Avaliação Do Desempenho, Uma Ferramenta Essencial Na Gestão De Pessoas

Publicado em: 23/12/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 2,531 |

É inegável que um dos papéis do Gestor, seja ele de que área for, é avaliar o desempenho de seu pessoal. Aliás, é importante frisar que nos dias de hoje somos avaliados a todo instante, na forma como agimos (ou não agimos), como nos comportamos, e até na maneira como dizemos (ou não) bom dia para o porteiro e para a faxineira do nosso departamento.

Antes de optar pela vida acadêmica eu tive a oportunidade de participar por diversas vezes de programas de avaliação de desempenho, seja como avaliador ou como avaliado.

Segundo Chiavenato (1999) a avaliação de desempenho pode ser entendida como o processo que mede o desempenho do empregado, que nada mais é do que o grau em que ele alcança os requisitos do seu trabalho. Chiavenato sugere ainda que avaliação de desempenho é o processo de rever a atividade produtiva passada para avaliar a contribuição que os indivíduos fizeram para o alcance dos objetivos, e é justamente aí que começam os meus questionamentos.

Para se avaliar o desempenho é necessário observar seis questões fundamentais:

1 - Por que avaliar o desempenho?

2 - Que desempenho deve ser avaliado?

3 - Como avaliar o desempenho?

4 - Quem deve fazer a avaliação do desempenho?

5 - Quando avaliar o desempenho?

6 - Como comunicar a avaliação do desempenho?

No mundo corporativo nem sempre as ferramentas são utilizadas de maneira correta, ou com um propósito real, e com a avaliação de desempenho não é diferente.

É muito comum ouvirmos que a avaliação precisa ser feita porque o RH está cobrando, ou pior ainda, porque haverá auditoria. Quando isso acontece, o real significado da ferramenta é deixado em segundo plano, pois naquele momento o que importa é cumprir um requisito imposto por alguém.

A avaliação de desempenho é uma ferramenta gerencial que permite ao gestor mapear sua equipe de modo a deixar claro quem é quem dentro do time, ou seja, quem é o melhor em que, quem deve ser trinado ou desenvolvido em que... isso pode facilitar o trabalho do gestor, por exemplo, na hora de definir quem é a pessoa mais indicada para ocupar uma posição que se abriu, na hora de promover alguém. Mas pode ajudar também caso ele seja obrigado a demitir.

Então, voltando aos questionamentos acima, por que avaliar o desempenho? Acho que essa pergunta já foi respondida. Uma coisa que eu aprendi na minha vida dentro de organizações como profissional de RH é que nenhuma ferramenta funciona se não existir uma razão verdadeira, e ela for utilizada no sentido de se atingir um objetivo. Nesse caso a pergunta "por que avaliar o desempenho" pode ter outro sentido: Por que avaliar o desempenho se eu não tenho a intenção de mapear a equipe? Por que avaliar o desempenho se os critérios para promoção ou demissão não são claros ou justos? Nesses casos a avaliação de desempenho vira apenas um trabalho a mais a ser feito, que toma o tempo de muita gente e acabará arquivada no prontuário do empregado, às vezes iguais por dois, três ou mais anos.

A avaliação deve ser do desempenho, e não da pessoa, mas convenhamos que é difícil separar a pessoa do seu desempenho, mas é um exercício diário que o gestor deve fazer. Hoje como professor universitário eu continuo avaliando o desempenho das pessoas (alunos), tanto que as provas são chamadas de avaliações, mas o fato de eu não gostar de um aluno não me dá o direito de interferir em sua nota, ou podemos dizer em seu desempenho.

No mundo corporativo deve ser igual, até porque não precisamos gostar de todos que trabalham conosco, mas isso também não deve interferir quando avaliamos seu desempenho.

O desempenho pode ser avaliado de várias maneiras, como por exemplo, a equipe avaliando o desempenho de cada um dos membros, auto-avaliação, avaliação para cima, comissão de avaliação, além de métodos mais tradicionais como o de escalas gráficas, o de escolha forçada, pesquisa de campo, incidentes críticos e lista de verificação. Atualmente as empresas têm adotado o método de avaliação de desempenho 360º, onde todas as pessoas que mantêm alguma interação com o avaliado participam da avaliação. A idéia é tentar diminuir a subjetividade, pois se acredita que quando se ampliam as opiniões tende-se a diminuir a avaliação da pessoa.

Todas essas ferramentas têm seus prós e seus contras e podem ser facilmente encontradas em livros de Recursos Humanos, o importante é entender que o que serve para uma organização pode não servir para outra, tentar encontrar a que melhor se adapta a realidade da organização pode ser o ponta pé inicial, mas lembre-se, mais importante que escolher um método de avaliação de desempenho é pensar na primeira pergunta: "Por que avaliar o desempenho?

Independente do método escolhido eu acredito que o gestor deve participar do processo de avaliação, não somente como um porta voz do resultado, mas como um guia, orientando e até sugerindo, não impondo, melhores caminhos a seguir. É importante lembrar Sr. Gestor, que seu papel é importante, pois você é o responsável por criar condições para que o seu subordinado atinja as metas traçadas, e caso isso não aconteça, não é justo deixar toda a responsabilidade por um eventual fracasso nas costas do empregado.

Como eu disse no início desse texto, somos avaliados diariamente, mas se faz necessário sentar com o seu subordinado para literalmente avaliar como foi o seu desempenho. Eu acredito que a melhor forma de se avaliar o desempenho é traçando metas e definindo u período de tempo que pode ser semestral, anual, isso não é tão importante no meu ponto de vista, afinal como também já foi dito as organizações são diferentes e pensam diferente.

Quando você estabelece uma meta e um prazo fica mais fácil até do colaborador enxergar o que se esperava dele e o que ele realmente alcançou, e contra fatos não há argumentos.

É muito mais fácil convencê-lo que sua PLR (Participação nos Lucros e Resultados) será de apenas 80% porque ele atingiu apenas 80% dos objetivos esperados. Diferente de dizer que sua PLR não será integral, mas não conseguir explicar porque haja vista que os critérios de avaliação são subjetivos (o empregado conhece o trabalho; o empregado cumpre o horário; o empregado tem um bom relacionamento com os colegas; etc)...

Por fim, DE FEEDBACK SEMPRE!!!

Muitos alunos se queixam dizendo que raramente ou nunca tem feedback de seus gestores, lembrem-se que o feedback az parte do crescimento individual, mas feedback nem sempre são positivos, e do mesmo modo que se espera que a avaliação feita pelo gestor seja imparcial, tente ver o feedback negativo da mesma forma, com imparcialidade. Fazer uma auto-avaliação nesse momento pode levar você a um crescimento profissional interessante.

Pensem bem nisso, seja no momento de avaliar ou no momento de ser avaliado.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/recursos-humanos-artigos/avaliacao-do-desempenho-uma-ferramenta-essencial-na-gestao-de-pessoas-1617941.html

    Palavras-chave do artigo:

    avaliacao de desempenho

    ,

    gestao de pessoas

    Comentar sobre o artigo

    Gerisval Alves Pessoa

    Aborda um estudo sobre a Importância que tem o processo de Avaliação de Desempenho para as empresas do ramo de Fast Food. Tem como objetivo principal, compreender a importância do processo de avaliação de desempenho para o sucesso das organizações e para o desenvolvimento profissional das pessoas. Apresenta uma revisão bibliográfica sobre a avaliação de desempenho nas organizações e mostra os aspectos determinantes para a consolidação desse processo. Apresenta um estudo caso em uma organização.

    Por: Gerisval Alves Pessoal Negócios> Gestãol 20/01/2010 lAcessos: 1,614

    A Avaliação de Desempenho é tarefa chave na gestão de pessoas, pois conforme já conhecemos, é um processo que consiste em avaliar o trabalho dos funcionários dentro de uma organização, num determinado período de tempo, com o objetivo de motivá-los a ter o desempenho desejado, alcançar os objetivos da organização e atender ao princípio da eficiência, apresentando trabalhos com maior qualidade.

    Por: ELIANA DE SOUZAl Negócios> Administraçãol 26/02/2009 lAcessos: 44,471
    CLAUDIA MARIA BONIFACIO

    A avaliação de desempenho é uma ferramenta de fundamental importância, pois através dela é possível dirigir os esforços das pessoas para objetivos capazes de servir ao negócio da empresa e aos interesses individuais das pessoas, na melhor forma possível de integrar objetivos organizacionais e objetivos individuais.A avaliação de desempenho não é um fim em si mesma, mas um importante meio para melhorar e impulsionar o comportamento das pessoas.

    Por: CLAUDIA MARIA BONIFACIOl Carreira> Recursos Humanosl 05/11/2009 lAcessos: 11,023

    Após o período entre 1930 a 1950, conhecida como revolução industrial, o Brasil, passou a ter grande desenvolvimento em suas atividades industriais, inaugurando grandes companhias e criando novas indústrias, como o passar do tempo, além das novas tecnologias criadas e implantadas nas mesmas, passou a notar como um diferencial de mercado, o capital social, o ser humano como ferramenta fundamental e estratégica, para obter melhores resultados. Dentre vários mecanismos, foi desenvolvido,para que pu

    Por: ALEX OSTAl Negócios> Gestãol 20/07/2010 lAcessos: 3,447
    Diogo Freitas

    As organizações estão se transformando em verdadeiras agências de aprendizagem elas estão se proporcionando enormes vantagens em relação às organizações tradicionais. Uma nova cultura que enfatiza o compartilhamento e todo o conhecimento, comunicações abertas e espírito de equipe, e a ampla difusão de novas idéias. Dentro das organizações os especialistas adotam um conceito comportamental e um dos aspectos comportamentais humanos é aquela que procura compreender como as pessoas vivem e resolvem seus problemas. Acreditando que o ambiente de trabalho estivesse suficientemente arrumado e organizado, o empregado não terá outro comportamento senão o de produzir. Dentro das organizações a avaliação de desempenho ajuda a julgar ou estimular o valor, a excelência e a qualidade de uma pessoa e sobre tudo a sua ajuda para o interesse da organização.

    Por: Diogo Freitasl Negócios> Administraçãol 03/05/2009 lAcessos: 15,652 lComentário: 3

    O dicionário aurélio define planejamento como "trabalho de preparação para qualquer empreendimento, segundo roteiro e métodos determinados" e define estrategia como "antes de aplicar os meios disponíveis com vista à consecução de objetivos específicos". Uma análise global do planejamento estratégico envolve toda a organização. Através dele, pode-se antecipar as necessidades e relacionar o emprego dos meios materiais e dos recursos humanos disponíveis, a fim de traçar os caminhos adequados para a

    Por: Sergio Lopes de Souza Juniorl Negócios> Gestãol 15/10/2009 lAcessos: 5,358 lComentário: 1

    Este artigo pretende apresentar as principais diferenças entre Recursos Humanos e Gestão de Pessoas, aborda as principais tendências de Gestão de Pessoas com ênfase nos estudos e nas experiências desenvolvidas no âmbito da gestão

    Por: Robson Stigarl Educação> Ensino Superiorl 23/03/2010 lAcessos: 6,760

    Trataremos de aspectos relacionados à Gestão de Pessoal nas Empresas, discorrendo sobre: A Interação do Homem com as Organizações, Comportamento, Cultura e Clima Organizacional; Recrutamento e Seleção; Cargos, Carreiras e Competências; Avaliação de Desempenho; Salários e Benefícios; Saúde e Segurança no Trabalho; Relações Trabalhistas; Treinamento & Desenvolvimento.

    Por: Adilson Kochl Negócios> Gestãol 31/05/2009 lAcessos: 3,765

    Conceito de Gestão de Pessoas A Gestão de Pessoas é uma área muito sensível à mentalidade que predomina nas organizações. Ela é contingencial e situacional, pois depende de vários aspectos como a cultura que existe em cada organização, a estrutura organizacional adotada, as características do contexto ambiental, o negócio da organização, a tecnologia utilizada.

    Por: Nivaldo José de Barros Juniorl Negócios> Gestãol 07/12/2010 lAcessos: 5,605

    O presente artigo tem como objetivo mostrar o que é a QVT (Qualidade de Vida no Trabalho), e qual o seu papel dentro das organizações. A QVT engloba muitos aspectos na organização, fazendo com que seja um elemento impulsionador que traz bastante motivação e satisfação no ambiente de trabalho aliado à saúde e o bem-estar do trabalhador. Dentre os temas abordados estão; enfoque biopsicossocial, os componentes da QVT, contribuições das ciências, as causas do estresse no ambient

    Por: Angélica Cristina da Costal Carreira> Recursos Humanosl 15/10/2014 lAcessos: 16

    Porque os ricos ficam mais ricos e os pobres ficam mais pobres? Não é só de dinheiro que estou falando, é de felicidade, de ética, de valores, de atitudes,... Este livro traz informações de como ter uma cultura empreendedora para utilizar na vida pessoal, profissional, familiar e espiritual e então poder prosperar com suas ações.

    Por: Zailtonl Carreira> Recursos Humanosl 09/09/2014 lAcessos: 30

    Para que a criatividade flua livremente e novas ideias apareçam, é preciso eliminar velhos conceitos e outros sedimentos pessoais. Muitos desses conceitos estão enraizados dentro de nós, e insistem em lá permanecer. Veja os oito principais bloqueadores da criatividade.

    Por: Ernesto Bergl Carreira> Recursos Humanosl 25/08/2014 lAcessos: 14
    Fred Filho

    A história da descoberta do fenômeno do assédio moral no trabalho. Conheça como o caso de vinte e uma enfermeiras suecas que se suicidaram, ou que tentaram cometer suicídio, ajudou no estudo do assédio moral.

    Por: Fred Filhol Carreira> Recursos Humanosl 18/08/2014 lAcessos: 11

    Qual momento é mais indicado para o profissional procurar uma nova colocação? É incorreto fazer contatos e enviar currículos já estando empregado?

    Por: ADCom Comunicaçãol Carreira> Recursos Humanosl 18/08/2014 lAcessos: 15
    Robinson Vander de Carvalho

    : Este estudo sobre comunicação interna para a gestão de produção cuidou de esclarecer pontos fundamentais nos sucessos e fracassos da transferência de informações. Os canais utilizados podem ser eficientes dependendo do público a ser atingido e da intenção da organização e cultura existente. Mas o que fica claro é que os meios de comunicação interna devem ser bem planejados e constantemente aplicados, para se estabelecer a prática da formalidade, dando segurança e criando confiança entre as par

    Por: Robinson Vander de Carvalhol Carreira> Recursos Humanosl 06/08/2014 lAcessos: 34

    As oportunidades de trabalho no distrito federal só crescem depois da Copa do Mundo.

    Por: Marcelol Carreira> Recursos Humanosl 30/07/2014
    Daniele Augusto C. de Souza

    RESUMO: Com o surgimento da sociedade do conhecimento e da informação surgiram diversos desafios enfrentados pela Gestão de Pessoas. Pensar no capital humano como sendo algo de suma importância e que agrega valores à organização, tornou-se um diferencial competitivo. O presente estudo visa investigar a importância das empresas em implantar um RH estratégico e instigar o leitor a fim de que obtenha conhecimento e desejo de aprender sobre o assunto pesquisado.

    Por: Daniele Augusto C. de Souzal Carreira> Recursos Humanosl 05/07/2014 lAcessos: 49
    Paulo Eduardo Ribeiro

    O PDI é um processo individual, feito pelo empregado, com suporte direto e orientação da supervisão direta, além de ser um processo voluntário. O PDI não é uma avaliação de desempenho ou um plano de carreira, e também não é uma garantia de promoção. Cada um é responsável por seu próprio desenvolvimento pessoal e profissional, e o papel do gestor é dar o suporte necessário para que seus objetivos de desenvolvimento profissionais atuais e futuros sejam alcançados.

    Por: Paulo Eduardo Ribeirol Negócios> Gestãol 01/01/2010 lAcessos: 13,789
    Paulo Eduardo Ribeiro

    Falamos sobre o homem das cavernas, que trabalhava única e exclusivamente para garantir a sua subsistência e como a saúde era tratada (ou não era) naquela época. Falamos sobre a Grécia antiga, Roma e fomos avançando até a Revolução Industrial, onde os primeiros modelos de gestão surgiram e é nessa época que começa a ficar evidente, pelo menos para mim, que a saúde das pessoas é algo fundamental para que as organizações tenham sucesso nos dias de hoje.

    Por: Paulo Eduardo Ribeirol Carreira> Recursos Humanosl 07/09/2009 lAcessos: 2,375
    Paulo Eduardo Ribeiro

    Muitos dos meus alunos me perguntam se o ideal é ficar por muitos anos no mesmo emprego, ou se o ideal é ficar por uns quatro ou cinco anos e sair para recomeçar em uma nova empresa. Vamos pensar um pouco a respeito desse tema.

    Por: Paulo Eduardo Ribeirol Carreiral 09/08/2009 lAcessos: 393
    Paulo Eduardo Ribeiro

    Fatores desencadeantes de doenças e a informação são de suma importância quando se fala em promoção da saúde dentro de uma organização.

    Por: Paulo Eduardo Ribeirol Psicologia&Auto-Ajudal 05/08/2009 lAcessos: 1,192
    Paulo Eduardo Ribeiro

    Este artigo aborda uma situação comum nas organizações, pessoas que têm a capacidade de cortar a fita e fazer marketing utilizando-se do esforço alheio.

    Por: Paulo Eduardo Ribeirol Carreira> Recursos Humanosl 05/08/2009 lAcessos: 289
    Paulo Eduardo Ribeiro

    Este artigo fala da necessidade constante de reciclar nossos conhecimentos se não quisermos ser apenas mais um na multidão.

    Por: Paulo Eduardo Ribeirol Carreiral 05/08/2009 lAcessos: 505
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast