Processo Seletivo – Quais As Etapas De Um Processo Seletivo

Publicado em: 15/10/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 15,132 |

Considere que ao ver um anúncio, ser chamado para um processo seletivo ou participar de um concurso, há vários termos utilizados pelos selecionadores que para nós leigos, parecem-se somente com avaliações psicológicas – que também são usadas nos processos, diga-se de passagem – e que nos torna ansiosos pelo resultado.  Entender como funciona este processo pode lhe auxiliar a diminuir a ansiedade natural de quem está buscando uma nova colocação.

Consultando algumas literaturas a respeito, vamos esclarecer o que ocorre em cada fase do processo e com isto permitir que sua resposta positiva para aquela tão sonhada vaga, ocorra com mais naturalidade.

Os termos técnicos e expressões podem confundir, mas são fases de um processo cada vez mais complexo que visa apenas contratar os melhores profissionais e garantir que ele permaneça na empresa o maior tempo possível.   Utilize-se destas informações para planejar sua próxima oportunidade de trabalho.

Sem a pretensão de elaborar um dicionário ou uma Wikipédia sobre o assunto, os termos mais utilizados são:

Anúncio – É uma declaração pública de uma empresa indicando a necessidade de contratar um profissional para atuar em um cargo específico.   Esta declaração acontece de forma direcionada – jornal, internet, fontes – visando atingir especificamente o perfil desejado nesta vaga, considerando uma verba de divulgação previamente estabelecida.   Desta forma, nenhuma empresa saudável irá contratar uma copeira através de um anúncio na TV em horário nobre, sem nenhum demérito aos profissionais... a questão aqui é o melhor custo benefício afim de garantir um número relativamente pequeno de candidatos e cada um tenha exatamente o perfil desejado.

Fonte – São empresas ou base de dados que podem disponibilizar os currículos do profissional com o perfil ideal que a empresa busca.  Os bancos de currículos podem ser da própria empresa, dos sites de empregos ou instituições de ensino.  Normalmente eles são muito padronizados e solicitaram exatamente o que é fundamental para identificar os melhores perfis, ainda considerando o custo benefício.

Triagem – É a análise dos currículos.   O objetivo é escolher os melhores perfis analisando os históricos escolares, de empregos anteriores, identificar as habilidades necessárias.  Normalmente, esta triagem agrupa de 5 a 10 profissionais que são contatados por telefone para uma verificação inicial das características.   Considerando o risco de ser descartado sem uma entrevista formal, recomendo extremo cuidado neste primeiro contato.  Você tem apenas um minuto para “encantar” o selecionador.

Entrevista – É realizada com quem passou pelo processo de triagem que reduziu o número de candidatos pela metade.   A entrevista visa aprofundar as informações do currículo e entender as aspirações do candidato.  Este contato pode ocorrer com o RH da própria empresa ou de uma empresa de seleção e recrutamento contratado para tal.  O próximo passo é uma entrevista com seu líder direto.

Técnicas de processo seletivo – São aplicados pelo selecionador para avaliar as habilidades buscadas no candidato.  Normalmente são usadas dinâmicas de grupo, provas situacionais ou avaliações psicológicas.

Dinâmica de grupo - São diversas atividades aplicadas com o objetivo de analisar o desempenho do candidato em equipe e detectar comportamentos e competências compatíveis ao cargo pretendido pelo candidato. Durante as atividades, o selecionador observa o desempenho de cada integrante.

Provas situacionais – São simulações de problemas rotineiros ocorridos na empresa em que o candidato deverá atuar como se já estivesse contratado. Quanto mais alto o cargo, menor a possibilidade de o selecionador aplicar testes como esses. Eles são bastante utilizados para a contratação de trainees e estagiários.

Avaliação psicológica - São diversos testes aplicados durante o processo seletivo para analisar aspectos da intelectualidade, personalidade e a coordenação motora do candidato. Nem todas as empresas aplicam testes deste tipo.  Eles não são eliminatórios, podem parecer estranhos, mas sempre seja sincero nas respostas.   Nunca menospreze ou se recuse a fazê-los.  Eles são apenas formas de confirmar o resultado das entrevistas e visam auxiliar os selecionadores a escolher o melhor perfil.  Lembre-se, não há respostas certas ou dicas para preenchê-los. Use apenas a sinceridade.

Devolutiva ou Feedback - É uma resposta dada ao candidato sobre o seu desempenho e a sua situação no processo. Por meio do feedback, o candidato pode saber os motivos pelos quais ele foi ou não escolhido pela empresa. Infelizmente é muito pouco utilizada.

Carta de agradecimento - É uma correspondência que algumas empresas mandam para agradecer pela sua participação no processo seletivo. Confira alguns modelos de carta de apresentação.

Com este resumo, acredito que ficou mais fácil entender as etapas que virão no seu próximo processo.  Nós da Factor9 (www.factor9.com.br) desejamos Boa sorte!

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/recursos-humanos-artigos/processo-seletivo-quais-as-etapas-de-um-processo-seletivo-1342720.html

    Palavras-chave do artigo:

    call center

    ,

    callcenter

    ,

    telemarketing

    Comentar sobre o artigo

    Terceirizar - sem correr riscos - é assumir que há vida inteligente fora sua da empresa. Repasse seus processos para que empresas especializadas executem o que sempre deu certo na sua empresa, mas estabeleça parâmetros de sucesso.

    Por: Eduardo Varelal Negócios> Administraçãol 17/05/2010 lAcessos: 437

    A marca POLISHOP é reconhecida em todo país. Representa a possibilidade de adquirir produtos inovadores e diferenciados, de alta qualidade e com enorme facilidade. Por trás disso, existe uma importante equipe de profissionais e colaboradores, além de uma estrutura gigantesca. Agora você pode ser parceiro da Polishop. Saiba como! http://www.polishopcomvoce.info/

    Por: Nilo Bezerral Negócios> Negócios Onlinel 18/12/2010 lAcessos: 567
    Van Marchetti

    Durante todos esses anos vi empresas gastando "rios de dinheiro" com palestras motivacionais. E o resultado? Ele até existe, mas seu efeito passa muito rápido. É como assistir a um filme (entretenimento), você se diverte, se envolve ... mas e nos dias seguintes? Esse sentimento é o mesmo?

    Por: Van Marchettil Carreira> Recursos Humanosl 14/11/2014 lAcessos: 11
    Lucy Cintra

    Quando passamos por uma crise muitas vezes somos levados à depressão,angústia, sem ver o fim do túnel. Mas se re-significar isso, entender profundamente o significado desse momento, pode transformar sua vida, sua carreira.

    Por: Lucy Cintral Carreira> Recursos Humanosl 11/11/2014 lAcessos: 16
    Portais Imobiliarios

    m repórter do jornal britânico ‘The Guardian' teve acesso a um suposto guia, produzido por uma imobiliária, para a atuação dos corretores de imóveis em uma negociação. As informações foram traduzidas e publicadas pelo site brasileiro infomoney.com com o seguinte título "As táticas (nada éticas) dos corretores para você comprar um imóvel".

    Por: Portais Imobiliariosl Carreira> Recursos Humanosl 03/11/2014 lAcessos: 15
    Palestrante Cícero Ribeiro

    A grande maioria das lideranças empresariais não tem dúvidas da importância da atualização profissional constante para o bom posicionamento da empresa frente aos seus concorrentes. Colaboradores bem treinados e motivados são capazes de desenvolver sua atividade com grande eficiência, diminuindo quebras operacionais, retrabalhos, atrasos e erros. Apesar disto, é comum que, principalmente, as pequenas e médias empresas tratem o assunto com relativa displicência.

    Por: Palestrante Cícero Ribeirol Carreira> Recursos Humanosl 01/11/2014

    O presente artigo tem como objetivo mostrar o que é a QVT (Qualidade de Vida no Trabalho), e qual o seu papel dentro das organizações. A QVT engloba muitos aspectos na organização, fazendo com que seja um elemento impulsionador que traz bastante motivação e satisfação no ambiente de trabalho aliado à saúde e o bem-estar do trabalhador. Dentre os temas abordados estão; enfoque biopsicossocial, os componentes da QVT, contribuições das ciências, as causas do estresse no ambient

    Por: Angélica Cristina da Costal Carreira> Recursos Humanosl 15/10/2014 lAcessos: 51

    Porque os ricos ficam mais ricos e os pobres ficam mais pobres? Não é só de dinheiro que estou falando, é de felicidade, de ética, de valores, de atitudes,... Este livro traz informações de como ter uma cultura empreendedora para utilizar na vida pessoal, profissional, familiar e espiritual e então poder prosperar com suas ações.

    Por: Zailtonl Carreira> Recursos Humanosl 09/09/2014 lAcessos: 39

    Para que a criatividade flua livremente e novas ideias apareçam, é preciso eliminar velhos conceitos e outros sedimentos pessoais. Muitos desses conceitos estão enraizados dentro de nós, e insistem em lá permanecer. Veja os oito principais bloqueadores da criatividade.

    Por: Ernesto Bergl Carreira> Recursos Humanosl 25/08/2014 lAcessos: 22
    Fred Filho

    A história da descoberta do fenômeno do assédio moral no trabalho. Conheça como o caso de vinte e uma enfermeiras suecas que se suicidaram, ou que tentaram cometer suicídio, ajudou no estudo do assédio moral.

    Por: Fred Filhol Carreira> Recursos Humanosl 18/08/2014 lAcessos: 21

    A questão feedback carrega consigo uma série de equívocos e mal entendidos. Um dos principais conceitos que prejudicam a forma de aplicar feedback é considerar que: Feedback positivo e elogio são a mesma coisa, ou que o Feedback negativo é bronca. Gostaria então de exercitar a aplicação do feedback em relação a motivação da equipe e considerando os conceitos da liderança situacional.

    Por: Eduardo Varelal Negócios> Gestãol 11/07/2014 lAcessos: 30

    Gestão de pessoas é descrito como sendo "um conjunto de políticas e práticas de uma organização para orientar o comportamento humano e as relações interpessoais no ambiente de trabalho".

    Por: Eduardo Varelal Carreira> Recursos Humanosl 14/04/2014 lAcessos: 21

    Vamos acompanhar o cenário. Marcos trabalha na mesma empresa a 2 anos e faz parte de uma equipe de vinte ótimos vendedores. Todos estranharam quando ele, logo o Marcos, se apresentou ao trabalho após uma ausência de 2 dias e ainda em uma emenda de feriado. Shirley é a líder da equipe e além de preocupada com Marcos, precisa dar um feedback convincente.

    Por: Eduardo Varelal Carreira> Recursos Humanosl 01/04/2014 lAcessos: 16

    Sem dúvidas, a melhor ferramenta de gerenciamento de equipes é sem dúvidas o feedback. Podemos resumir o feedback como a atividade de repassar ao outro, informações sobre o seu desempenho profissional como forma de avaliar seu desempenho atual e em relação às expectativas da sua função, além de estimular o colaborador a entender seu papel dentro da equipe.

    Por: Eduardo Varelal Carreira> Recursos Humanosl 26/03/2014 lAcessos: 28

    Não há nenhuma novidade que pessoas motivadas são essenciais para a efetividade das ações de uma organização. Mas como motivá-las corretamente?

    Por: Eduardo Varelal Carreira> Recursos Humanosl 20/03/2014 lAcessos: 53

    Durante o dia, somos virtualmente bombardeados sobre a importância e os benefícios de oferecer feedback, mas por que uma ferramenta tão vital para a saúde de uma equipe, tem uma realidade tão difícil. Por que, na prática do dia-a-dia, não utilizamos adequadamente as técnicas do feedback?

    Por: Eduardo Varelal Carreiral 19/03/2014 lAcessos: 45

    Pense na última decisão que você precisou tomar. Ela foi eficaz, eficiente ou teve efetividade?

    Por: Eduardo Varelal Carreira> Gestão de Carreiral 14/03/2014 lAcessos: 51

    O Plano de Ações nada mais é do que uma declaração de atitudes que precisam acontecer. Um bom plano de ações se preocupa com mudanças, envolvimento, acompanhamento e estruturação dos resultados esperados.

    Por: Eduardo Varelal Carreira> Recursos Humanosl 07/03/2014 lAcessos: 20
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast