Cuidando Do Cuidador De Um Paciente De Alzheimer

Publicado em: 24/03/2009 |Comentário: 15 | Acessos: 6,223 |

É comum realizar tratamentos em pessoas que estejam com algum tipo de doença. Entretanto, é pouco usual disponibilizar estrutura para os familiares ou contratados para cuidarem de quem está nesta situação. Esse trabalho é feito pela psicóloga Ana Margarida de Castro Teixeira no projeto intitulado: "cuidando do cuidador de um paciente de Alzheimer", reunindo informações sobre a doença, suas repercussões, técnicas de relaxamento, suporte emocional para a família e aquele que cuida do paciente, visando fortalecê-los no acompanhamento de cada fase da doença.

A doença de Alzheimer ou DA, é degenerativa e progressiva e era erroneamente chamada de "caduquice" ou "esclerose". Ela é uma forma de demência devido à morte das células cerebrais que produz atrofiamento do cérebro.  "Em geral o início da doença passa despercebido. O paciente começa a ter pequenos esquecimentos e os familiares fazem vistas grossas, ficando mais grave". Na maioria das vezes os primeiros sintomas são relacionados com envelhecimento e estresse. O sintoma mais notável é a perda de memória. "O processo se estabelece de forma lenta e gradual. A família se vê surpreendida porque a pessoa começa a ficar agressiva e com uma irritação acima do normal".

O tratamento ao paciente é fundamental, porém, o trabalho psicológico para as pessoas que estão ao seu redor é tão importante quanto. A carga emocional é muito forte, por isso, a ajuda ao responsável por cuidar do paciente torna-se importante . "Todo o seu processo de desenvolvimento envolve sofrimento emocional do doente e sua família. Sofrimento ao se deparar com as próprias falhas de memória que lhe causam constrangimento, por ver sua capacidade e sua independência nas tarefas cotidianas serem perdidas".

Esse trabalho de cuidar das pessoas ao redor do paciente é implantado pela Dra. Ana, que comenta como a situação é conduzida costumeiramente. "Os médicos apenas diagnosticam e encaminham o doente para um geriatra fazer o tratamento. Ninguém oferece um suporte para os familiares que necessitam deste cuidado".

Quando implantou o "grupo de cuidadores" percebeu que teve dificuldades para atrair aderentes. "Percebi que eles ficavam assustados quando criei o grupo. Até que introduzi uma técnica de relaxamento com palestras informativas e eles aceitaram melhor. Estavam ali não por eles, mas para conseguir um recurso a mais para cuidar dos pacientes". A psicóloga Ana Margarida identificou a necessidade de atenção à família que desde os primeiros sintomas da doença foi surpreendida por alterações de comportamento que não conseguiam entender, aceitar e tão pouco administrar na sua rotina do dia-a-dia. 

A técnica aplicada não se restringe apenas ao paciente. "O próprio familiar ou quem for cuidar faz em si próprio e no paciente. Às vezes a pessoa fica perdida em cuidar do doente. Fica assustada em procurar algo para si, o que é importante para melhorar o seu estado, que precisa estar bem emocionalmente para cuidar do paciente, já que o desgaste emocional é muito grande e o sofrimento de um familiar em ver alguém da família nesse estado também", finalizou a Dra Ana.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/psicologiaauto-ajuda-artigos/cuidando-do-cuidador-de-um-paciente-de-alzheimer-832672.html

    Palavras-chave do artigo:

    alzheimer

    ,

    psicologia

    Comentar sobre o artigo

    Gelci Nogueira

    Demonstra como uma doente de Alzheimer redescobre os sentimentos da afetividade prazerosa, aos 83 anos. Têm como principais objectivos identificar as falhas familiares e profissionais ocorridas antes da doença e depois do diagnóstico médico. O método escolhido foi a pesquisa-acção qualitativa e exploratória, baseado em um Estudo de Caso Clínico, concretizado in loco. O embasamento teórico,centraliza-se nos conceitos da Teoria Bioenergética -Alexander Lowen.

    Por: Gelci Nogueiral Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 14/09/2011 lAcessos: 178
    Claudia Forlin

    Esta pesquisa bibliográfica visa informar sobre a evolução do Mal de Alzheimer e os cuidados necessários com seus portadores, cujo número vem aumentando significativamente. A gravidade da doença gera importante custo social e estende seus danos principalmente à família e aos cuidadores do portador, por isso procurou-se enfocar a qualidade de vida do cuidador do paciente com Doença de Alzheimer e de seus familiares.

    Por: Claudia Forlinl Saúde e Bem Estar> Medicinal 06/04/2010 lAcessos: 6,313 lComentário: 1

    Graças aos avanços tecnológicos, científicos, estudos com células tronco entre outros, hoje em dia concebe-se o relacionamento direto entre a qualidade da mastigação e o desenvolvimento neurológico. Estes trabalhos só vêem confirmar a importância da preservação do equilíbrio e da função mastigatória para a manutenção da saúde geral.

    Por: Maria José Carvas Pedrol Negócios> Administraçãol 28/09/2008 lAcessos: 1,777
    Gilcenira Ataliba Esteves

    O sucesso da evolução da medicina está contribuindo, diretamente, com a diminuição da mortalidade no mundo e, como conseqüência, surge uma nova população que, até algumas décadas atrás, não era significativa, o Idoso, e com ele algumas doenças características da idade. Este artigo tem como objetivo chamar atenção das pessoas para a doença de Alzheimer suas características, evolução e tratamento para que possam lidar, com o portador da doença, com segurança, afeto tratando-o com dignidade e respe

    Por: Gilcenira Ataliba Estevesl Saúde e Bem Estar> Medicinal 09/11/2009 lAcessos: 2,373
    Janice Mansur

    Algumas teorias afirmam que o distúrbio chamado Transtorno de Personalidade aparece na primeira infância, nas situações de maus tratos, abandono ou outras estressantes, poderiam desencadear o transtorno, ou seja, ele poderia ser adquirido durante a trajetória da vida de uma pessoa. Sabe-se que a genética é fator preponderante, com exceção dos casos em que o transtorno é desenvolvido após traumatismo crânio encefálico. Como podem os pais detectar cedo ou reconhecer a tempo uma doença

    Por: Janice Mansurl Psicologia&Auto-Ajuda> Redução de Stressl 01/10/2010 lAcessos: 328

    Dois assuntos palpitantes, e em voga nos dias atuais. Seria de bom alvitre que todos nós conhecêssemos, e soubessem quais os problemas, e os distúrbios que a depressão causa aos que estão acometidos por esse mal do século. Depressão é o tipo de condição emocional que não podemos permitir que nos envolva. O espírita tem conhecimento suficiente das belezas imortais para não se deixar entregar infantilmente a esse tipo de enfermidade. A palavra depressão tem derivação latina depressione, que repres

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 14/04/2011 lAcessos: 160

    Na árdua missão da vida o ser humano encontra diversas pedras de tropeços que irão causar-lhe problemas na sua saúde, se ele não viver condignamente ou não procurar assistência média nas épocas devidas fatalmente estará desprotegido e a mercê das doenças oportunistas. Muitas falam em síndrome e doença, será que existe diferença na sinonímia das duas palavras? Síndrome palavra de derivação grega, syndromé, ‘reunião', ‘concurso'. Na medicina toma a conotação de estado mórbido (Enfermo, doente, rel

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Educação> Ciêncial 15/12/2010 lAcessos: 249
    Ana Nery de Medeiros

    A Cantoterapia(ou terapia do Canto) é uma atividade que faz bem ao corpo, a mente e o espírito. Cantar envolve vários órgãos como a laringe, o diafragma, os pulmões, equilibra as emoções e libera a endorfina – substância responsável pela sensação de bem-estar. O aumento da endorfina na corrente sanguínea previne doenças como o estresse e melhora a qualidade de vida.

    Por: Ana Nery de Medeirosl Psicologia&Auto-Ajuda> Redução de Stressl 30/10/2011 lAcessos: 196

    A Horticultura Terapêutica é um processo de terapia que usa as plantas tendo como instrumento atividades horticulturais e o mundo natural a fim de promover melhorias através dos sentidos do tato, mente e espírito.

    Por: Marcelo Rigottil Saúde e Bem Estar> Medicina Alternatival 07/04/2011 lAcessos: 1,460
    Tiago

    O mergulho interior é o caminho para a descoberta a que todos necessitamos e batalhamos em desvendar, a essência e parte desta descoberta surge quando a pessoa se dá conta que as respostas se encontram nela mesma, ou seja dentro de você!

    Por: Tiagol Psicologia&Auto-Ajudal 18/10/2014
    Tiago

    Aprenda a transformar e manifestar seus poderes únicos sobre qualquer área de sua vida, envie luz e amor para qualquer local do mundo,intensifique a alegria e a felicidade de viver, proporcione a diversão e tranquilidade a si mesmo.

    Por: Tiagol Psicologia&Auto-Ajudal 15/10/2014

    A ansiedade é um sentimento caracterizado de desconforto ou tensão decorrido da antecipação de perigo, de algo desconhecido. Um estado de humor desconfortável, gerando inquietação e apreensão interna em relação ao futuro. Quando muito exacerbada, causa prejuízo na vida do indivíduo e desenvolve o Transtorno de ansiedade Generalizada, que é uma ansiedade crônica, que geralmente leva o paciente a sofrer com exagero estado de ansiedade durante muito tempo. Objetivo principal foi pesquisar se o Tra

    Por: ELIZETE RIBEIRO SALESl Psicologia&Auto-Ajudal 14/10/2014
    Tiago

    Chega de falsos conceitos, aproveite a vida e realize seus sonhos como sempre almejou ,agora é o momento entregue-se ao seu poder de criação!

    Por: Tiagol Psicologia&Auto-Ajudal 14/10/2014
    Tiago

    Há reservado o momento em que os caminhos se liberarão e cada um e acordo com suas consciência escolhera qual melhor seguirá.

    Por: Tiagol Psicologia&Auto-Ajudal 11/10/2014
    Tiago

    Ajude na cocriação de um ambiente onde a ajuda mútua, o carinho, a compreensão e a gentileza façam parte de sua vida seja da melhor forma que preferir...

    Por: Tiagol Psicologia&Auto-Ajudal 07/10/2014
    Tiago

    Há muito mais em nosso grandioso planeta Terra que ainda é mantido em segredo, assim como alguns portais de transporte dimensional que estão abertos e revelados para quem quiser aventurar-se basta apenas elevar a consciência e descobrir os muitos mundos existentes pelo maravilhoso Universo.

    Por: Tiagol Psicologia&Auto-Ajudal 06/10/2014 lAcessos: 11
    Tiago

    Cada passo dado uma conquista inesperada,a alma de um guerreiro é cercada de mistério com desafios e ações de seu aprimoramento natural...O guerreio já está desperto!

    Por: Tiagol Psicologia&Auto-Ajudal 06/10/2014

    Ao contrário do que muitos pensam, o Velcro® não é um material só de roupas, bolsas e sapatos; na verdade, trata-se de um item indispensável a qualquer tipo de indústria.

    Por: Ricardo Lopesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 10/12/2010 lAcessos: 67

    De 20 a 22 de outubro, um dos raros países sul-americanos que não faz fronteira com o Brasil trouxe, para a 38ª edição da Feira das Américas, em plena capital fluminense, destinos irresistíveis, naturais e confortabilíssimos como Quito, Guaiaquil e Galápagos.

    Por: Ricardo Lopesl Turismo e Viagem> Dicas de Viageml 27/10/2010 lAcessos: 57

    De 20 a 22 de outubro, um dos raros países sul-americanos que não faz fronteira com o Brasil traz, para a 38ª edição da Feira das Américas, em plena capital fluminense, destinos irresistíveis, naturais e confortabilíssimos como Quito, Guaiaquil e Galápagos.

    Por: Ricardo Lopesl Press Releasel 20/10/2010 lAcessos: 67

    A disfunção erétil é muito mais comum do que se imagina. O homem tem muita dificuldade em falar sobre ela e por isso muitas vezes não procura o médico para que solucione este problema.

    Por: Ricardo Lopesl Press Releasel 04/10/2010 lAcessos: 150

    Desde 1990, a Ambiente já buscava se consolidar como uma empresa comprometida com os seus públicos; de lá para cá, passou por muitas transformações, ampliou sua estrutura e hoje, aos 20 anos, virou referência no controle de pragas em todo o Brasil.

    Por: Ricardo Lopesl Notícias & Sociedade> Meio Ambientel 22/09/2010 lAcessos: 149

    O médico Stevam de Melo Rios lida dia a dia com a saúde feminina e, há mais de 20 anos, é um dos ginecologistas mais dedicados e gabaritados de Pernambuco.

    Por: Ricardo Lopesl Saúde e Bem Estar> Medicinal 16/07/2010 lAcessos: 245

    Café, açúcar, arroz, trigo, petróleo, milho, soja, etanol, minérios, moedas, são alguns produtos que mais de 6,5 bilhões de pessoas consomem diariamente, que fazem parte de um mercado que movimenta mais de 90% de todos os investimentos mundiais.

    Por: Ricardo Lopesl Press Releasel 13/07/2010 lAcessos: 31

    Polivalente, Elzo Sigueta atua em várias frentes: Direito, empresariado, Pedagogia, Farmácia-Bioquímica e Administração. Prioriza o trabalho em prol da comunidade e a melhoria da educação para todos os brasileiros.

    Por: Ricardo Lopesl Educaçãol 18/06/2010 lAcessos: 155

    Comments on this article

    0
    cissa 24/10/2011
    minha mae tem essa doença terrivel,eu e minha estamos desisperadas.
    0
    aires carvalho de sousa 21/04/2011
    cuido de minha mae agora recentemente de forma direta,sempre cuidei dela e minha familia antes sem o contato permanente,sem ter outra opcao viavel por varios motivos e transtornos familiares,sociais,financeiros,acidentes fisicos no transito,pai falecido aos 49 anos de alcoolismo,irmao mais velho internado ha tres anos pelo mesmo motivo, o mais novo tambem alcoolatra que nao reconhece e anteriormente cuidador a desejar e muito pois a expunha a todos os riscos e a usava e a mim tambem como meio de sobrevivencia,de 12 irmaos ela so tem minha tia ainda viva e lucida com 88 anos,sendo o ponto unico de convergencias e divergencias agora envolvendo toda familia,resolvi definitivamente assumir a responsabilidade direta comigo ha 20 dias ,nao sabia que era tao grave assim mas nao recuo so vou adiante em nome do amor de DEUS e todas as pessoas ate entao estranhas ou a nova tribo como queiram,estou com ela em uma ktnet e ja conto com a solidariedade dos moradores, ontem mesmo num piscar de olhos ela sumiu ,levei a tarde inteira para a encontrar ,como unico provedor,cuidador,separado,sem ter achado um meio de conciliar para continuar trabalhando,me confortou muito ter entrado neste site pessoalmente ,pois alem de ter ate medo de computador olha o que a doenca de minha mae ja esta fazendo a nessecidade esta me fazendo aprender e tirar tambem somente o lado positivo de tudo,ainda quero aprender mais quero apenas animo para continuar.queira a DEUS que eu possa ter contribuido pelo menos um pouquinho so. VIDA ABUNDANTE E PAZ A TODOS OS PORTADORES DE ALZHEIMER ,SEUS FAMILIARES E PRICIPALMENTE OS CUIDADORES. FICA AQUI TAMBEM MINHA HOMENAGEM AOS PROFISSIONAIS DESTA AREA. ate sempre.
    1
    Adriana 18/03/2011
    Alzheimer, porque esta doença aconteceu na minha família....... É considerada um dos maus do século..... Na verdade, esta doença sempre existiu, mas antigamente ela era confundida com esclerose, caduquice. Isso porque a expectativa de vida aumentou...... Atualmente, houve aumento nos casos de Alzheimer porque as pessoas estão vivendo mais e os sintomas da doença estão então se desencadeando. De fato, é uma doença terrível, tanto para o paciente quanto para os familiares. Eu discordo quando alguns médicos dizem que o paciente não sofre. Ao meu ver é também muito sofrido para o paciente, já que ele perde a memória, imagine você querer lembrar das coisas, pessoas e não conseguir? Imagine em fases mais avançadas em que o paciente não consegue reconhecer a sua própria casa? Não saber onde você está? Isso não é sofrimento? E o mundo paralelo que o doente cria? Isso não é real para nós mas para o paciente sim. Ainda, o Alzheimer faz com que o paciente mude inclusive sua personalidade, agindo de maneira agressiva, rejeitando pessoas as quais amava mais que tudo, enfim, nós familiares de portadores de Alzheimer precisamos ter primeiramente em mente que aquelas pessoas não são mais as que conhecíamos antes do desencadeamento da doença. Encaro o Alzheimer como uma doença que mata a pessoa em vida, aprisionando sua alma em uma carcaça. Minha mãe tem Alzheimer e ao meu ver o mais difícil da doença é vê-la morrendo em vida, vendo a sua partida sem poder fazer nada, vendo sua regressão. As características que minha mãe possuia as quais me lembro do meu tempo de menina, ela já não possui mais. Não é capaz de fazer mais nada sozinha. Na verdade neste momento da doença passamos a ser mãe de nossas mães. Precisamos de muita força para aguentar tudo isso e sem poder fazer nada, além de dar muito amor e carinho e ter acima de tudo muita paciência. Eu convivo com esta doença há 6 anos, desde o diagnóstico de minha mãe e já sofri e ainda sofro muito cada vez que percebo que ela piorou. No entanto, aprendi que existem coisas nas nossas vidas que podemos mudar e outras que podemos apenas aceitar. A primeira vez que minha mãe não me reconheceu eu estava secando o seu cabelo e minha reação foi de susto, embora soubesse muito bem que isso aconteceria mais cedo ou mais tarde. Eu chorei tanto.... Bem, para finalizar meu relato o conselho que dou aos familiares com Alzheimer é primeiramente aprender tudo sobre a doença, ter muita paciência e sobretudo não esquecer que cada cuidador com muito amor e conhecimento da doença saberá lidar com ela até o fim do dia do seu ente querido. Eu espero do fundo do meu coração que Deus ou alguma força maior permita que eu não veja minha mãe em estado terminal vegetativo, peço que ela se vá antes com muita tranquilidade, que é o que ela merece por toda sua história de vida........
    2
    roseni 20/01/2011
    Minha mãe tem 68 anos e descobrimos que estava com Alzheimer há 4 anos. Ela mora com o meu pai e ele é o cuidador dela , mas percebemos que não tinha condiç~eos do meu cuidar só de minha mãe , pois já não sabe cozinhar , fazer os afazeres de casa, meu pai tinha uma pessoa que limpava a casa, mas minha mãe começou com ciúmes e não queria mais ninguém para arrumar a casa, então minha irmã veio morar com eles para cuidar dela . Mas o que não esperavamos aconteceu ela começou ficar agressiva e tirou a minha irmã de dentro de casa alegando que ela era a dona da casa e ninguem precisava ajuda-la pois ela sabia fazer tudo , meu paui não aguenta mais ela fica atras dele toda hora não deixa ele sair , ele está gficando doente e a familia esta aflita sem saber o que fazer, preciso de ajuda o que devemos fazer se minha mãe não quer nem a ajuda das filhas?
    1
    Marisa 06/11/2010
    Complementando meu comentário de 04/11, gostaria de dizer que amo minha mãe. Ela era uma pessoa que lia muito.É fundadora de uma casa de caridade e sempre foi muito inteligente. Dava aulas de moral cristã para crianças e palestras para adultos. INFELIZMENTE foi acometida por essa doença. É muito difícil você ver sua mãe regredindo... e quando mais eu conheço essa doença mais tenho medo dela. Peço à Deus todos os dias que cuide de minha mãe para que ela termine seus dias com dignidade. Sei que é difícl ser um cuidador, mas mais difícil é estar no lugar delas. Quando ouço minha mãe dizer : Filha eu estou ficando louca? Dói a minha alma, eu sei que ela tem noção de que está perdendo a memória e ela tem medo, e muitas vezes a agressividade dela é a forma de lutar pela independência que ela não quer perder, e nós cuidadores queremos cuidar deles como crianças. Eles não são crianças, são adultos conscientes de suas dificuldades até o dia que não serão mais. Estão perdendo suas forças, sua memória, sua liberdade, não visitam um irmão, um amigo, se alguém não levar, são mandados, já perderam vários entes queridos e lutaram nesta vida para chegar aonde? Aí? Esse não é o fim merecido para ninguém. A força do amor deve trazer a paciência e a compreensão e nós devemos agradecer à Deus por estarmos ainda na condição de cuidadores, porque tenho certeza que estar na posição delas é pior do que estar na nossa. Eles só precisam de amor, do nosso amor, de atenção e carinho. É o mínimo que se pode dar a uma pessoa nessa condição. Que Deus abençoe cada um de vocês cuidadores e abençoe cada um daqueles que precisam ser cuidados. Uma pessoa comentou que quando eles ficam agressivos é só dar mais atenção que passa logo. Outra me disse que na hora era pra falar " Deus ponha a sua mão nessa cabecinha" Eu testei mabos e funcionou. Obrigada e obrigada também pelo espaço . Hoje minha mãe passou um dia tranquilo e está dormindo bem graças a Deus.
    1
    Marisa 04/11/2010
    Minha mãe tem 82 anos e tem alzheimer. Eu coloco nela por indicação do geriatra um selinho chamado Exelon Patch. É caro, mas fiz um tipo de conv~enio com a novartis (vale saúde) e conseguimos desconto. Somos em tres filhas e o valor é dividido, mas somente eu cuido dela, pois moro no mesmo quintal da casa dela. FEu fcava desesperada, ela gritava muito, mentia e era dissimulada e eu não achava que era da doença porque minha ,mãe sempre foi muito brava e sempre gritou muito com agente. Levamos ao psiquiatra e ele disse que ela tinha dificuldade em ouvir Não e toda a vez que ela fosse contrariada ela teria uma reação negativa ao extremo. Era verdade, ela quando a gente não fazia o que ela queria, se jogava na cama e dizia que estava passando mal. Eu tenho 57 anos e passei minha vida levando minha mãe ao pronto socorro durante toada a minha vida, cada vez que ela era contrariada. Um exemplo. estávamos no final do ano e minhas irmãs viriam juntamente com o irmão da minhã mãe passar a ceia de Ano Novo conosco. Eu preparava o jantar e os doces e ela resolveu que ia lavar as almofadas do sofá da salá (eram 19:00 horas da véspera de ano novo) Eu estava atrasada com o jantar e quando ela começou a descosturar as almofadas para lavar os forros eu reclamei com ela dizendo que não era hora de fazer isso. Ela ficou emburrada se jogou na cama e como eu não sabia se era verdade que ela estava passando mal porque tinha pressão alta e na época eu não tinha nem aparelho para medir, passei a noite com ela no pronto socorro. Como ela não tinha nada..........ficou em observação. Assim era quase todos os fins de semana........... Há algum tempo tornei levá-la ao médico porque ela estava esquecida demais e foi diagnosticado o alzheimer. Mesmo com o remédiop pela manhã ela tem crises de agressividade, grita comigo, mas vai fazer isso no quintal para os vizinhos ouvirem, me ofende, diz que eu estou roubando as roupas dela, etc etc etc.... Peço a Deus que me dê forças para entender a doença e sua evolução até o fim, pois tenho dó de colocá-la numa clínica. Descobri o site da ABRAZ (abraz.com.br) e os CUIDADORESNAWEB.com.br Eles tem vídeos que podem nos auxiliar a entender a doença dia 08 de novembro vai acontecer uma palestra ( Como cuidar do cuidador) e a gente pode até participar e fazer perguntas é só fazer um cadastro lá no site. Eles tem mais ou menos 5 vídeos para serem vistos. Desculpem agora eu preciso ir, hoje ela não está bem e está tentando quebrar o portão para fugir sozinha e de pijama, pois não quer tomar banho e se eu forçar ela grita e pede socorro. Deus os abençoe !
    1
    adriana 28/10/2010
    fui a primeira pessoa da família a suspeitar que minha mãe estava com alzheimer. Levei-a em vários médicos, foram 4 anos para a confirmação da doença. Esta realmente não é uma doença fácil, pois envolve uma família inteira. Desde a descoberta meu pai é quem cuida dela com o auxílio meu e da minha irmã. Mas, sem dúvida o maior trabalho fica com ele, porque eu tenho um filho hoje com 6 anos e trabalho fora e minha irmã tem dois filhos pequenos também. O pior é que meu pai está muito cansado e começou a apresentar problemas de saúde relacionados ao desgaste por ser o cuidador da minha mãe. Eu me sinto além de muito triste com esta situação, de mãos atadas, pois moro em outra cidade e somente posso ajudá-lo nos fins de semana. Sinto que este problema é quase insolúvel. O que me conforta é que não sou a única pessoa deste mundo que passa por isso..... Fiz questão de deixar meu relato para que outras pessoas no momento de desespero leiam e se confortem que elas não estão sozinhas neste sofrimento sem fim.... Abraços a todos e muita força...
    3
    maria cecilia da silva 27/10/2010
    gostaria de ter contato com a tereza que deixou recado do dia 18/09/2010por favorrrrrr um abraço tbm sou cuidadora de idoso com AD
    1
    maria cecilia da silva 27/10/2010
    ola gostaria de ter contato com pessoas que cuidam de idosos com a doença AD pois eu cuido do meu sogro eagora ele esta em uma faze agressiva como posso agir
    3
    gilsa fraga 23/10/2010
    so preziso de ajuda cuido do meu marido a três anos e meio estou ficando doente naõ tenho ajuda
    3
    tereza 28/09/2010
    Cuido de minha sogra que tem mal de alzheimer, a tres anos porem antes dela já cuidava de seu irmão com o mesmo problema e mais um cancer de lingua,estou cansada muito nervosa brigo com todos me sinto um lixo não tenho apoio de ninguem,quando reclamo dizem que isso ja passa estou vivendo um dilema,alguem me ajude por favor me sinto sozinha parece que todos me abandonarom,beijos
    7
    sonia 05/07/2010
    Estou cuidando da segunda mulher de meu sogro, ela tem alzheimer, nao sei como sera de agora em diante.... Ela nao tem nenhum parente, e nao sei ate onde vao minhas forcas. Chega a ser estressante, desgastante, mas nao tem como tb. a gente nao se sensibilizar.
    Para quem olha de fora , e lindo o meu gesto... Mas tb nao sou nenhuma heroina!! Penso sim num futuro, uma possivel casa de repouso.

    Abracos !
    4
    maria Souza 23/06/2010
    minha mae tem alzheimer, repete tudo, agressiva, dissimulada, mente muito, gasta desordenadamente toda apensão dela e do meu pai, sem que agente possa intervir, não quer tomar banho,não vai a medico de maneira nenhuma, todo dia uma guerra dentro de casa, minha vida virou pelo avesso, meu marido vai pro sitio segunda e so volta sexta, não aguenta. preciso de ajuda, estou enlouquecendo. Moro em Cabo Frio- RJ. Existe alguma ajude aqui na minha cidade?desde já agradeço
    9
    Liamar Silva Mugnani 26/05/2010
    Cuido de minha mae que sofre da doenca de Alzheimer . Gostaria de saber como posso ser ajudada , como cuidadora .
    5
    silvia 24/04/2009
    trabalho a 6 anos em uma casa de repouso,com pactes portadores se Alzheimer
    Não é facil,é triste.Procuro a cada dia saber mais sobre a doença, pois adoro o que faço
    ABROÇOS
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast