Adolescencia

15/04/2011 • Por • 319 Acessos

 

ADOLESCÊNCIA

 

 Gostaria neste momento de fazer uma reflexão sobre o período da vida humana, o qual chamou de adolescência.

 Para Ferreira (1988), diz ser a adolescência o período da vida humana, entre a puberdade e a virilidade, mocidade, juventude.

Período este em que há grandes dificuldades que a juventude atual, de um modo geral passa e que tentaremos estabelecer algumas reflexões para as mesmas.

O mundo atual passa por constantes modificações, a era da globalização trouxe muita comodidade, para o ser humano, as distâncias entre os povos se encurtaram, o conhecimento acessível a todos, temos o acesso a tudo em um tempo mínimo.

Apesar desses aspectos positivos não podemos deixar de atentar para os aspectos negativos tais como: as pessoas parecem se tornar cada vez mais insensíveis ante o outro, os pais não têm tempo para os filhos, o mundo parece muito conturbado (miséria, terrorismo, guerras,...)

E esse mundo é o mundo que a sociedade oferece para a juventude, há essa dualidade, que geralmente acaba gerando muito mais dificuldades do que benefício para eles.

Para (Cox 1988) os jovens usam a violência (drogas, brigas, sexos,...) de várias maneiras, como forma de extravasar seus sentimentos e conflitos internos. O termo adolescência vem do latim e significa crescer, para o ponto de vista do adulto ele é um ser em desenvolvimento e em conflito.

Para Becker (1986) "ele se desenvolve para ser um adulto".(p.26)

E isto se dá basicamente devido a profundas mudanças corporais e psíquicas, que podem ser acompanhadas de mudanças sociais (Aberastury e knebel, 1981).

Por isso a adolescência é um período difícil para o ser humano, eles  se tornam donos de um corpo que não è deles de uma hora para outra, à eles são impostos novos posicionamentos sociais, sem que as vezes tenham sido preparados para isso, mas que também traz a possibilidade de se ter mais liberdade, ser responsável por si mesmo, ter acesso à sexualidade,etc.. .

Enfim, como afirma Aberastury (1981) "entrar no mundo dos adultos, desejado e temido, significa, para o adolescente a perda definitiva de sua condição de criança. É o momento crucial na vida do homem que constitui a etapa decisiva de um processo de desprendimento que começou com o nascimento" (p 78)

É um processo doloroso para o jovem e para sua família. O adolescente tem que se adaptar a uma nova identidade e adquirir responsabilidade do meio social, ele agirá basicamente entre o impulso e o desprendimento, com o uso de defesas ante o desconhecido mundo novo. Já a família terá que suportar esses impulsos, que se traduzem numa tentativa de se posicionar contra a lei familiar basicamente.

Como já foram citadas anteriormente, as transformações pelas quais o mundo passa hoje, tem um reflexo também sobre as pessoas (Ianni,1996)

 Os jovens principalmente são bombardeados, via mídia, por uma enxurrada de informações às vezes nem sempre benéficas, também ficam sob o fascínio de games que tem um perfil violento ou pornográfico, enfim, o que o jovem vê ante seus olhos com relação ao mundo não è benéfico para a construção de uma identidade saudável (Strauss,1997)

E isso se reflete em um número cada vez maior de crianças, adolescentes, e meninas grávidas; consumidores de drogas, (licitas e ilícitas), na desintegração familiar devido à violência dos filhos, na proliferação de doenças venéreas e da AIDS, enfim uma gama enorme de problemas e dificuldades que os jovens e crianças enfrentam devido a uma falta de capacidade da sociedade (pais, autoridades, escolas,...) tem em tentar resolver essas questões.

É algo que ocorre no mundo todo, independentemente da cultura, nacionalidade, credo, etc...

Antes as comunidades eram pequenas, hoje elas são globais, neste século, com a internacionalização da economia (Ianni,1996), todos acabam vivendo um só tipo de costume, os hábitos se tornam únicos, o que gera dualidade pois os costumes de um povo, às vezes, não se adaptam aos costumes de outro povo, o que talvez ajude a piorar a situação.(Brandão,1981).

Estamos sendo impelidos ao consumo exagerado de bens e não nos temos dado conta do que acontece com os jovens e crianças.

Ainda, segundo (Brandão,1981),hoje em dia não há mais os ritos de passagem da infância para a adolescência, as crianças são ensinadas a serem adultos, não há tempo de maturação psíquica para a criança suportar as dificuldades que a nova fase traz e que por isso provavelmente surgem mais dificuldades e complicações para esses sujeitos.

Que necessitam de orientações mais específicas com relação à sexualidade, cujo fim é tentar incutir responsabilidade e criatividade com relação aos seus componentes, tentando evitar futuras dificuldades inerentes à questão.

Apesar de haver muita informação com relação ao tema em nossos dias, os jovens atualmente parecem não se preocupar com suas implicações, não dão valor as informações, parece-nos que socialmente há um egoísmo exacerbado em nossa cultura ocidental capitalista, o que nos permite perceber a relevância do tema.

 

Perfil do Autor

marcio sansevero dos santos

psicologo clinico,comportamental,especialita em neuropsicologia,com consultorio em guaratingueta.