A Puberdade

Publicado em: 02/10/2009 | Acessos: 5,774 |

Introdução

 

A puberdade é uma das fases complicadas do desenvolvimento. Por isso é necessário abordar este assunto de uma forma mais detalhada. Este resumo tem como objectivo trazer as características desse período de desenvolvimento e sem se esquecer das atitudes a tomar ao se deparar com esta situação.

 

Para a realização deste resumo o grupo usou algumas fontes bibliográficas que estão citadas dentro do trabalho e também na bibliografia final.

 

O trabalho está estruturado da seguinte maneira: 

  • Introdução;
  • Puberdade;
  • Características físicas e fisiológicas da puberdade;
  • Origem das alterações fisiológicas na Puberdade;
  • Características Psicológicas e Comportamentais da Puberdade;
  • Interesse sexual na puberdade;
  • Evolução dos Interesses na Puberdade;
  • Inteligência lógica;
  • Recomendações para Pais e Educadores;
  • Conclusão e bibliografia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Puberdade

 

É um período de desenvolvimento onde ocorrem as transformações físicas, fisiológicas, psicológicas e comportamentais que marcam o início da infância e o início da adolescência.

 

Características físicas e fisiológicas da puberdade

 

Na Rapariga:

 

Manifestações externas: desabrochamento dos seios, alargamento do quadris (ancas), aumento do peso, aparecimento de pêlos (axiais e pubianos), aparecimento da menarca.

 

Manifestações internas: aumento da produção de estrogénio e progesterona nos ovários, produção de células germinativas (óvulos), aumento de tamanho do útero e da vagina.

 

No Rapaz:

 

Manifestações externas: Poluções nocturnas (sonhos molhados), engrossamento da voz, alargamento dos ombros, aparecimento dos pêlos nas regiões pélvicas e axilares, aumento do tamanho dos testículos, dos escrotos e do pénis pela produção de esperma.

 

Manifestações internas: produção de testosterona nos testículos.

 

Origem das alterações fisiológicas na Puberdade

 

As alterações fisiológicas da puberdade começam com sinal hormonal que vem do hipotálamo. Este sinal estimula a hipófise para produzir harmónios que por sua vez estimulam as glândulas supra-renais e as gónodas (glândulas sexuais).

A gonadotropina (GNRH), estimula as gónodas para aumentarem a produção dos harmónios sexuais (estrogénio para as mulheres e testosterona para os rapazes).

É neste período onde acontece a evolução do sistema das glândulas endócrinas sobre o comendo da actividade da hipófise anterior responsável pela estimulação das glândulas sexuais, da supra-renal e da tiróide.

 

Características Psicológicas e Comportamentais da Puberdade

 

  • A característica principal desta fase é a necessidade de companheirismo, principalmente pelos indivíduos do mesmo sexo, isso porque o seu desenvolvimento intelectual e emocional lhe permite a inclusão do “outro” no seu sistema de valores (ROSA;1999:126).

Devido as transformações físicas, fisiológicas, psicológicas onde este sente-se só e procura outros indivíduos do mesmo sexo com as mesmas características físicas e comportamentais. Por não compreender bem essa situação ele afasta-se do grupo por se sentir diferente e procura outras pessoas para que possa manifestar esses sentimentos.

Para melhor compreender essa situação as crianças devem ser submetidas valores morais da sociedade para que ela encare com sucesso essas transformações.

  • Outra característica importante desta fase é a reciprocidade gratificante, que caracteriza-se por aceitar partilhar as suas experiências com os outros.

A crise nesta fase é de diligência e o complexo de inferioridade.

  • Outra característica desta fase é o narcisismo que caracteriza-se para comparação de si mesmo. O indivíduo não necessita dos outros para resolver os seus problemas, daí que pode resultar o sentimento de isolamento.

Várias modalidades se encontram então possíveis: sente-se superior aos outros em todos aspectos, que despreza, confia em sí; uma máscara de impenetrabilidade para defender uma intimidade; agitação interior que pode seguir-se ao matutar de uma solidão afectiva e conduzir a fase mais ou menos prolongadas de depressão.

 

Interesse sexual na puberdade

 

Entre os púberes há grande interesse do outro do sexo oposto. Os rapazes são mais os que apresentam interesse pelo sexo, até se juntam para verem animais que fazem sexo.

Eles fazem masturbação e tem sonhos nocturnos.

As meninas o seu interesse consiste em comparar traços. Ex: você é gorda, feia. Bonita, chique.

Aos 15 anos os jovens já manifestam gosto pelo rapaz, é mais visível nas meninas a discutirem por um rapaz achado bonito e vice-versa.

 

Quando não se registar interesse sexual entre rapaz e rapariga este manifesta-se entre pessoas do mesmo sexo (gays e lésbicas) e auto-satisfação (masturbação).

A masturbação torna-se problema quando a pessoa só consegue obter o prazer sexual através dela e o sexo oposto não constitui fonte de prazer.

A curiosidade sexual evolui gradualmente com os primeiros interesses positivos pelo sexo oposto.  

O sexo é uma maneira de se auto-descobrir através da curiosidade que tem a respeito do outro, porque ao descobrir as zonas erógenas do outro passa a se descobrir. A curiosidade sexual pode se manifestar através de jogo sexuais que podem ser muito perigosos, porque não chegam a completar a satisfação e podem trazer consequências graves.

 

A masturbação pode ser considerada como uma das prováveis causas das perturbações sexuais nos adultos. A impotência e da frigidez dos adultos tem a sua origem em situação do período púbere através do auto - erotismo e na forma activa que assume a curiosidade sexual nesta idade. (ROGER;1967:188).

Evolução dos Interesses na Puberdade

 

 Os interesses do púbere evoluem de acordo com o a idade e o meio em que se encontram.

Eles procuram buscar a sua identidade (quem são? Do que é que são capazes de fazer? O que querem na vida? Que valores querem seguir? Com quem querem casar? Que timo de família querem ter? que orientação sexual querem seguir?), desenvolvem interesses pela profissão e pelo dinheiro, liberdade e pelo futuro.

 

 

Inteligência lógica

 

Inteligência lógica é a capacidade que o indivíduo tem de resolver problemas complexos com o uso da análise e da síntese, sem precisar de envolver a experiência imediata, pois compreende que existem acções reversíveis (perceb

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 8 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/psicologiaauto-ajuda-artigos/a-puberdade-1294037.html

    Palavras-chave do artigo:

    puberdade

    ,

    mudancas psicologicas e fisicas

    Comentar sobre o artigo

    O exercício da sexualidade dos adolescentes (10 a 19 anos) é influenciado de modo mais negativo que positivo por diversos fatores socioculturais, dentre os quais (1) a influência dos meios de comunicação sobre atitudes e comportamentos no exercício da sexualidade e, (2) a fragilização familiar no repasse de informações e valores para o exercício positivo da sexualidade.

    Por: Ednaldo Cavalcante de Araújol Educação> Ensino Superiorl 22/10/2008 lAcessos: 6,651 lComentário: 2

    O estudo objetivou analisar os tipos de violência praticados contra a criança e o adolescente, e identificar as políticas de atendimento a essas vítimas, para tanto se utilizou a metodologia da pesquisa bibliográfica com pesquisas realizadas em bibliotecas virtuais de diversas universidades conceituadas. De modo geral a pesquisa demonstrou que em 80% dos casos de violência intrafamiliar os principais agressores são as mães e ou pais e violência ocorreu predominantemente na residência da vítima.

    Por: Ceres Ribeiro de Moraesl Educaçãol 11/11/2012 lAcessos: 282
    Telma Lobo

    É inegável a transcendência do trabalho do Orientador Educacional, e cada dia cobra se mais força, nos marcos da comunidade educativa, a necessidade de acrescentar o atendimento a instrumentação na pratica profissional pedagógica, de modo que conduza a obtenção de resultados desejados. Nesse sentido propomos por através deste trabalho, investigar sobre o trabalho do Orientador Educacional na comunidade escolar numa perspectiva mediadora e facilitadora do processo ensino-aprendizagem. Por meio

    Por: Telma Lobol Educação> Ensino Superiorl 04/01/2011 lAcessos: 14,330

    Este artigo apresenta uma discussão acerca da Psicologia Clinica com o adolescente portador de transtornos da imagem corporal, tais como anorexia, bulimia e obesidade, contemplando, numa ótica psicanalítica, aspectos inconscientes que dinamizam essas perturbações emocionais.

    Por: VANESSA PEDROSAl Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 04/11/2009 lAcessos: 2,278

    O estudo a ser desenvolvido cujo tema será Gravidez na adolescência: depressão, ansiedade e fatores psicossociais, pretende responder a seguinte problemática: adolescentes grávidas que apresentam transtornos psicológicos, tais como a depressão e a ansiedade? Quando presentes, esses transtornos estão relacionados com a gravidez precoce ou à variáveis psicossocias da própria vida da adolescente, como história de abuso sexual, de agressão física, situação conjugal e apoio social?

    Por: Albertol Psicologia&Auto-Ajudal 30/11/2012 lAcessos: 73
    Betinha Cordeiro Fernandes (Elizabeth)

    O texto refere-se aos principais conceitos que norteiam a compreensão da adolescência através do tempo e contextualizada nos diversos locais por onde transita o adolescente, incluindo fatores de risco e fatores protetores, culminado em uma visão integrada, holística, para o atendimento integral e multidisciplinar pelos profissionais de saúde ou outros que lidam com os jovens.

    Por: Betinha Cordeiro Fernandes (Elizabeth)l Educação> Ensino Superiorl 21/07/2009 lAcessos: 3,091

    O envelhecimento como um processo irreversível a que todos estamos sujeitos deve ser melhor compreendido principalmente numa época, em que nosso país arca com um crescente número da população de idosos, e que junto a isto possui uma sociedade despreparada praticamente em todas as suas esferas para lidar com esta realidade. De acordo com o Ministerio da Saúde o envelhecimento pode ser compreendido como um processo natural, de diminuição progressiva da reserva funcional dos indivíduos.

    Por: Aldina Maria Fernandesl Saúdel 30/10/2011 lAcessos: 668
    Prof.Nivaldo Alves de M. Filho

    Iniciando uma etapa muito decisiva da vida, a puberdade e a adolescência, começam grandes transformações físicas e psicológicas, mudando a sua aparência e a forma de ver as coisas e entender as pessoa.

    Por: Prof.Nivaldo Alves de M. Filhol Educação> Ciêncial 21/06/2010 lAcessos: 1,879
    Janaina Silveira

    O presente artigo é resultado de uma pesquisa qualitativa realizada em uma escola pública do município de Itapetinga – BA, junto aos professores às adolescentes grávidas do Ensino Médio. O objetivo dessa pesquisa foi identificar as situações enfrentadas pelas adolescentes numa gravidez precoce no contexto escolar, bem como as ações da escola no que diz respeito ao amparo e à provisão dos subsídios necessários para que as adolescentes continuem estudando apesar da gravidez precoce.

    Por: Janaina Silveiral Educaçãol 09/03/2011 lAcessos: 1,518
    Pura Qualidade de Vida

    Como atingir a paz de espírito e o equilíbrio através das nossas ações.

    Por: Pura Qualidade de Vidal Psicologia&Auto-Ajudal 26/02/2014 lAcessos: 23
    Luciano Lima

    Quanto mais estudamos autoconhecimento, mais gostamos de nós mesmos, por que isso nos amplia a autoestima, nos da mais conhecimento de vida e trás atona um potencial enorme, muitas vezes escondido dentro de nós, aguardando novas possibilidades para sair da toca. Saiba mais sobre desenvolvimento pessoal.

    Por: Luciano Limal Psicologia&Auto-Ajudal 08/02/2014 lAcessos: 21
    Luciano Lima

    Um dom natural que as pessoas possuem, mas ainda não sabem utilizá-los da forma correta e neste artigo vou falar sobre isso

    Por: Luciano Limal Psicologia&Auto-Ajudal 01/02/2014 lAcessos: 36
    Diniz Ferreira

    Mostra como é fácil atingir objetivos, dividindo para multiplicar, um problema, um objetivo, uma necessidade, pode ser vista de varias formas, o artigo mostra uma forma de visão onde os objetivos vão sendo atingidos gradualmente, e a visão minimizada.

    Por: Diniz Ferreiral Psicologia&Auto-Ajudal 13/01/2014 lAcessos: 12
    Leticia Carrijo

    Nós vivemos um século onde obedecer não é mais importante, estamos na geração do desafio, não importando se outros estão sendo massacrados por nossas atitudes, mas temos que ser diferentes.

    Por: Leticia Carrijol Psicologia&Auto-Ajudal 18/12/2013 lAcessos: 16
    Leticia Carrijo

    Negar a fé é uma questão muito complicada na vida do cristão, já que sem a fé não há como agradar ao Senhor e ver Sua glória. Mas para ter fé também é preciso ter coragem de enfrentar as barreiras colocadas por satanás...

    Por: Leticia Carrijol Psicologia&Auto-Ajudal 17/12/2013 lAcessos: 18

    O medo do fracasso é um dos motivos pelos quais desenvolvemos resistência à aprendizagem.

    Por: Central Pressl Psicologia&Auto-Ajudal 13/12/2013 lAcessos: 20

    Somos seres sociais, precisamos nos relacionar para vivermos, um idoso quando é institucionalizado tende a se retrair, e não socializar com as pessoas a sua volta. A comunicação é instrumento para que ocorra essa socialização, assim como o esporte estimula a socialização entre os indivíduos. Nosso projeto foi observar como essa socialização ocorre dentro da instituição. Pudemos observar que a instituição Nosso Lar Espirita conta com muitos voluntários e projetos.

    Por: Camila Moraisl Psicologia&Auto-Ajudal 17/11/2013 lAcessos: 16

    este artigo faz uma breve descricao do [pecurso da pedagogia desde os tempos mais remitos ate os dias de hoje e tambem faz uma abordagem da relacao da pedagogia com algumas ciencias que ajudam "a pedagogia" a esclarecer o seu objecto de estudo.

    Por: MANHIQUEl Educaçãol 22/01/2009 lAcessos: 24,816 lComentário: 6
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast