Estudo Das Propriedades Dos Halogênios

Publicado em: 01/07/2009 |Comentário: 1 | Acessos: 10,334 |

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO

CURSO DE FARMÁCIA

 

 

 

 

 

 

 

ESTUDO DAS PROPRIEDADES DOS HALOGÊNIOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANA PAULA ALMEIDA

CAROLINE COSME PEREIRA

IGOR OLIVEIRA DE MELLO

NAYARA RUDECK O. STHEL COCK

VERÔNICA SOARES BRAUER

 

 

São Mateus

2009

 

 

 

 

 

ANA PAULA ALMEIDA

CAROLINE COSME PEREIRA

IGOR OLIVEIRA DE MELLO

NAYARA RUDECK O. STHEL COCK

VERÔNICA SOARES BRAUER

 

 

 

 

 

QUÍMICA GERAL – HALOGÊNIOS

 

 

 

 

 

 

 

Trabalho apresentado à disciplina de Química Geral, sob a supervisão do Orientador Johnson Pontes de Moura

 

 

 

 

 

 

 

 

São Mateus

2009

SUMARIO

 

Considerações iniciais ------------------------------------------------------------------ 4

Objetivos ----------------------------------------------------------------------------------- 5

Fundamentação Teórica --------------------------------------------------------------- 5

Flúor ----------------------------------------------------------------------------------------- 5

Cloro ----------------------------------------------------------------------------------------  6

Bromo --------------------------------------------------------------------------------------- 7

Iodo ------------------------------------------------------------------------------------------ 8

Ástato ---------------------------------------------------------------------------------------  9

Considerações finais --------------------------------------------------------------------11

Referencias --------------------------------------------------------------------------------12

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

           

O termo “halogênios” vem do grego e significa produtor de sais. O grupo VIIA da tabela periódica é formado pelos elementos: iodo,cloro, bromo, flúor e ástato. E assim como o grupo 8A, formado pelos gases nobres, é constituído unicamente por elementos não-metais.

Todos os constituintes do grupo VIIA possuem 7 elétrons em seu último nível de energia, tendo que receber um elétron para atingir sua estabilidade química.

A principal característica química dos halogênios é seu poder em agir como agentes oxidantes, característica essa que facilita no ganho do elétrons que necessitam para se tornarem estáveis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBJETIVOS

Compreender melhor cada elemento do grupo VIIA ( halogênios) e suas propriedades específicas.

   

 

FUNDAMENTAÇÕES TEÓRICAS

São elemento que compõe o grupo VIIA da tabela periódica, são elementos não-metais, utilizados desde antigamente com como conservante de alimento são compostos de componentes químicas muito semelhantes, tem muita facilidade em reagir com outros elementos por isso raramente são encontrados livres da natureza.

Os halogênios possuem um elétron há menos que os gases nobres e tem camada ns2np5  faltando somente um elétron para se tornarem estáveis eles podem fazer ligações covalentes ou facilmente formar ânions X-, e tem uma afinidade eletrônica, energia de ionização e eletronegatividade bastante elevadas.

            Os halogênios são o flúor, cloro, bromo, iodo e ástato, na media em que aumenta o raio covalente aumenta o ponto de fusão e ebulição.

 

 

Flúor

           

É um elemento químico, símbolo F e de numero atômico 9, massa atômica 19 u possuem 16 isotopos. E o elemento mais reativo e eletronegativo, sua molécula diatômica é (F2). É um gás muito corrosivo e perigoso, que em contato com o tecido vivo pode causar queimaduras.

            O flúor é capaz de atacar o vidro, metais e água entre outras coisa, por isso e um material de difícil armazenamento. Ele é obtido a partir da eletrólise do ácido fluorídrico (HF) com o fluoreto ácido de potássio (KHF2), e um gás de aspecto amarelo pálido.

 

Grandeza

Valor

Unidade

Massa molecular

37,997

g/mol

Massa específica do gás (15ºC e 1 atm)

1,59

kg/m3

Ponto de fusão

-219,6

°C

Calor de fusão

0,51

kJ/mol

Ponto de ebulição

-188,1

°C

Calor de vaporização

6,54

kJ/mol

Temperatura crítica

-129,4

°C

                       

Condutividade térmica a 27ºC e 1 atm

0,0279

W/(m °C)

Eletronegatividade

3,98

Pauling

     

Obs:

1 atm = 101,325 kPa (pressão atmosférica normal).

 

 

Aplicações

O flúor tem varias aplicações importantes com no acido fluorídrico que e utilizado para a gravações em vidro, utilizado também na industria dentaria para proteção dos dentes contra caries em cremes dentais, também eram utilizado como componentes dos CFC’s que tem que tem efeito nocivo a camada de ozônio, e hoje são menos utilizados.

 

 

 

CLORO

 

O cloro é o elemento químico cujo símbolo é “Cl”, número atômico 17 e massa atômica 35,5u. É encontrado em temperatura ambiente no estado gasoso, sendo extremamente tóxico e de odor irritante.

No seu estado puro, na sua forma biatômica (Cl2) e na CNTP possui coloração amarelo esverdeada.

O gás foi produzido pela primeira vez a partir do aquecimento do ácido clorídrico com dióxido de manganês, por volta de 1800. Por influência de Lavousier que acreditava que todo ácido deveria conter oxigênio, era chamado de oxomuriático e considerado um composto, não um elemento. Só mais tarde que o descobridor dos metais alcalinos (Sir Humphrey Davy) concluiu que o ácido oxomuriático não poderia ser decomposto, ficando provada sua natureza elementar. Então o chamou de Cloro.

É um gás bastante abundante na natureza e devido sua elevada afinidade com outros elementos, o cloro nunca é encontrado em estado livre, com exceção de uma parte ínfima de gases vulcânicos.

Dentre os muitos compostos formados a partir do cloro, o cloreto de sódio é, sem dúvida, o mais abundante, pois estima-se que sua concentração na água dos mares seja de 2,6%, tendo função vital na dieta humana.

O elemento cloro tem várias utilizações, como em fins sanitários, tratamento de água, limpeza de piscinas, desinfecção de resíduos industriais, branqueamento de fibras vegetais (linho, algodão etc.), fabricação de papel (deixando-o mais branco) e é também aplicado na síntese orgânica industrial.

 

Estado de oxidação

Substâncias

Cl-I

Cl-(aq), HCl, NaCl, etc.

ClI

Cl2O, HOCl, Said, ClO- (aq), ClF

ClIII

NaClO2, ClF

ClIV

ClO2

ClV

HClO3,ClO3-(aq), sais, ClF5, F3ClO

ClVI

Cl2O6

ClVII

Cl2O7, HClO4, ClO4-(aq), sais, FClO3

           

Reação de cloro com água:

 

Cl2 + H2O ↔ OCl- + 2H+ + Cl-.

           

Reações com halogênios:

 

Cl2 + F2 → 2ClF

Cl2 + 3F2 → 2ClF3

Cl2 + I2 → 2ClI

Cl2 + Br2 → 2ClBr

Cl2 + 5F2 → 2ClF5

 

Reação com base:

 

3Cl2 + 6OH- → ClO3- + 5Cl- + 3H2O

 

Bromo

 

Elemento químico de símbolo “Br”, número atômico 35,5 u e massa atômica 80 u. Não é encontrado em estado elementar na natureza, existe em abundancia na forma de sais de bromo na água do mar e dela é obtido reação com cloro. É vermelho, volátil e denso e no estado liquido é perigoso para o tecido humano, seus vapores irritam olhos e garganta.

 

História:

Foi descoberto por Antoine-Jérome Ballard, que trabalhava numa escola de farmácia em Montpellier. Ele isolou uma substancia avermelhada, com odor desagradável.
Primeiro pensou que era um composto de cloro e iodo, só que depois conseguiu isolar este composto adiantando assim a hipótese de um novo elemento químico. O pesquisador deu o nome de “murido” (vem do latim “muria” = salmoura).

O nome “Bromo” foi dado em Agosto de 1826 com a comprovação da descoberta. Bromo (do grego Brômios = fétido).

 

Características:

É o único não metálico que na temperatura ambiente está no estado líquido. O líquido é avermelhado, instável, denso e volátil. A pressões e temperaturas padrões, evapora facilmente formando um vapor avermelhado com cheiro forte e desagradável. Ele é altamente reativo, forte oxidante em presença de água. Tem ação branqueadora.

 

Grandeza

Valor

Unidade

Massa específica a 20°C

3120

kg/m3

Ponto de fusão

-7,2

°C

Calor de fusão

5,8

kJ/mol

Ponto de ebulição

59

°C

Calor de vaporização

14,8

kJ/mol

Temperatura crítica

313

°C

Eletronegatividade

2,96

Pauling

Estados de oxidação

+7+5+3+1-1

 

Resistividade elétrica

> 1018

10-8  m

Condutividade térmica

0,12

W/(m°C)

Estrutura cristalina

ortorrômbica

 

 

 

Aplicações:

O bromo molecular é usado na produção de vários compostos. O brometo de etileno é usado em combustíveis de evitar acumulação de chumbo no interior dos cilindros.

Brometo de prata (AgBr), é sensível à luz, utilizado em emulsões fotográficas.

Ainda, o bromo é usado na fabricação de produto de pulverização, agentes não-inflamáveis, produtos para purificação de água, corantes, desinfetante, inseticidas, etc.

Ele tem pape biológico, onde é essencial para o organismo. Mas não se sabe muito sobre sua função. Alguns dos compostos do bromo são usados no tratamento contra epilepsia e como sedantes.

 

Os isótopos são 79Br 81Br, abundância 50%.

 

Precauções: Tóxica e em pequenas quantidades, tato por via dérmica como inalado, causa ferimentos graves ou até morte.

 

Iodo

 

            O químico francês Bernard Courtois descobriu o iodo em 1811, época em que era encarregado de produzir nitrato de potássio para o exército de Napoleão devido ao seu uso na produção de pólvora, sendo essa constituída por 75% de Salitre (nitrato de potássio), 15% de carvão e 10% de enxofre.

 Ele converteria nitrato de cálcio, proveniente de salitre (NaNO3 e KNO3, ou seja, oxinitrato de sódio ou oxinitrato de potássio), por intermédio do hidróxido de potássio (KOH), esse obtido por meio de cinzas de algas marinhas. No entanto, tais cinzas apresentavam certo grau de impureza que deviam ser retiradas através de uma lavagem com ácido sulfúrico. Foi nesse processo de purificação que se pode observar uma leve fumaça que se condensava nos instrumentos de cobre e os corroia. Foi possível observar também, em seguida, a formação de um precipitado.

           

            Devido investigações acerca da nova substância que constituía esse precipitado Gay-Lussac percebeu que se tratava de um novo elemento. Deu o nome de iodo pois tal precipitado liberava um vapor de cor violeta quando aquecido o que é o significado da palavra que lhe deu o nome na língua grega.

           

            O iodo é um elemento que existe amplamente na natureza e apesar disso não pode ser encontrado isolado o que é uma característica comum a todos os halogênios. Está sempre associado a outros elementos formando iodetos ou iodatos aonde em raras ocasiões é o principal elemento constituinte de tais substancias como é o caso do iodato de cálcio. É encontrado em pequenas proporções (entre 1 e 50mg/kg) na água do mar, na forma de iodeto de sódio (NaI), e nos compostos petrolíferos, na forma de iodeto de potássio (KI). É extraído industrialmente das águas salgadas dos poços de petróleo e como subproduto do processo da obtenção do salitre do Chile.

            No corpo humano o iodo tem a importante tarefa de regular a glândula tireóide, apesar de estar presente em pequenas quantidades nos tecidos animais. É usado, quando em solução alcoólica como ante–septico no tratamento de ferimentos. Na indústria, o iodo é componente de películas fotográficas, corantes, reagentes e produtos intermediários usados na síntese de compostos orgânicos e em laboratórios de análise.

            Este elemento possui configuração eletrônica [Kr]4d105s25p5, número atômico 53, massa atômica igual á 126.90447, Raio I 1 – correspondente à 220 pm e densidade  4930 kg m-3.

 

Ástato

 

O Astato ( At ) é um elemento químico de número atômico igual a 85 ( 85 prótons e 85 elétrons ), e massa atômica de aproximadamente 210u. é encontrado no grupo 17 ou 7A da classificação periódica dos elementos. É sólido na temperatura ambiente, e atualmente foram encontradas apenas 25g de Astatínio na natureza, por isso é o elemento mais raro do mundo.

Foi sintetizado pela primeira vez em 1940 por Dale R. Corson,, K. R. Mackenzie e Emilio Gino Segre.  Este elemento é altamente radioativo e comporta-se quimicamente como os demais halogênios, especialmente como o iodo, que tem caráter menos metálico que o Astato. Só existe na crosta terrestre como isótopos radioativos, são encontrados em minerais de urânio e tório, porém em quantidades pouco significativas. É resultante do lento decaimento do urânio e do tório, por pertencer à série radioativa destes elementos. Os poucos micro gramas de astato sintético foram produzidos pelo bombardeamento do bismuto com partículas alfa e alta energia.

A maioria de suas características são conhecidas através de seus isótopos sintéticos. É o elemento mais pesado dos halogênios, apresentando 5 estados de oxidação :  +7, +5, +3, +1 e -1. Forma compostos com outros halogênios.

  1.   

Por ser altamente radioavivo deve ser manuseado, nas investigações científicas, em condições especiais. A quantidade deste elemento na natureza é tão pequena, que não oferece risco à saúde humana.

O Astato, quando injetado na forma de íon mononegativo, em animais, concentra-se na tireóide. As partículas alfa emitidas por isótopos de astato são mais eficazes no tratamento de hipertiroidismo e de cancro da tireóide, que as partículas beta, emitidas pelo rádio-iodo. Contudo,o astato tem tendência a induzir tumores que inviabiliza o seu uso clínico.

Substância elementar mais comum:  At2

Classe de substâncias elementares: Semi-metal

Origem: Natural

Estado físico: sólido

Ponto de fusão: 575 K

Ponto de ebulição: 610 K

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONSIDERAÇOES FINAIS

Neste trabalho aprendemos mais sobre os compostos do grupo 7ª os halogênios (flúor, cloro, bromo, iodo e ástato). Aprendemos sobre seus aspectos positivo para a química e para a saúde do ser humano.

Também sobre suas origens e  suas formas que são encontrados na natureza.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Referencias

 

 Pesquisas feitas nos sites:

 

http://www.if.ufrj.br/teaching/elem/e03510.html

 

http://www.if.ufrj.br/teaching/elem/e03530.html

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/quimica-artigos/estudo-das-propriedades-dos-halogenios-1006564.html

    Palavras-chave do artigo:

    halogenios quimica geral propriedades

    Comentar sobre o artigo

    Estes relatórios de pesquisa têm o propósito de facilitar a compreensão de conceitos relacionados à Química. Para isso é necessário analisar certas situações através de experimentos e cálculos.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 13,159 lComentário: 2

    Os membros do grupo I são denominados metais alcalinos. São eles: lítio, sódio, potássio, rubídio, césio e frâncio. A palavra “álcali” é derivada de um termo arábico que quer dizer “cinza de platina”, nos dando desde já uma suave idéia dos elementos pesquisados. Uma das características do grupo é a semelhança das propriedades químicas dos seus elementos, sendo metais leves e moles; possuem ponto de fusão, ponto de ebulição e densidade baixos e altamente reativos.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 6,364 lComentário: 2

    O Grupo 14 da tabela periódica é composto pelos elementos carbono, silício, germânio, estanho e chumbo. O carbono tem fundamental importância para os seres vivos, já que forma, por exemplo, a glicose, sua principal fonte de energia. O silício e o germânio contribuem enormemente para a tecnologia eletrônica. O estanho pode tanto ser usado como revestimento quanto em pastas de dente (fluoreto de estanho). O chumbo está presente em esmaltes vítreos, placas positivas de baterias elétricas.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 12,243

    Os metais alcalinos terrosos pertencem ao grupo 2 da tabela periódica, os elementos que compõe essa serie química são: Berílio(Be), magnésio (Mg), cálcio (Ca), estrôncio (Sr), bário (BA) e radio (Ra). A palavra terrosos provem de um termo da alquimia que se referia a qualquer composto de um metal que não era muito solúvel em água e que era estável a altas temperaturas. Quando descobriu que os elementos do grupo 2 davam reações alcalinas, receberam então, o nome de alcalinos- terrosos.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 34,655 lComentário: 6
    Hamilton Felix Nobrega

    Os pesticidas, também conhecidos por agrotóxicos, são substâncias que devido as suas propriedades químicas, possuem efeitos letais para determinados seres vivos, inclusive o homem. São utilizadas desde o início da civilização humana. Inicialmente lançou-se mão de compostos a base de elementos químicos como enxofre e arsênio. Posteriormente, extratos vegetais, como o sulfato de nicotina. A utilização dos pesticidas cresceu durante a 2º guerra mundial e não parou mais.

    Por: Hamilton Felix Nobregal Ciências> Químical 09/05/2014 lAcessos: 57
    Ricardo Miguel

    Como surgiu a anestesia? Que tipos de anestesia existem? Para que serve e como é aplicada? Conheça a história e várias curiosidades sobre a anestesia.

    Por: Ricardo Miguell Ciências> Químical 31/03/2014 lAcessos: 31
    Ricardo Miguel

    Certamente já usou um marcador de tinta permanente. Já se questionou de como é feito este tipo de marcador? Descubra neste artigos várias curiosidades sobre os marcadores.

    Por: Ricardo Miguell Ciências> Químical 11/03/2014 lAcessos: 31
    Taciana da silva santos

    RESUMO: O ensino de Química enfrenta diversos problemas no que se refere a metodologia utilizada para a abordagem de um determinado conteúdo. O uso de jogos didáticos e educacionais é uma ferramenta que vem dando apoio no desenvolvimento de uma metodologia nova e eficaz para o ensino de química. Ouso de um jogo para o ensino de hidrocarbonetos é uma estratégia que foi desenvolvida neste trabalho sinalizando no sentido que o jogo didático é um método eficiente para o processo de aprendizagem.

    Por: Taciana da silva santosl Ciências> Químical 25/02/2014 lAcessos: 119

    Atualmente, a extração do DNA, de células animais ou de determinados vírus, ou a remoção do ácido desoxirribonucleico, faz parte de um processo muito usado para o diagnóstico de algumas bactérias que estariam no sangue de uma pessoa, o qual possa estar doente, ou também identificar quaisquer problemas genéticos que possam acontecer.

    Por: Octavio27l Ciências> Químical 05/02/2014 lAcessos: 24

    Na fase da menopausa ou peri menopausa uma vez que as mulheres experimentam uma série de sintomas. Todos os sintomas da menopausa podem ser uma das fases mais difíceis no campo para a mulher emocionalmente e fisicamente. Uma das maneiras de aliviar estes sintomas podem ser incorporando em roupas PCM microcápsulas e microcápsulas anti odor. Este trabalho tem como objetivo estudar como o PCM microcápsulas agem sobre o corpo de uma mulher passando por menopausa ou peri menopausa.

    Por: VIRGINIA MARQUEZ LINOl Ciências> Químical 18/11/2013 lAcessos: 67

    Este método é bastante específico, e requer uma empresa que sempre venda enzimas de ótima qualidade a fim de que os componentes que serão adquiridos com ela sejam de confiança, fora isso, deve-se sempre buscar uma empresa especializada e com uma atuação confiável.

    Por: Octavio27l Ciências> Químical 12/11/2013 lAcessos: 22

    Os reagentes para laboratório são componentes usadas de forma química para testes laboratoriais físicos, reação de fundo químico. São substâncias puras, ou seja, as existências de materiais impuros nesses reagentes a serem utilizados demonstram um índice mínimo ou até não existe.

    Por: Octavio27l Ciências> Químical 12/11/2013 lAcessos: 50

    São testes realizados em materiais, visando determinar suas propriedades mecânicas, comparar materiais, controlar produção bem como participação fundamental na garantia da qualidade, onde os resultados obtidos devem ser comparados com padrões estabelecidos por normas. Existem vários tipos de ensaios de materiais como ensaio de Tração, Dobramento, Dureza e Impacto. Tomaremos como tema o ensaio de Impacto.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Tecnologia> Tecnologiasl 01/07/2009 lAcessos: 23,111

    A pedofilia é onde o adulto sente-se atraído sexualmente por uma criança. A palavra pedofilia vem do grego, que significa; ped= criança e philia= amizade, afinidade, afeição. Essa atração faz com que o adulto abuse sexualmente da criança. A partir deste abuso a pedofilia passa a ser crime. Sendo classificado como desvio mental e sexual, caracteriza-se pela afeição que adulto sente por criança. Sua definição também vem da diferença de idade entre ambos.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Educaçãol 01/07/2009 lAcessos: 9,245 lComentário: 6

    Estes relatórios de pesquisa têm o propósito de facilitar a compreensão de conceitos relacionados à Química. Para isso é necessário analisar certas situações através de experimentos e cálculos.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 13,159 lComentário: 2

    Os metais alcalinos terrosos pertencem ao grupo 2 da tabela periódica, os elementos que compõe essa serie química são: Berílio(Be), magnésio (Mg), cálcio (Ca), estrôncio (Sr), bário (BA) e radio (Ra). A palavra terrosos provem de um termo da alquimia que se referia a qualquer composto de um metal que não era muito solúvel em água e que era estável a altas temperaturas. Quando descobriu que os elementos do grupo 2 davam reações alcalinas, receberam então, o nome de alcalinos- terrosos.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 34,655 lComentário: 6

    Os membros do grupo I são denominados metais alcalinos. São eles: lítio, sódio, potássio, rubídio, césio e frâncio. A palavra “álcali” é derivada de um termo arábico que quer dizer “cinza de platina”, nos dando desde já uma suave idéia dos elementos pesquisados. Uma das características do grupo é a semelhança das propriedades químicas dos seus elementos, sendo metais leves e moles; possuem ponto de fusão, ponto de ebulição e densidade baixos e altamente reativos.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 6,364 lComentário: 2

    O Grupo 14 da tabela periódica é composto pelos elementos carbono, silício, germânio, estanho e chumbo. O carbono tem fundamental importância para os seres vivos, já que forma, por exemplo, a glicose, sua principal fonte de energia. O silício e o germânio contribuem enormemente para a tecnologia eletrônica. O estanho pode tanto ser usado como revestimento quanto em pastas de dente (fluoreto de estanho). O chumbo está presente em esmaltes vítreos, placas positivas de baterias elétricas.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 12,243

    Muitas reações químicas são realizadas com os reagentes dissolvidos em certos solventes, ou seja, em solução. O solvente facilita o contato entre as partículas que irão reagir. A água é um solvente muito importante, que dissolve grande número de outras substâncias. É chamada, então, de solvente universal, e as soluções em que ela é o solvente são chamadas soluções aquosas. Freqüentemente o aquecimento aumenta a solubilidade de uma substância em um dado solvente.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 01/07/2009 lAcessos: 45,671 lComentário: 3

    Entre os diversos tipos de Fogões Solares, os que empregam barras de alumínio nos absorvedores para a transmissão do calor recebido pela radiação refletida nos espelhos podem ser otimizados com a substituição dessas barras por materiais de baixo custo; ou até mesmo provenientes do lixo.

    Por: JOHNSON PONTES DE MOURAl Ciências> Químical 05/09/2008 lAcessos: 2,341

    Comments on this article

    0
    fernanda lima 17/05/2010
    muito bom :D
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast