no cenário mundial. A América Latina, nã

    Por: JORGE FLOQUETl Notícias & Sociedade> Polítical 22/10/2014
    JORGE FLOQUET

    A Bahia é um estado federativo dinâmico politicamente. Sempre se encontra na "situação" política, ou seja, no poder executivo do Brasil. Sob qualquer resultado desta eleição (2014), os baianos sempre estarão na situação. Todavia, sabemos que os baianos gostam de uma cabecinha branca! Seja lá lá a quem a pertença : um baiano ou quase baiano! Seria inspiração de Oxalá? Pois bem, em primeira mão divulgo que teremos , pelo menos um baiano ou um quase baiano ocupando uma pasta ministerial importante

    Por: JORGE FLOQUETl Notícias & Sociedade> Polítical 21/10/2014
    JORGE FLOQUET

    Muitos de nós passamos por consequências desagradáveis quando tomamos uma ação individual e sem experiência. Quando olhamos para trás e comparamos o que podíamos ter feito de melhor (feed-back) pensamos: puxa, era tão simples e compliquei! Nas situações futuras , quando já sabemos as consequências, (feedforward), não hesitamos em seguir o caminho que nos traga mais conforto sustentável. Mas, uma tomada de posição coletiva (eleição), sem olharmos para o futuro, as consequências são terríveis!

    Por: JORGE FLOQUETl Notícias & Sociedade> Polítical 21/10/2014
    JORGE FLOQUET

    Queremos, sim, o atual governo vigiando o novo governo. Caso este, no quadriênio, não seja satisfatório devemos analisar as conjunturas e nos pronunciarmos, novamente, nas urnas!Não adianta, compararmos ações de dez, vinte e trinta anos atrás com condicionantes novos! Até as próprias Leis se aperfeiçoam.

    Por: JORGE FLOQUETl Notícias & Sociedade> Polítical 18/10/2014

    Abraços apertados, olhares sinceros, apertos de mão. Beijinho na testa e tapinha no ombro. Risos, sorrisos, afagos. Pausa para a clássica foto com o "V" da vitória, que também pode significar "Vou me dar bem". E as promessas? Ah, quantas promessas. Em tempos de eleição vale de tudo para conquistar a confiança e simpatia do eleitor. Toda proposta torna-se questionável.

    Por: Tiago Guimarãesl Notícias & Sociedade> Polítical 17/10/2014
    RINALDO BARROS

    Atentos! O progresso brasileiro recente, o crescimento de nossa economia e a melhoria de nossa qualidade de vida foi fruto da competição entre os diversos setores da economia, e do avanço das forças produtivas, da inovação, e das novas tecnologias. Não foi ação do governo federal, nem de FHC nem de Lula. FHC e Lula, o príncipe e o sapo, já entraram para a história. São personagens.

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 16/10/2014

    Considerações políticas a respeito dos candidatos ao Planalto, no segundo turno: Aécio Neves versus Dilma Rousseff.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedade> Polítical 15/10/2014 lAcessos: 12

    O presente artigo é o produto de uma pesquisa, enquanto requisito para pós-graduação "lato sensu" em Gestão de Projetos Sociais e foca sobre a importância do processo de humanização do atendimento no ambiente hospitalar calcado nas diretrizes e princípios do Programa Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar (PNHAH), cujo objetivo visava analisar por meio de visita institucional e entrevista semiestruturada à equipe multiprofissional do Hospital Regional Deolindo Couto (HRDC).

    Por: Romulo Hommerol Notícias & Sociedade> Polítical 10/10/2014

    Chega de amizades falsas! Os amigos falsos são os melhores atores, por isso resolvi unir pistas para facilitar a investigação sobre os impostores que nos cercam...

    Por: Bruna Rocha Wittl Lar e Família> Casamentol 26/06/2010 lAcessos: 2,169 lComentário: 2

    O Supremo Tribunal Federal analisa o caso da terra indígena Raposa Serra do Sol para decidir a demarcação contínua da área. O território localiza-se em região de fronteira e é ponto estratégico, o que merece atenção especial. Para piorar as coisas, diversas ONGs internacionais estão atuando em nosso país, e não por acaso grande parte na Amazônia. Elas servem de porta de saída para a biopirataria...

    Por: Bruna Rocha Wittl Notícias & Sociedade> Polítical 14/01/2009 lAcessos: 1,168 lComentário: 1

    Comments on this article

    11
    JHONATHAN 10/11/2011
    ESSA PESQUISA É MUITO BOA
    5
    MÁRCIO 10/11/2011
    GOSTEI MUITO DESTE ASSUNTO, POIS PUDE FAZER MEU DEVERES E EU SEI QUE AJUDOU A FAZER O DE OUTRAS PESSOAS.
    1
    j@que 03/11/2011
    amoo historia romana
    4
    karoliny 10/10/2011
    me ajudou muito
    -6
    WADO 20/09/2011
    TEM PESSOAS QUE CRITICA O PALHAÇO TIRIRICA POR TER CIDO ELEITO HORA TEM GENTE MUITO PIOR ELEITOS POR VOCES MESMO QUE O CRITICA SER ELE POR SER NORDESTINO TINHA GENTE DE MUITA CULTURA QUE DISSE EM PROGRAMA DE TELEVISAO QUE SE O LULA FOCE ELEITO MUDARIA DE PAIZ HOJE BADALA ELE SÓ FALTA POR NO COLO ACHO QUE POLITICOS COMO MALUF MARIO COVAS SERRA QÜERCIA E TANTOS OUTROS COMO COLLOR NOSSA A LISTA É GRANDE JANIO NAO PODE FICAR DE FORA CERTAMENTE VOCE É ELEITORA DESTES CARA UMA ELITE PODRE OU UMA PODRE ELITE QUE SÓ FEZ MAL A ESTE PAIZ QUER FALAR DE TIRIRICA SÓ POR SER POBRE E DO NORDESTE
    -3
    wado 20/09/2011
    ESTA HISTORIA DE PÃO E CIRCO ,PARECE TER CIDO DITA HOJE ,PARA OS DIAS DE HOJE.
    VEJA COMO OS POLITICOS MANIPULA AS PESSOAS DE HOJE NÃO É COM PÃO E CIRCO ATE OS DIAS DE HOJE PASSEI NO VALE DO ANHANGABAU O QUE VEJO O PREFEITO KASSAB MANDOU MONTAR UM PARK ALI PARA TODA POPULAÇAO BRINCAR COMENTEI COM O GUARDA MUNICIPAL DO SEU KASSAB ELE APRENDEU RAPIDO A LIÇAO DE NERO DE PÃO E CIRCO O RESTO O POVO ESQUECE ALI TINHA MUITA GENTE IGNORANTES PORQUE DO PÃO E CIRCO SO SERVE PARA IGNORANTES SER MANIPULADOS ENQUANTO HOSPITAIS MUNICIPAIS ESTÃO AO DEUS DARA SEM AMBULANCIAS E REMEDIO PROVAVELMENTE ESTAS PESSOAS SO PRECISAVA DE CIRCO O POVO PRECISA É TER CONCIENCIA DO PAPEL DE POLITICOS E DAR HÁ ELES PICADEIROS AO INVEZ DE CARGOS PUBLICOS
    3
    yasmin 20/09/2011
    AMEI a pesquisa , ajudou muito no meu trabalho....valeu mesmo!
    S2
    1
    matheus 19/09/2011
    Infelizmente é a pura verdade!!
    Estou na oitava serie, estudante de uma escola publica no estado de São Paulo; e a situação é horrível.
    Em minha cidade por exemplo, as ruas estão sem condições; a saúde totalmente precária; o transporte publico, cada vez pior... E o que a prefeitura esta fazendo? "Arrumando" a praça.
    É como se dissessem:Ourinhos esta um caos, vamos revitalizar nossa praça!!
    Politica sem vergonha e descarada!!
    -1
    Julia 28/08/2011
    Bem se vê que vc é uma estudante de Letras e pouco entende de Política e História. Achei o artigo extremamente imparcial e reproduz um discurso da mídia conservadora. Mistura alhos com bugalhos...
    Um dos vários problemas no texto é a confusão que se faz entre educação e bolsa família. Pra esclarecer aos que escrevem muito e estudam pouco:
    Governo federal: Bolsa Família e criação de diversos institutos federais e universidades federais gratuitas e de qualidade (governo Lula e continua no governo Dilma).
    Governo estadual: responsável pelo ensino fundamental e médio e pela extrema precarização em que se encontram.
    2
    Jeferson Mattos 16/08/2011
    A Educação se tornou fetiche unânime, a "saída", como se o diploma tivesse o condão de inventar empregos... Tudo decorre da política econômica que se adota, e os governos não estão preocupados em criar os empregos que foram limados pelas seguidas reestruturações produtivas (mecanização, informatização etc) perpetradas pelos "empreendedores" no afã de cortar custos para mais lucrar, governos no sistema capitalista são só meios facilitadores da transferência (do tesouro público, fornidíssimo pelos impostos, para os grupos de interesse econômico) de renda já operada na iniciativa privada através da mais-valia. Esta questão de pão-e-circo vem sempre desfocada, o circo pagando pela falta do pão, mas devo dizer, a bem da verdade, que aqui no Brasil o futebol é pão, mas como não alimenta o corpo, urge constituir um movimento social independente, horizontal, na exigência de políticas públicas e direitos desrespeitados mesmo quando inscritos na Constituição, para que o corpo continue de pé.
    2
    fernando 29/07/2011
    ainda tem gente que tem orgulho de dizer que e apolitico o apolitico e aquela pessoa que foi doutrinada a nao gostar a nao entender de politica a arte de governar ela nao e podre podre e as pessoas que estao la enquanto a gente nao entender de politica nos nunca vamos conseguir mudanças vamos nos informar mais a informaçao ea nossa maior arma eu nao me refiro a informaçao que a televisao tenta vender para nos porque essa nos deixa condicionados ea pensar que nos vivemos em paz que nao precisamos reveindicar nossos direitos que nao precisamos de uma politica pulblica transformadora porque na verdade nossa imprensa e marrom os nossos politicos cada vez mais se corronpendo o povo alienado
    -1
    fernando 27/07/2011
    na verdade o brasil hoje vive na politica do pao e circo o povo esta cada vez mais alienado se esquecendo dos seus reais problemas nossa atençao esta sendo desviada para outra direçao o futebol as novelas o carnaval os programas unuteis tudo isso deixa o povo anestesiado hipinotizado nos nao podemos esquecer dos nossos direitos transporte decente educaçao de qualidade salario digno igualdade social pense nisso vamos acordar e abrir o olho
    -4
    michel 13/07/2011
    seu comentario é perfeito usei para o meu
    trabalho sobre a teoia reformista bjs e parabens
    0
    Hidelbrando Correa 01/07/2011
    E ainda tem brasileieo que vota no Tiririca achando que é voto de protesto!!!!!!!! Na verdade, estão é defecando na suas próprias salas e pensam que estão fazendo protesto!!!! Somente a educação política é que vai resolver o problema da educação no Brasil.
    -1
    Valmir Pedroso 21/06/2011
    O texto denota claramente o Bolsa Família como um vilão, porém, essa foi uma ferramenta que manteve aquecida a economia e ajudou o Brasil a sobreviver com crescimento real e se sobresair no cenário mundial. Também ajudou e conitua ajudando as pessoas que nunca tiveram condições de se alimentar corretamente a ter pelo menos um valor mínimo para se alimentar - E é mínimo mesmo. Quanto aos investimentos em Saúde e Educação, ai sim esses investimentos deveriam ser ampliados. Mas antes disso uma reforma judiciária e mais rigida é urgente para que os milhões ou bilhões que sejam investidos alcancem o objetivo. Já que vemos cotidianamente líderes de instituições e os "Estudados" desviarem o dinheiro. Por isso nossa educação é ruim. Logo aquele menino que estuda e de vez enquando assiste o jornal é sabe que a os políticos e aqueles que deveriam zelar pelas instituições só disputam cargos em benefício próprio. Isso cria um círculo vicioso e enquanto a reforma não começar pelo topo da pirâmide os investimentos serão um saco sem fundo. Pois quanto mais se investe, mais se desvia. Os vorazes "estudados" não tem referência de administrar em prol do serviço social.
    -3
    elvis oliveira 16/06/2011
    Concordo plenamente com a autora. TODOS que 'ganham'' alguma coisa do governo pensam que estao saindo no lucro, porem oque eles nao notam e que estap prejudicando a si propios as futuras geracoes que estao por vir. Se voce tem bolsa de estudo, de onde acha que sai esse dinheiro? H do meu, do seu, do nosso bolso! Enquanto voce pensa que esta ganhando alguma coisa, estao roubando alguns milhoes nosso. Porem voce nao se importa pois esta ganhando algo sem fazer nada. A sociedade brasilera eh uma merda! Para resolver a situacao atual, seria necessario ocorrer uma guerra nesse pais que dizimasse 70% da populacao, para podermos comecar do zero. Me envergonho do pais em que vivemos, e dessas pessoas que compactuam com esse governo ridiculo.
    4
    Daniel Duarte 13/06/2011
    Este texto é ótimo pois mostra nossa realidade e o que nosso governo,que é simplesmente prolongar os nosso problemas.
    0
    higot 06/06/2011
    gostei desse assunto...
    1
    Isabelle 29/05/2011
    Ameeei, este texto, ele acorda a nossa sociedadee, precisamos disto, pessos disposta a mudar esse governo ganancioso
    0
    Thamiris 25/04/2011
    vcs saberiam me dizer em que ano ocorreu a politica do pao circo?
    1
    Guilherme 10/04/2011
    A materia é verdadeira embora ela nã ofal asobre os carnaval e outros (cricos brasileiros), todos os brasileiros são bobões são bestas pois acreditam nessas fantasias, mas apesras de tudo é tudo culpa do povo que votam errado que nas eleiçoes se vemdem por 100 reias ou uma carroça de tijolos, bem este Brasil so vai tomar um rumo certo no dia que o povo abrir os olhos, brasileiro é assim se contenta com pouco, axam que 182,00 reais de graça por mes é tudo, so lamento mas é a pura verdade.
    -2
    junior juraski 09/04/2011
    muito interessante a materia , gostei do ponto de vista analitico , garota muito inteligente
    -2
    clara 01/04/2011
    Eu adora estudar Pão e circo,e o que eu mais gosto
    -2
    Dantas 28/03/2011
    A matéria é até boa porém é parcial, a autora por ser mulher e gostar de carnaval criticou apenas o futebol, quando sabemos que o carnaval juntamente com o futebol formam a política do "pão e circo" brasileira. Lamentável...
    -4
    jhenyffer gabrielle 27/03/2011
    este site é muito bom! bjos
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast