Projeto: Respeito. Passe Adiante!

28/03/2012 • Por • 3,296 Acessos

PROJETO: RESPEITO. PASSE ADIANTE!

Adilson Motta & Beatriz Silva

A escola exerce a função de educar e "lapidar" cada aluno, preparando-os para o convívio social. "Educar é ser um artesão da personalidade, um poeta da inteligência...".

Preocupada em preparar não apenas, bons alunos críticos capazes de fazerem uso de todo conhecimento cientifico, e sim verdadeiros cidadãos ativos a serem agentes transformadores de modo a tornar a sociedade mais humanizada. Assim a escola  "Benedicto Monteiro" cumpre seu papel social e adota em seu currículo escolar o "ensino de valores" pautado na ética e executado por meio de atividades diversificadas, conforme os PCNs.

 A inserção do projeto "Respeito Passe adiante" surge como proposta pedagógica com intuito de direcionar os trabalhos dos professores do 3º e 4º ciclos para assim resgatar a auto-estima dos alunos bem como ajudá-los em suas relações interpessoais, criando desta forma, um clima de respeito e harmonia no espaço escolar.

 O respeito é um conceito relativo que, na maioria das pessoas está diretamente relacionado aos valores pessoais de cada um. Tais valores são aprendidos na família, na sociedade e na escola. O respeito é uma virtude que está atrelada ao comportamento e a atitude; o aluno precisa antes de tudo respeitar-se para assim respeitar o colega e a todos que estão a sua volta.

O  1º ano do 3º ciclo, dentro do Projeto RESPEITO vai abordar: Bullying – com exposição e apresentação feitas pelos alunos. Exposição de painéis sobre a temática respeito versus desrespeito.

0 2º ano do 3º ciclo vai trabalhar a abordagem: Preservação ao Patrimônio Público – Com apresentação de vídeo e exposições feita pelos alunos (através de murais).

O 1º ano do 4º ciclo vai desenvolver a temática:  Discriminação Social – Com exposição desenvolvidas pelos alunos e reportagens da região sobre a problemática.

Já o 2º ano do 4º ciclo vai abordar a temática: GLBT (Homofobia é crime) e Homossexualidade – com apresentação e exposição em socialização para os demais alunos num intercâmbio cultural, onde todos aprenderão com os demais, a medida da apresentação socializadas dos trabalhos.

JUSTIFICATIVA

Após algumas observações nós os professores do 3º e 4º ciclo, detectamos que muitos  alunos estão se distanciando de alguns valores, os quais são fundamentais para uma convivência harmoniosa no âmbito escolar.

Baseado nesta afirmativa a escola "Benedicto Monteiro", irá desenvolver o projeto "Respeito Passe adiante". Este projeto será desenvolvido durante o ano de 2012 pelos alunos e professores do 3º e 4º ciclo.

COMPETÊNCIA:

  • Mostrar para toda a comunidade escolar o RESPEITO como virtude capaz de transformar atitudes e comportamentos.

HABILIDADES

  • Entender que o respeito deve ser cultivado em todas as nossas ações;
  • Perceber que somos diferentes, mas que independente de qual quer coisa precisamos ser respeitados;
  • Compreender que às vezes precisamos mudar de comportamento para cultivar um bom relacionamento com os colegas;
  • Ser capaz de mudar de atitudes para melhorar o relacionamento com os colegas.
  • Aprender a respeitar as diferenças sociais, ética, religiosas e físicas como contribuição a um mundo mais harmonioso.

Culminância do Projeto

Apresentação expostas no auditório da escola  -  onde os trabalhos serão apresentados  de modo mútuo e socializado, envolvendo todas as turmas  da escola – que assistirão vídeos e as atividades expostas pelos alunos das diversas turmas.

Execução:  Cada turma ficou encarregada de desenvolver  temáticas afins relacionadas com o tema gerador:  RESPEITO: Passe adiante!  

1º ano do 3º ciclo:  O Projeto Central é:  "Bullying", no entanto  três eixos serão perpassados no projeto de cada turma. 

I- Ilustrar mural/painel com gravuras, recortes de jornais, revistas: Imagens condizentes com a temática  RESPEITO – relacionadas com suas inerentes abordagens: Amor, Amizade, Carinho, Cooperação, Responsabilidade, Bondade, Honestidade, Justiça (Que fundamentam o verdadeiro respeito entre as pessoas).

II-  Debate em sala: Instigar a reflexão sobre o que é respeito? E desrespeito? E, encarregar um segundo grupo com a responsabilidade de montar um painel que represente o que pode estar relacionado com o desrespeito: Reportagens (jornais ou revistas) de Parauapebas e região sobre os diversos fatos de manchetes relacionadas:  crimes, desgradação, etc...

III- O terceiro grupo vai ficar encarregado de abordar o tema central: BULLYING:  Além de apresentarem (construirão painel para exposição do trabalho).

  • O QUE É Bullying?
  • Reportagens com casos relacionados;
  • Bullying na escola.

IV- O quarto grupo ficará encarregado de montar um painel de frases importantes sobre RESPEITO – objeto do tema  geral.

2º ano do 3º ciclo:  Preservação ao Patrimônio Público.  Com as mesmas abordagens  do item I e II  do anterior.

  • O que é preservação ao Patrimônio Público?
  • A importância da Preservação ao Patrimônio Público;
  • Leis que amparam e punem o vandalismo;
  • Setor de Patrimônio Público de Parauapebas: Como funciona? (Possível articulação de alguém do setor para palestra).
  • (Reportagens sobre vandalismo ao patrimônio público);  ou desrespeito ao patrimônio público.

1º ano do 4º ciclo:  Discriminação Social. 

  • O que é Descriminação Social?
  • Quais os tipos de discriminação?
  • Leis que a definem como crime.
  • Reportagens relacionadas à discriminação social (Para ilustrar painel)
  • Espaço aberto (Para vídeos, peça teatral, etc).

2º ano do 4º ciclo:  GLBT (Homofobia é crime); Homossexualidade;

  • O que é GLBT?
  • Leis que amparam;
  • Indicadores sociais;
  • Reportagens (regional, estadual e internacional) sobre o assunto.
  • Respeito às diferenças sociais.

(Exposição de painel, vídeos, etc.).

Recursos

Cartolinas, papel 40 quilos, pincel, fita adesiva, tesouras, lápis de cor, vídeos, data show, TV, apostilhas e pesquisas.

METODOLOGIAS

  • As temáticas a serem trabalhadas apresentam afinidades, o que garante um processo contínuo de seu desenvolvimento e deverão atravessar as diferentes áreas de conhecimento.
  • O professor deve estar atento aos melhores momento para tratar deste assunto. Tal como ocasiões imprevistas – como uma briga no recreio, que mobilizem os alunos – ou ocasiões criadas pela sensibilidade do professor.
  • Todos os docentes deverão pesquisar e ler  as abordagens do projeto de sala que está sendo desenvolvido.
  • Deve-se cobrar anotações acerca de outros trabalhos apresentados como forma de garantir atenção, empenho e aprendizagem dos mesmos para que não fique dispenso e de valor apenas interno para os alunos da sala do referido projeto.
  • Selecionar canções e vídeos coerentes com as temáticas em voga.
  • Organizar murais sobre os valores a serem abordados em cada mês.
  • Incentivar e proporcionar a leitura e a produção de textos com o valor em questão.
  • Realizar dinâmica de grupos que favoreçam essas reflexões (sugestões).
  • Visita do pessoal do setor de patrimônio público para abordagem do processo PATRIMONIAL em Parauapebas e suas leis  que garantem.

CRONOGRAMA

CRONOGRAMA

Abril: Apresentação do Projeto

Maio: Delegar funções aos alunos – pesquisar sobre os temas (Conceito de Respeito; Bullying;

Preservação ao Patrimônio Público; Discriminação Social e Homossexualidade.

APRESENTAÇÃO DAS PESQUISAS: 21 a 25

Junho: Palestras (Apresentação ao Respeito/Bullying.

Agosto: Palestras (Apresentação ao Patrimônio Público)

Setembro: Palestra Discriminação Social.

Outubro: Palestras (Homossexualidade.

Avaliação

Como a abordagem está relacionada a valores no tema central RESPEITO, o modelo de avaliação deste trabalho vai além das habilidades técnicas de sua apresentação refletidas nas ações dos educandos, mas considera também disciplina, coerência, respeito, solidariedade durante o momento de sua elaboração, confecção e apresentação pelos alunos. Para garantir o envolvimento de todos os alunos, será cobrado um relatório de todos os tra

Considerações Finais

A escola não é apenas o espaço de formar habilidades para a vida e o mercado, pois a vida social requer bem além dessas dimensões – é também o espaço onde se forma valores para uma existência ou vida social mais equilibrada, onde a harmonia e a paz só se tornam possíveis com a paz, o amor e a justiça, que fundamentam o RESPEITO na existência de uma vida em comum. Só desta forma, a educação atingirá seu cerne, como diz um pensador: "O coração da educação é a educação do coração".  Eis a razão do trabalho do projeto RESPEITO, pois  as abordagens aqui desenvolvidas estão estreitamente relacionadas com o tema gerador RESPEITO, que gera consciência, moldam atitudes e sana um velho e grande problema hoje vivenciado nas escolas do país, INDISCIPLINA E VIOLÊNCIA.

Avaliação

Como a abordagem está relacionada a valores no tema central RESPEITO, o modelo de avaliação deste trabalho vai além das habilidades técnicas de sua apresentação refletidas nas ações dos educandos, mas considera também disciplina, coerência, respeito, solidariedade durante o momento de sua elaboração, confecção e apresentação pelos alunos.

Reflexão sobre bullying e outras dimensões a fim

A prática do BULLYING gera discriminação e atrito – e gerando atrito fere princípios, que gera a violência. (Adilson Motta) Segundo FILHO (28/09/2011),  a violência é um mal que permeia todo o tecido da sociedade, envolvendo e comprometendo as relações entre as pessoas e tornando cada vez mais tensas as condições de sociabilização. O fato é que a presença da violência tem se tornado um fenômeno onipresente na sociedade, chegando também num ambiente definidor e formador de cidadão: a escola. No ambiente escolar, a violência interfere por meio de várias formas e intensidades, tendo causado estragos que interferem na formação dos jovens, provocando temor nos integrantes das comunidades escolares e até chegando a se manifestar através de graves e irreversíveis atentados contra a integridade e a vida de pessoas.

Diante desta constatação, cabe oferecer aos educandos a oportunidade de refletir sobre este problema e propor ações que busquem minimizar ou extinguir seus efeitos por meio da conscientização possibilitada por debates, estudos dirigidos e produção de materiais que contribuam na multiplicação e irradiação da consciência sobre os perigos da violência escolar.

Este problema não pode deixar de figurar como aspecto presente no trabalho didático, experimentado nas aulas e explorado como conteúdo vivo, marcante e significativo para a formação dos educandos.

Não é tão simples viver a vida. Às vezes, ela contém capítulos imprevisíveis e inevitáveis. Mas é possível encontrar força interior nos momentos mais difíceis de nossa existência. No dia em que cada ser humano conseguir buscar Deus dentro de si mesmo, a soberba dará lugar à simplicidade, o julgamento dará lugar ao respeito, a discriminação dará lugar à solidariedade, e a insensatez dará lugar à sabedoria. É preciso buscar o auto-conhecimento para colocar em prática a empatia, pois na grande maioria das vezes as pessoas pensam de formas diferentes. As pessoas buscam felicidades diferenciadas. Cientistas tentam entender a felicidade através da lógica, magnatas tentam comprá-la, intelectuais a buscam em livros de filosofia... Enfim todo ser humano sonha, das mais variadas formas, viver dias felizes, mas esquecem de conquistar a felicidade. Como já dizia Paulo Coelho, A felicidade às vezes é uma benção - mas geralmente é uma conquista. Acredito realmente nisso! Acredito mais... Que para conquistarmos nossa felicidade diariamente, precisamos treinar nossas emoções, educando-as para superar as perdas e frustrações. Precisamos aprender a dar a outra face quando levarmos um tapa, como Cristo. Sei que é conflitantemente difícil, mas a sensação que se tem depois de não revidar é incrível. É uma sensação de superação, de força interior após a fragilidade... De que se pode respeitar outrem sem desrespeitar os seus próprios princípios. Uma sensação de paz interior... Temos de aprender a respeitar mais a individualidade do próximo e nos colocar no lugar daquele que caminha ao nosso lado. Seja nas relações pessoais ou profissionais. Por mais que não entendamos certas atitudes, procuremos aceitá-las e extrair delas o que há de bom, mesmo nas situações mais delicadas. Sei que é tudo muito confuso pra quem lê, mas é o que sinto neste momento: uma grande necessidade de RESPEITO. Por isso, deixo aqui uma mensagem de Martin Luther King Jr, que tem muito a nos ensinar:

"Aprendemos a voar como pássaros, nadar como peixes, mas não aprendemos a nos respeitar como irmãos."

kkkk

Sabedoria consiste em equilíbrio pessoal, em inteligência de nossas posturas e expressividades. Queremos preparar os nossos filhos para a vida. Para tanto, perguntamos: "Bastaria o conteúdo formal da escola?" "Resolveria para a transformação da sociedade, em que almejamos um mundo cada vez melhor, indivíduos que possuíssem muito conhecimento, mas não soubessem expressá-los?" "O que o mercado de trabalho exige hoje?" Exige iniciativa, argumentação, ética, divisão com o outro...SIM, É PRECISO IR ALÉM! Nossos alunos estarão atuando profissionalmente num amanhã muito breve. Ser um profissional, qualquer um pode ser, porém, tornar-se um grande profissional e uma grande pessoa é o desafio!

Todo ser humano tem suas crenças e, com base nelas, seus pensamentos, sentimentos e atitudes. Se refletirmos o comportamento dos adolescentes, por exemplo, veremos que muitas de suas preocupações pautam-se no como o grupo vai perceber ou receber essa ou aquela determinada atitude. Se o fato do adolescente vestir uma blusa na cor verde limão implicar em não aprovação do grupo, ele não a vestirá. Para que esse adolescente possa ter autonomia, ou seja, discernir o certo do errado, o que vai "pesar" serão os valores que ele construiu até então.

Desde a Educação Infantil, os verdadeiros valores precisam ser abordados. Não no sentido da imposição, mas no da construção! É do zero aos sete anos que a personalidade das pessoas se estrutura. Nessa fase, a criança recebe toda uma bagagem e depois ela já começa a interiorizar o que quer ou não quer para si. O que o ser humano recebe de significativo nessa faixa etária ele levará para a vida toda! Toda pessoa está em processo de constante aprendizagem, porém, ela será um ser privilegiado e mais seguro se a bagagem de conhecimento for de soma, ano a ano, em sua existência.

Nesse sentido, uma vez que a escola existe para e pelo ALUNO, o diálogo constante com a família é fundamental. A melhor herança que um pai pode deixar para o filho é o "ser" não o "ter". Basta observarmos a realidade atual: quantas empresas famosas, de alto porte, deixam de existir após a morte do proprietário. Os filhos desentendem-se por não terem aprendido a administrar o negócio e nem tão pouco a lidar com o outro. Todos precisamos de amor . O sentimento é algo pessoal, interno; ninguém consegue nos dizer: "Goste dele(a)!", porém, temos que respeitar todas as pessoas. Temos que nos transportar ao lugar do outro para entendê-lo e compreendê-lo melhor. Quando estamos abertos para receber o outro, a vida é uma novidade vibrante! Nunca podemos ter tanto orgulho de nossa força ao ponto de pensarmos não precisar daquele que está ao nosso lado.

A escola se tornaria vazia e ineficiente se se omitisse de resgatar certos valores "adormecidos" na consciência humana. Mais ineficiente seria se não partilhasse com a família dessa reflexão, e o momento da apresentação desses trabalhos é o momento da partilha.

Acreditamos numa sociedade mais humana e justa, sem preconceitos, na qual os cidadãos atuem compromissados com o bem-estar de todos. Assim, inserimos o trabalho de valores no "Programa Vida" , programa esse, que é cuidadosamente planejado com atividades de palestras e encontros para oportunizar, além do que é trabalhado e abordado no dia-a-dia, o alcance de nossos objetivos no aspecto formativo. Alguns dos temas do "Programa Vida" deste ano letivo são: Orientação Sexual, Dependência Química, Limites, Valores. No que se refere aos "valores", o educador, entendendo que o agente principal da escola é o aluno, deverá:

REFERÊNCIA

FILHO, Paulo Alexandre da Silva. Sociologia – "Reflexão sobre bullying" na escola (Relatório), 28/09/2011.

Enciclopédia Britânica do Brasil. Coleção Valores para a Vida.

 

Link do site para acesso aos livros de Adilson Motta:

http://educacaoecidadania.sitepx.com/