Sim! É Possível Superar Uma Traição

Publicado em: 31/07/2009 |Comentário: 21 | Acessos: 17,974 |

A traição é uma das piores crises que se pode atravessar. Ela nos obriga a refletir sobre muitas coisas.

Assim é se lhe parece

Por mais que a pessoa seja precavida sempre que inicia um novo romance renova suas esperanças de, finalmente, encontrar alguém que nãoa traia. Ela confia totalmente.

Mas quando, por qualquer motivo, sua confiança é quebrada ela passa a negar todas as virtudes do outro e, por extensão, dos demais seres humanos e vai considerar que ninguém merece confiança: amigos mentem; ninguém mais tem palavra de honra e nem é capaz de cumprir promessas; toda e qualquer forma de relacionamento é falsidade.

Outro prejuízo experimentado quando somos traídos é passar a atribuir valor negativo a todo e qualquer relacionamento em que nos envolvermos, agindo no futuro da mesma maneira que agiram conosco.

É fácil compreender o porquê de tanto amargor. Com exceção dos casos de ciúmes patológicos, as pessoas  não se comportam assim porque são más, e sim porque se sentem roubadas numa das coisas mais fundamentais para um relacionamento: a confiança.

Das pérolas ao pó

Enquanto amava e confiava no outro a pessoa mostrou algo que jamais havia mostrado a ninguém, deu tudo, disse tudo.

Diante da certeza de sua paixão estar sendo correspondida eram comuns frases como "nunca contei isso a ninguém" ou "nunca pensei que isso fosse acontecer comigo".

Depois da traição ela se sente reduzida ao ridículo, exposta à chacota do outro que trocou suas jóias pelas bijuterias de alguém mais jovem, mais magro, mais rico, mais bem humorado, mais sexy ou por alguém que não corresponda a nenhuma das alternativas anteriores.

O sentimento de raiva é tão ruim que ela o desloca para si mesma e passa a encarar suas antigas juras de amor como um monte de asneiras sentimentais como se ela é quem tivesse errado por confiar e amar e das duas uma: ou emborracha o coração para não mais se entregar a relacionamentos profundos, que envolvam intimidade, confiança, respeito e cooperação e se torna promíscua e inescrupulosa ou desconfia até da própria sombra e se comporta como mau juiz e carrasco, punindo os outros até pelo que eles não fazem.

Mas o mais difícil de aceitar, pois tira a pessoa da posição de vítima, é que a infidelidade pode ser apenas o ápice das dificuldades do casal. A crise não começa porque alguém foi traído. Somos traídos – e traímos – porque há uma crise que nos esforçamos para não ver e solucionar. Com a traição tudo o que não queríamos ver, de repente, vem à tona.

Um tempo para a cura

Após a traição é preciso ficar de luto, dar o tempo necessário para que as feridas se curem, depois transcender e começar de novo[1].

Relacionamentos pós-traição têm de começar de modo diferente, não podem ser maculados pelo fantasma da experiência passada.

É possível, através do diálogo honesto, que os parceiros desenvolvam um modo de comunicar-se, ampliem sua capacidade de troca e encontrem saídas criativas e lúdicas para crises como essa.

Cabe ao casal determinar o que é e o que não é traição para si. Da mesma forma só ele pode determinar o limite do ciúme.

O pacto amoroso deve ser reinventado na medida que se julgue necessário. Entretanto, o respeito, a consideração e a lealdade - por si e pelo outro - devem ser garantidos para que amor e sexo se renovem, sempre.

O equilíbrio está no meio

É possível que um casal passe muitos anos relacionando-se com exclusividade. Mas é preciso ter em mente que, ao longo dos anos, as promessas são mantidas até certo ponto.

É mais fácil manter um pacto de fidelidade sexual se ele estiver alicerçado nas transformações da vida e não num juramento realizado no passado e com o qual, talvez, sequer concordemos ainda.

Não somos traídos por inimigos nem por estranhos, mas por irmãos, amantes, esposas, maridos e isso é muito difícil de compreender. Quanto maior o amor, o envolvimento, maior a expectativa e - por conseguinte - maior será a dor, para a qual nunca nos preparamos.

Conseguir incluir essa contradição, esse paradoxo, em nosso pensamento ajuda a amadurecer afetivamente, pois aprendemos que não podemos amar alguém apenas nas situações em que podemos controlar a relação, isso nos torna acomodados.

Quando fazemos juras precisamos zelar para que elas se confirmem no desejo de continuarmos juntos, crescendo, amando, gozando dia-a-dia e não na convenção social que nos obrigue a estar juntos.

Em outras palavras, é preciso estar atento e reinventar o relacionamento sempre que possível. Divertir-se mais, rir mais, sonhar mais e não permitir que a aridez se infiltre na vida de casal.

Contas a pagar e situações a resolver não podem compartilhar a mesma cama em que se faz amor. Poucas mulheres e homens toleram um relacionamento destituído de boa sexualidade ou conversas coalhadas de reclamações e mau humor.

Através de grupos de movimento expressivo é possível recuperar a autoconfiança e a habilidade de se interrelacionar satisfatoriamente. Conheça nossos grupos e agende uma entrevista: http://www.wix.com/nataraji/swaraj.

1 - Ver em James Hillman - Estudos de Psicologia Arquetípica, Ed Achiamé, R.J. 1981, pg. 97.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 28 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/relacoes-amorosas-artigos/sim-e-possivel-superar-uma-traicao-1087430.html

    Palavras-chave do artigo:

    pacto

    ,

    traicao

    ,

    fidelidade

    Comentar sobre o artigo

    O presente artigo visa discutir, no âmbito da Responsabilidade Civil, o dever de fidelidade recíproca entre os cônjuges, expresso em lei. Após uma análise do conceito de casamento, instituição contratual, parte-se para a observação do seu dever de fidelidade e a necessária diferenciação entre traição e adultério, aquela abrangendo este. Por fim, há a justificada defesa da responsabilização do cônjuge infiel, pelo dano moral causado ao cônjuge traído, e sua possível reparação.

    Por: ANA ELISA DA SILVAl Direito> Doutrinal 30/05/2010 lAcessos: 3,549
    Lucileide Matos

    Embora todos saibam que há tempo determinado para tudo no mundo, pouquíssimos sabem administrar este tempo quando refere-se ao tempo investido no relacionamento conjugal. A causa dos desastres no relacionamento conjugal é um dos mais polêmicos assuntos que não somente intriga cada vez mais aos estudiosos desta área, como também subestima a capacidade de entendimento do homem a esse respeito. Dentre inúmeros vilões do casamento, vamos focar apenas três que têm deixado verdadeiros escombros no c

    Por: Lucileide Matosl Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 26/12/2010 lAcessos: 373
    Sueli Nascimento

    Entre absurdos causados por excesso de ciúme há o caso de uma mulher que marcava o pênis do marido com uma caneta de manhã e verificava se a marca estava lá no final da tarde para saber se ele havia feito sexo com alguém.

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 31/07/2009 lAcessos: 1,335
    Sueli Nascimento

    Todos os dias, gente bonita e atraente desfila diante de maridos e esposas com seus perfumes, corpos e conversas interessantes. O pacto amoroso de fidelidade é mantido enquanto houver compensações psicológicas, emocionais, sexuais etc.

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 05/09/2010 lAcessos: 676
    Divórcio Aqui

    Para solteiros divorciados, voltar a relacionar-se nem sempre é a tarefa mais simples. Porém, a maneira com a qual homens e mulheres têm se comportado em relação a um novo casamento após o divórcio vem mudando rapidamente. Aqui vão 10 fatos sobre novos relacionamentos para que os solteiros divorciados possam ter uma segunda chance e seus novos relacionamentos durem mais – e também, algumas dicas para que os casais que ainda estão juntos, possam fortalecer a relação

    Por: Divórcio Aquil Relacionamentos> Relações Amorosasl 22/10/2014
    Edison Candido Gonçalves

    A autoconfiança é o segredo para conquistar lindas mulheres. Se você é tímido e este defeito tem atrapalhado sua vida saiba aqui como se livrar desse mal e se transformar num homem mais seguro e confiante com as mulheres. Você mais que ninguém sabe que as mulheres admiram e gostam de ficar junto de homens confiantes e com atitude por isso, não perca mais tempo.

    Por: Edison Candido Gonçalvesl Relacionamentos> Relações Amorosasl 29/09/2014 lAcessos: 17
    Edison Candido Gonçalves

    Ama melhor quem ama a si mesmo e se respeita. As mulheres merecem serem amadas verdadeiramente. Serem reconhecidas com seres sensíveis e não, simples objetos. Ame para ser amado. Respeite para ser respeitado. Simples assim.

    Por: Edison Candido Gonçalvesl Relacionamentos> Relações Amorosasl 06/09/2014 lAcessos: 18
    Edison Candido Gonçalves

    Aprenda como aplicar as leis universais para encontrar seu verdadeiro amor. Saiba porque você não consegue atrair a pessoa certa para você. Descubra como as leis de afinidade podem ajudá-la ou ajudá-lo a ter um relacionamento feliz.

    Por: Edison Candido Gonçalvesl Relacionamentos> Relações Amorosasl 04/09/2014 lAcessos: 14

    Existem mulheres que os homens podem se apaixonar, não importa se for bonita, feia, morena, loira. No amor quem manda é o coração. Não é verdade?

    Por: Fabianol Relacionamentos> Relações Amorosasl 29/08/2014 lAcessos: 18
    Daniel Ajala

    Um texto opinativo que tenta falar sobre o que pode ser um dos mais conhecidos sentimentos de nossos tempos: o Amor. O texto fala sobre uma breve avaliação sobre este sentimento.

    Por: Daniel Ajalal Relacionamentos> Relações Amorosasl 29/06/2014 lAcessos: 31
    Hellen Gomes

    Lembrei de quando dormíamos na minha casa, eu fazia questão de acordar antes de você só para me encantar com a tua beleza sob a luz do amanhecer. Os cabelos bagunçados, carinha amassada, vestígios de maquiagem nos olhos, era a paisagem perfeita e sempre me vinha a certeza; é essa visão que quero sempre ao acordar.

    Por: Hellen Gomesl Relacionamentos> Relações Amorosasl 28/06/2014 lAcessos: 19
    Patricia Camargo

    O Dia dos Namorados está chegando, vale a pena refletir sobre sua vida afetiva ! Se você está sozinho (a) - já pensou o por quê ? Se está junto, seu relacionamento afetivo está valendo à pena ? Se é viúvo (a) ou separado (a), conseguiu se desligar do seu antigo amor ? Para estas e outras questões, conheça o Coaching Afetivo, você pode se surpreender ! www.coachafetiva.com.br

    Por: Patricia Camargol Relacionamentos> Relações Amorosasl 11/06/2014 lAcessos: 14
    Sueli Nascimento

    Insatisfeito com o próprio corpo, com o casamento ou o emprego atual? Você pode começar um processo de transformação em sua vida de uma maneira muito simples. Vou explicar como.

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 15/02/2012 lAcessos: 208
    Sueli Nascimento

    Quando a mulher percebe que, inconscientemente, carrega esterótipos que não correspondem à sua essência e aos quais tenta desesperadamente se moldar para ser reconhecida e admirada pelos outros e por si mesma, ela pode mudar, sentir-se melhor consigo mesma e – finalmente – ter relacionamentos mais satisfatórios.

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 13/02/2012 lAcessos: 179
    Sueli Nascimento

    As couraças se formam ao longo da vida para proteger a pessoa das experiências dolorosas e ameaçadoras, principalmente quando essas experiências têm a ver com alguém amado, mas se aquilo que servia de proteção emocional passar a atrapalhar, e até impedir, a vida amorosa é hora de flexibilizar-se.

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 10/02/2012 lAcessos: 137
    Sueli Nascimento

    Durante a Análise Reichiana a pessoa entra em contato com suas couraças e aprende sobre o modo como elas influenciam seu comportamento e relacionamentos.

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 10/02/2012 lAcessos: 91
    Sueli Nascimento

    Há conflitos que nascem entre casais quando mensagens ou desejos expressados por um são entendidos de maneira ambígua pelo outro. Toda ambiguidade dá margem a interpretações errôneas que chegam ao ponto de gerar demandas litigantes, em outras palavras, "vamos deixar a Justiça resolver isso!"

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 13/01/2012 lAcessos: 124
    Sueli Nascimento

    Através da "violência simbólica", constrói-se uma imagem de pessoa idosa – ora vovôs e vovós assexuados vendendo seguros saúde, empréstimo consignado ou auxílio funerário -, ora mulheres ávidas por cosméticos e homens por pílulas azuis, ambos em busca da juventude eterna...

    Por: Sueli Nascimentol Saúde e Bem Estar> Medicina Alternatival 06/10/2011 lAcessos: 239
    Sueli Nascimento

    Muitas vezes, para que o relacionamento melhore é preciso que a pessoa mude seu modo de agir com os outros.

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 03/02/2011 lAcessos: 561
    Sueli Nascimento

    A traição influencia negativamente a autoestima e o valor que a pessoa dá a si mesma. Além disso, gera o medo de novos relacionamentos e a pessoa fica presa no círculo vicioso: solidão-escolhas ruins-relacionamentos insatisfatórios-mais solidão.

    Por: Sueli Nascimentol Relacionamentos> Relações Amorosasl 02/02/2011 lAcessos: 511

    Comments on this article

    3
    Sueli Nascimento 18/10/2011
    Olá Marcia, espero que esteja bem hoje. Minha querida está claro que seu casamento já acabou. Você merece mais do que isso que está vivendo. Assim que se sentir mais forte chame seu marido para conversar e acertarem as coisas. Leve o tempo que precisar, o mais importante é você levantar a cabeça e saber que tem valor, que é importante e que merece respeito - dele, mas também de si mesma. Se precisar conversar me mande mensagem através do blog: www.orgonoterapia.blogspot.com. Bjs.
    5
    Marcia 08/10/2011
    Estou passando por uma terrivel crise tbm,em maio deste ano meu marido tbm me contou que havia saido com outra pessoa(e este comentario foi bem na hora em que estavamos na nossa intimidade,ele disse que nao podia ter nada comigo pq,achou que podia me passar alguma coisa)foi uma decepçao,nao gritei,nem tive chiliques,eu simplesmente fiquei chocada,nao tive reaçao,achei que fosse mentira,nao sei,nem eu entendi minha reaçao,pois a minha ficha foi caindo devagar e eu fiquei mto mal,como estou ainda,pq eu o amo mto e perdoei,mas ele nao mudou,ele tbm disse que sabe que errou,que se arrependeu e que foi num momento de fraqueza,mas tbm nao mudou suas atitudes,continuou chegando tarde em casa,e gostava de sair sozinho,e nao me chamava,apesar que ele sempre foi assim msm,saía mas nao me chamava,a nao ser que eu falasse que tbm queria ir,bom em julho ele me pediu um tempo e foi pra casa dos pais,perguntei quanto tempo ele precisava e ele disse uma semana,e ficou,mas com o acidente que veio acontecer com a mae dele,ela ficou praticamente dependente dele,entao ele esta la ate hj,agora eu nao sei ate que ponto se ele esta la,pq sua mae precisa dele ou pq ele quer uma separaçao por um tempo,pq ele msm ja me disse que nao tem vontade de voltar pra casa,em outros ele diz que esta la somente por causa da mae,estamos sem ter contato sexual todos estes meses,apesar de ele vir todos os dias em casa,pq temos dois filhos, tomamos lanche, jantamos e depois ele vai embora,muito estranho isso,ja falei pra ele que nao quero mais viver nesta situaçao,que estou mto mal,que tbm estou carente,quero carinho,amor e nao somente comida e estabilidade para sobreviver,pq nao estou com ele,mas tbm nao posso ter contato com ninguem,pois ele esta sempre em minha casa,ele nao sabe o que quer e eu nao sei o que fazer,por favor me ajudem.
    9
    Sueli Nascimento 26/09/2011
    Mari. É verdade, é difícil, doloroso e - de certa forma - muito humilhante. A superação vem na medida em que vc se permite atravessar o luto, com todo o desconforto que ele inclui. Amigos e família são importantes nessa hora. Apesar de tudo, não desista do amor e dos relacionamentos. Você merece amar e ser amada e no futuro tudo será melhor. Um grande abraço.
    6
    Sueli Nascimento 26/09/2011
    Jr, que difícil isso que está passando. Essa sensação de coisa mal resolvida é mesmo muito desconfortável, independente de você estar casado com outra mulher, é importante manter o contato com sua filha, ela não pode ser penalizada pelo fim do casamento dos pais. De outra parte avalie o quanto gosta de sua mulher atual, cuidado para não fazer com ela o que fizeram com vc. Um relacionamento satisfatório inclui confiança e sentimentos verdadeiros. Espero que vc fique bem. Um forte abraço.
    8
    Jr 25/09/2011
    Tenho 22 anos, e era "casado" desdos 18, sempre fui muito apaixonado pela minha esposa e minha filha, vivemos altos e baixos juntos, até uma separação com dois anos de casados, mais voltamos por acreditar que aindao poderiamos ser felizes, porem, a uns 10 meses atras consegui um bom emprego e tive que trabalhar em uma outra cidade (temporariamente), não levei minha esposa nem minha filha para não tira-las de perto da familia, no inicio do ano, sofri grande dificuldades de ir aos finais de semana para casa ver minha familia e com isso o casamento veio degradando até que um dia fiquei sabendo que tinha sido traido, fiquei irado, não aceitava aquela situação, terminamos, uns meses depois, conheci outra mulher muito mais madura que minha ex e que ja passou pelo mesmo que eu e ja estamos juntos a 6 meses, porem sinto muita falta da minha famiilia, penso muito na minha ex e na minha filha, queria muito tentar denovo, mais tenho um relacionamento bem instavel e naum sei se dara certo arrisca voltar com minha ex, já não sei oke fazer da minha vida, tem horas que penso em simplesmente fugir e sumir.
    10
    mari 22/09/2011
    Oi queridas espero q vcs q assim como eu já passaram pelo q estou passando agora, estejam em busca da superação. Pq está sendo um dos momentos mais dificeis e dolorosos da minha vida. Não preciso contar com detalhes o q passei, mas concordo com a "anônima" q deu o relato no dia 17/09/2010, e faço das palavras dela as minhas, pois tirando a parte q a amante foi quem contou a ela, "todo o resto" q ela relatou eu passei e passo todo dia q acordo e vou dormir com os mesmos pensamentos e com a mesma dor!
    8
    Sueli Nascimento 20/08/2011
    Querida e doce Priscila, você está repleta de amor, o problema é que está depositando todo esse amor na pessoa errada. Comece a amar a si mesma e se fortaleça para romper esse padrão tóxico de relacionamentos. Há uma vida toda a ser vivida e, certamente, você merece mais do que a vida que tem vivido. Se precisar de ajuda para levantar a cabeça e dar a volta por cima, estou no www.orgonoterapia.blogspot.com. Abraço bem apertado.
    11
    priscila 18/08/2011
    eu sofro muito tambem,meu marido me humilha me maltrta e eu naõ consigo deixa-lo,ñ tenho animo mas para nada choro por qualquer coisa,ja vi ele com mulher,ja peguei varios numero de mulher,mensagem no celular,entre outras coisas.eu posso dizer com toda dor da minha alma eu sou infeliz.
    10
    Sueli Nascimento 28/06/2011
    Querida Rosa, que mistura de vergonha, raiva e tristeza. Só de ler seu comentário é possível sentir como sua situação é constrangedora. Preciso lhe dizer que não há uma forma de resolver isso. Cada pessoa encontra sua maneira de reagir e dar a volta por cima. Tudo depende dos sentimentos envolvidos e da natureza de seu amor próprio. Nem sempre o casamento acaba após traições, mas é preciso que o casal esteja realmente motivado a se dar uma segunda chance. Sim, porque a chance é dada para quem trai, mas também deve ser dada a quem foi traído, no sentido da pessoa voltar a acreditar no relacionamento, nos votos e sonhos compartilhados e no investimento que precisará continuar a fazer para que votos e sonhos sejam mantidos. Se esse for o seu caso o primeiro passo é deixar sair de você os sentimentos dolorosos, sem se sentir envergonhada ou inadequada. Depois os dois deverão "casar" de novo, conversar sobre o porque do comportamento inadequado dele e da sua "cegueira". Ambos devem assumir o compromisso de cuidar da relação, refazer a sexualidade destroçada e melhorar a autoestima. Mas se você tem dúvidas sobre a importância desse relacionamento para sua evolução pessoal, reflita se quer mesmo mantê-lo. Qualquer atitude a ser tomada deve obedecer os princípios do respeito por si mesma, pelos filhos e até por ele. Não posso encerrar sem solicitar que você procure um posto de saúde e faça exames para dst/aids, é penoso tocar nisso, eu sei, mas é fundamental você ter cuidados consigo mesma antes de tudo. Um forte abraço.
    9
    rosa mendes 28/06/2011
    também estou na lista des traídas, meu marido sempre foi um homem atencioso e bom carater, daquele tipo de homen que ninguém desconfia de nada, sempre chegou cedo em casa, enfim, todos achavam que meu casamento era solido: dois filhos, uma vida regular. Depois de algum tempo ele mesmo me contou que me traia e o pior: com prostitutas, quase enfartei de tanta raiva, tive vontade de me matar, dezoito anos de casamento e o cretino me traindo, sempre fui uma mulher que viveu para o lar, esse foi o meu maior defeito: cuidei muito dos filhos, da casa, das coisa do infeliz e ele comendo piranhas mais novas e bonitas que eu: olha fiquei com muito odio, muito mesmo, vontade de chutar o pau da barraca ,como é dificil aceitar a traição de uma pessoa que vc admirava, que vc ama, eu colocava minha mão no fogo por ele, estava totalmente cega, ele disse estar arrependido e me pediu perdão, pediu uma chance de provar que mudou, não sei se acredito, só sei que tenho muita raiva, muita magoa dentro de mim.todos os dias acordo com essa dor e tristeza dentro do coração, não passa. como perdoar? como seguir em frente depois disso? eu não sei o caminho, quem souber por favor me diga.
    15
    dalton 13/04/2011
    Ha sensivelmente 3 anos conheci uma moça com aqual tivemos uma relação que acabou gerando um filho,na altur aem que nos conhecemos era tudo mar de rosas ate que afamilia soube do nosso relacionamento e no meio de tanta contestação acabou aceitando o nosso caso só agora do nada descubro que ela esta se relacionando com o outro que por sinal fóra meucolega do liceu isto me doi bastante aponto de duvidar da paternidade do meu filho.o que ´que eu faço estou magoado. dalton
    12
    rone santos 08/11/2010
    parabens pela autoria!!! pois gostei muito dessas orientações!!! espero por novidades
    19
    Sueli Nascimento 28/09/2010
    Querida Mariah, espero ajudá-la a enfrentar esse momento doloroso através de meu próximo artigo: "Exorcizando o fantasma da traição." Forte abraço. Sueli
    16
    Sueli Nascimento 28/09/2010
    Querida amiga Anônima, seu comentário foi muito tocante e verdadeiro, agradeço por compartilhar conosco e lhe peço permissão para transformá-lo em novo artigo que possa ajudar vc e muitas outras pessoas a superar esse difícil momento da vida de casal. Um forte abraço e conte sempre comigo. Sueli Nascimento. www. orgonoterapia.blogspot.com.
    16
    Mariah 23/09/2010
    +UMA HISTORÍA Também estou nesta lista, aconteceu há 2 anos, parece q foi ontem, quanta magua, raiva, tb vejo a parasita quase tdos os dias.Nãoconsigo confiar em nada que meu marido me diz. mas tem fingido que acredito, e não comento nada sobre o assunto, o que eu tinha pra dizer falei no dia em que descubrir.Hj acordei mal não consigo parar de pensar, oS PORQUES sao muitos, não sei até quando vou suportar. com ele ou sem ele a magua vai ser a mesma, então optei em continuar ele se mostra um bom marido, só queria um pouco de consolo,
    -13
    Ruan 18/09/2010
    Olâ ,estou aqui para ajudar a todos de forma online atarveis de meu e-mail q esta ai sou o digitador de SR:ARITANA DE OXOSSI q trais seu ou sua pessoa amada o mais rapido possivel ,se estiver precisando de ajudar entre em contato com nosco pelo site www.aritanadeoxossi.com.br ou pelo e-mail ruan@aritanadeoxossi.com.br e tambem pelo contato que é 71-3328-4063 ou 71-3328-4731 obrigado a todos:
    28
    Anônima 17/09/2010
    Fui traída pelo meu marido. Descobri, há 4 meses, da pior forma possível: ela veio à minha casa e me contou. Meu mundo caiu, nada perguntei a ele. Mandei-a embora e fui resolver com ele. Não sei como não o matei qdo chegou em casa. Mas, incrivelmente, fiquei lúcida o tempo todo. Não gritei. Conversamos por horas. Acho que foi a conversa mais sincera que tive com uma pessoa. Ele pediu perdão, disse que estava muito arrependido, que ~isso só o fez perceber o qto ele me amava, explicou os motivos, que, ao meu entendimento, eram veredadeiros e plausíveis. Compreendi-o. Mas, o tormento da traição me segue como uma sombra. Familiarizo-me (e sofro demais) com cenas sobre traição de filmes e novelas, me martirizo quando passamos em frente a um motel, quero saber detalhes sobre a traição, enfim, todas aquelas coisas que fazem o traído sofrer (e muuuuuuuuuuuuito). Hoje estamos juntos. Altos e baixos fazem parte de nossa relação, porém os baixos são superados com mais jogo de cintura e conversa do que antes. Ele é muito mais amoroso, muito mais presente, mais atencioso etc, quase perfeito. Para onde ele vai, me leva junto ou , qdo não pode, me prova que esteve no lugar que disse. Eu, por minha vez, procuro ser uma mulher mais disponível, em todos os sentidos, carinhosa, atenciosa, coisa que ele sempre me cobrou e eu nunca dava bola. Achava que ele tinha que me amar assim mesmo... Hoje, nós dois acreditamos que precisávamos ter levado uma paulada na cabeça e outra nas costas (no meu caso, uma bola nas costas) para acordarmos e percebermos que, se é para ficarmos juntos, que fiquemos direito, como um CASAL. Apesar de eu ter consciência disto tudo, ainda luto todos os dias para enfrentar a dor, a tristeza, a decepção, a mágoa, retirar o sentimento de vingança da minha mente, afugentar todos os pensamenteos que doem no meu coração, que foi MUITO machucado. Amo-o, tenho certeza disto. Antes, estava com ele por estar, para não ficar só. Gostava dele. Às vezes, é preciso levar um choque para acordar. E foi isso o que aconteceu: comigo, por ter sido traída, e com ele, por quase ter me perdido. Abraços
    24
    sueli 25/07/2010
    Nossa Marcia, que situação. Espero que vocês superem isso. Entretanto, devo salientar, que não podemos empurrar uma coisa dessa pra debaixo do tapete. Em algum momento vocês precisam conversar e fazer novos pactos que garantam que você recupere a confiança o relacionamento. Um forte abraço. Conte sempre comigo. Sueli Nascimento.
    16
    marcia 24/07/2010
    gostei muito do que lir tomara que me ajude pois fazem 7 messes que peguei meu marido com outra no carro e até hoje eu sofro e o pior é que vejo a mulher todos os dias e mim traz as lembranças .
    -16
    Euda lima 11/06/2010
    4 pernas
    -17
    nicolle 11/06/2010
    vejo duas pois as da frente são as mãs
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast