Copa Do Mundo Versus Problemas Sociais

Publicado em: 02/07/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 1,102 |

Muitos não vão gostar, mas discernimento e responsabilidade estão faltando àqueles que comungam com a realização da Copa do Mundo no Brasil. País carente de quase tudo de essencial à maioria dos cidadãos, não pode se dar o luxo de sediar magno evento esportivo, principalmente num momento de situação de crise financeira mundial.

Se o Brasil tem tanto dinheiro disponível para aplicar em eventos esportivos e não o utiliza socialmente, em saúde pública, educação, segurança, saneamento básico de cidades onde o esgoto ainda corre a céu aberto etc., deixa transparecer muita irresponsabilidade de seus dirigentes.

Com licença aos amantes do futebol, eu sou um deles, a explicação para tal realização vem acompanhada de muitas espertezas: para satisfazer inconfessáveis interesses políticos de se mostrarem na vitrine pública eleitoreira; para atender à ganância dos empresários ávidos nos lucros dos eventos e em licitações públicas irregulares; para encher o bolso dos realizadores do evento - dirigentes esportivos, políticos, prefeitos, governadores etc. - com bondosas "comissões amigas"; para financiar, a juros baixos, os estádios e agregados com recursos públicos, com prazos de pagamento a perder de vista etc.

Só que depois quem vai realmente pagar a conta é o contribuinte brasileiro, mediante aumento da carga tributária. A ufania nacional pelo futebol deveria ter limite. Primeiro, deveríamos preparar o País com infraestrutura social para que nenhum torcedor brasileiro fosse, por exemplo, ridicularizado pelas lentes da mídia nacional e internacional ao arreganhar a boca em expressão de descontentamento por um gol perdido ou de riso por uma jogada bem-sucedida, expondo a sua incompleta arcada dentária, o que é característico de um cidadão de país que não se preocupa com os problemas sociais.


Vozes responsáveis, entretanto, se levantam, como a do médico de Feira de Santana (BA) Dr. Eduardo Leite, que em seu site eduardoleite.blogs.pot faz a seguinte observação:

"O Brasil, conduzido pela mídia interessada ou desinformada, vangloria-se de sediar a copa de futebol em 2014. Tem-se a impressão que será a salvação para os doze Estados que sediarão esse mega evento, que faz a alegria dos grupos privados que exploram o futebol. Aqui, na Bahia, fala-se em investimentos que passarão dos três bilhões e meio de reais. Isso mesmo: 3.500.000.000,00 de reais. Podendo chegar a mais. Com certeza, chegará.
Estranhamos essa cifra, considerando os jogos Pan Americanos, que englobam quase todos os esportes e exigem maior logística, foram alvos de críticas por custar mais de dois bilhões de reais, incluindo toda a estrutura de segurança, hospedagem, e transporte. Resultou, inclusive, numa desconcertante vaia ao presidente Lula, quando da abertura oficial.
Só na demolição e construção da nova Fonte Nova, estima-se em mais de 500 milhões de reais ou mais, pois só a reforma do estádio de Pituaçu custou 55 milhões de reais, o equivalente a dois hospitais pediátricos com capacidade de 280 leitos, cada um.
Surpreendente, a declaração do coordenador estadual para a Copa na Bahia, Fernando Schmitt, ao declarar que será muito bom para a Bahia todo esse sacrifício-investimento, pois a FIFA fará exigências que trarão benefícios para a população soteropolitana, em relação à segurança, turismo, com a revitalização do Pelourinho, hotelaria, logística urbana nos transportes, na educação(?) e pasmem: para a saúde pública, pois será exigido do Estado a construção de hospitais e postos de saúde, além de obras em saneamento básico.
Pior ainda é tentar iludir aos fanáticos admiradores de futebol, e aos não fanáticos, que todo esse bilionário investimento será à custa de investidores privados e com baixa participação de verbas públicas.
Se assim fosse, melhor seria extinguir o Ministério Público e outros órgãos, incluindo o governo, que têm a obrigação de que seja cumprida a Constituição Federal e colocar a FIFA sob coordenação de Ricardo Teixeira, como gestor do nosso Estado.
É pertinente lembrar que o futebol passou a ser manipulado por grupos empresariais que só visam o lucro, por grupos da máfia que exploram as apostas, da intermediação de venda de grandes jogadores, lavagem de dinheiro e outras jogadas duvidosas.
Para quem acredita em Chapeuzinho Vermelho, Mula-Sem-Cabeça, Xupa Cabra e Papai Noel, é só torcer, alegrar-se e depois pagar a conta dessa Copa, com cabeça, pescoço, tronco e membros de mais um tremendo UM SETE UM."

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 4 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/politica-artigos/copa-do-mundo-versus-problemas-sociais-1007446.html

    Palavras-chave do artigo:

    copa do mundo versus problemas sociais

    Comentar sobre o artigo

    Mostra como o comportamento de compra do consumidor da classe “C” está fortemente influenciado pela tecnologia virtual e a internet. Apresenta uma fonte de dados de como os turboconsumidores se comportam no cenário de compra de um mercado cada vez mais dinâmico e mostra como eles são fortemente influenciados pelos diversos fatores sociais, políticos, econômicos e culturais. O acesso à internet e a web 2.0 trouxeram ao mkt o desafio criar estratégias de divulgação dos produtos para a classe C.

    Por: Rogério Ávila de Araujol Marketing e Publicidadel 01/12/2008 lAcessos: 15,236
    RINALDO BARROS

    O que fica dessa decisão do mais alto tribunal do país, é a afirmação de que a tortura, praticada - sem controle - numa fase difícil de nossa História contemporânea, teve a ressalva de crime político, razão pela qual os praticantes da tortura também foram anistiados. Relembre-se que, em 1979, o governo militar queria Anistia apenas para os agentes públicos. As esquerdas é que mobilizaram o povo e, nas ruas, lutaram pela "Anistia ampla, geral e irrestrita". Foi uma conquista do povo brasileiro.

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 18/12/2014
    Marcelo Castilho

    Ultimamente, muitos canais de imprensa têm dado destaque às cidades inteligentes. Cidades como Londres, Estocolmo, Barcelona, Masdar e Songdo são citadas como modelos de evolução da sociedade e da inteligência do ser humano para trazer mais qualidade de vida por meio da tecnologia.

    Por: Marcelo Castilhol Notícias & Sociedade> Polítical 12/12/2014 lAcessos: 20
    Carlo Alencar

    O artigo a seguir traz uma visão crítica do processo político nessa fase de transição de governo, onde quem está saindo, a princípio está deixando o Estado do Tocantins me péssimo estado, tanto que sito alguns dos problemas que o governo insiste em esconder mas que com atenção conseguimos identificar, isso ficará para o próximo governo?

    Por: Carlo Alencarl Notícias & Sociedade> Polítical 07/12/2014
    carlos martins

    "Existem, hoje dois grandes perigos rondando o país: um deles é dos guerrilheiros do quanto pior, e o outro é a volta do fisiologismo da velha política do atraso, cujo o partido mais representativo é o PMDB" - Arnaldo jabor.

    Por: carlos martinsl Notícias & Sociedade> Polítical 06/12/2014
    RINALDO BARROS

    Sabemos que a crise não é meramente conjuntural, abala a estrutura do sistema. Neste sentido, (re) atualiza-se o pensamento marxiano "o limite do capital é o próprio capital". Ou seja, está provado que a voracidade da ganância não pode ser deixada sem controles públicos, sob pena de transformar-se numa tormenta, na qual o risco de sucumbir ameaça a todos.

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 04/12/2014
    eva maria silva oliveira

    O sujeito tem sempre a ilusão de que seu discurso é original, porém sabemos que nesse está inserido influências da memória discursiva, O falante reproduz uma ideologia . "Não há discurso sem sujeito e nem sujeito sem ideologia.

    Por: eva maria silva oliveiral Notícias & Sociedade> Polítical 01/12/2014
    Marcelo Castilho

    A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Neste ano de 2014 a Região Metropolitana de Campinas (RMC) sofreu em grave surto da doença.

    Por: Marcelo Castilhol Notícias & Sociedade> Polítical 28/11/2014
    Marcelo Castilho

    Em várias cidades no mundo como, por exemplo, Boston, Londres, Estocolmo, Filadélfia, Barcelona e Nova Iorque, estão envolvendo toda a sociedade para a construção do conceito de Cidades Inteligentes (do inglês, Smart Cities). É um conceito muito amplo que vai além do que simplesmente disponibilizar conexão à internet grátis para toda uma cidade, como alguns pensam. Parte do princípio de que o cidadão é o foco, o que na linguagem empresarial chamaríamos de core.

    Por: Marcelo Castilhol Notícias & Sociedade> Polítical 27/11/2014 lAcessos: 29

    Considerações críticas acerca do reajuste salarial dos parlamentares federais, que se autorreajustam.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 17/12/2014

    Considerações críticas acerca da administração do hospital municipal Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú-SC.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 16/12/2014

    Considerações acerca da polêmica Comissão Nacional da Verdade e as divergências entre a deputada Maria do Rosário e o deputado Jair Bolsonaro.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 11/12/2014

    Considerações críticas acerca da defesa do deputado federal piauiense Jesus Rodrigues à alteração da meta fiscal proposta pelo governo federal.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 08/12/2014

    Considerações acerca de artigo publicado pela senadora Kátia Abreu no jornal Folha de S.Paulo.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 01/12/2014 lAcessos: 14

    Considerações referentes às declarações da presidente Dilma Rousseff de que o seu governo nunca teve tolerância com a corrupção.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 22/11/2014

    Considerações acerca do aumento da criminalidade no Brasil, onde o governo nacional faz pouco caso.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 10/11/2014

    Considerações acerca da manifestação democrática em São Paulo, em que o povo criticava a reeleição de Dilma Rousseff.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 03/11/2014 lAcessos: 13
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast