Controle de natalidade

Publicado em: 06/09/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 106 |

CONTROLE DE NATALIDADE

 

"O homem da alma sofrida quer milagres para crê, carrega, porém consigo a prodígio de viver". (Chico Xavier).

 

Será que um dos fatores primordiais para controlar ou amenizar a fome no mundo, seria o controle da natalidade? Muitos estudiosos afirmam que sim, mas ainda encontram resistências por parte de algumas religiões. Muitas áreas de complexidade moral fazem confronto a esta ideia. É preciso que haja ética em qualquer decisão a ser tomada, mas afirmam que a ética cristã básica é muito simples. No entanto, não podemos deixar de citar que em determinados casos, é bem difícil de ser aplicada. Determinada variante no seu conteúdo simples pode complicar quando decidimos colocá-la prática.  Visto que, se não houver um excelente planejamento tudo estará exposto ao insucesso. Às vezes, ou à primeira vista, alguns dos tópicos tenham alguma coisa em comum, quando comparamos o controle de natalidade com o aborto. Os dois ensejam que a vida humana seja interrompida.

 

A maneira de execução do controle da natalidade e do aborto se diferencia no "Modus Operandi". Um seria impedir e o outro tirar a vida humana. É antiético usar meios artificiais para prevenir que a vida humana venha ocorrer naturalmente? Existem preceitos divinos para tais procedimentos? O uso de contraceptivos é uma normal legal? São nuanças em que a ética não poderá ser esquecida na formulação das respostas. Primeiramente temos que inserir o que vem a ser culpa. É a sempre uma nesga de sombra eclipsando-nos a visão. O sentimento de Culpa é sempre um colapso da consciência e, através dele, sombrias forças se insinuam. Da palavra culpa deriva o culpado, ou seja, aquele que, por um desvio, por um falso movimento da alma, se afasta do objetivo da criação, que consiste no culto harmonioso do belo, do bem idealizador pelo arquétipo humano, pelo Homem-Deus, por Jesus Cristo. O Cristo é o Redentor do mundo, mas não o único Messias de cujas obras há sido testemunha na Terra. Uma multidão de Espíritos Superiores, encarnados entre nós, o havia de ter por auxiliares na sua missão libertadora. Cristo, pedra angular da civilização do porvir.

 

Também nesse aspecto não podemos deixar de fora a consciência. A consciência é um pensamento íntimo, que pertence ao homem, como todos os outros pensamentos. A única ventura real que existe na Terra é a felicidade incorruptível que os bandidos não usurpam, e Deus valoriza que o tempo não destrói, e os vermes não corroem, é a pureza da Consciência, é a satisfação íntima por não haveres transgredido nenhum dos deveres morais, sociais e espirituais. (Fonte: Normal L. Geisler – livro a ética Cristã) Essa consciência pode ser: culpada, normal e reta. A consciência culpada é sempre porta aberta à invasão da penalidade justa ou arbitrária. Pode ser uma espécie de remorso, a consciência normal por sua vez, é o resultado da colaboração dos dois psiquismos; colaboração na qual o psiquismo superior desempenha o papel diretor e centralizador. É o comando.

 

Na consciência reta, o maior restaurador de forças é a consciência reta que asserena as emoções. Existem os que se opõem ao controle da natalidade, usando puramente os princípios cristãos, mas podem usar outros argumentos. Praticar o controle da natalidade é desobedecer ao mandamento de Deus no sentido de propagar a raça. Podemos ver em (Gn 1:28). Evitar que a vida ocorra naturalmente é um tipo de assassinato incipiente na intenção, o propósito do sexo é exclusivamente para a procriação, nas Escrituras existe a condenação do homem que praticou uma forma de controle de natalidade. (Gen 38:9). "Sede fecundos, multiplicai-vos enchei a terra e sujeita-a". (Gen 1:28). Dizem que os que não seguem esta regra são egoístas. Hoje, o mundo vive o período da globalização, das mudanças tecnológicas, mas mesmo assim ainda denotamos muita miséria no mundo.

 

A reprodução humana pode ser divinal, mas tem que ser planejada, quer queiram, quer não. Assim como o aborto é crime previsto em lei, deveria ser também sujeito as mesmas penalidades quem coloca filhos no mundo para sofrer, passar fome e conviver com a marginalidade. Em outro aspecto conscientizar os governos para que usem os tributos em benefício dos mais fracos e oprimidos, dando=lhes conforto material e espiritual. As divergências humanas estão influenciadas pela socialização. Não existe uma regra fiel para que todos vivam em condições de igualdades, mesmo que a lei diga que direitos e deveres são inerentes a todo ser humano. É de bom alvitre se afirmar que as diferenças sociais são antigas, e o próprio Jesus sentiu na pele essa diferença.

 

Vemos muitos de nossos irmãos aos pedaços, esqueléticos, sofrendo os horrores da fome e da sede cruel. Seria justo nesse écran aonde muitas crianças não chegam a viver 1 ano de vida, a mulher ficar sujeita a maternidade todos os anos, se não existem condições de sobrevivência para ela, imaginem para seus filhos. Seria falto de ética e de amor ao ser humano, deixá-lo reproduzir todos os anos e ter que conviver com a morte de seus rebentos por inanição? Pode ser que o controle da natalidade seja um assassinato incipiente na intenção, mas menos grave do que o aborto. As consequências do aborto são imprevisíveis, pois a intenção de matar é ato grave. No controle da natalidade não existe esse intenção. O propósito do sexo é a procriação. De certo sim, mas que a procriação seja planejada para que a vida seja plena em todas as situações.

 

Se a Bíblia condena especificamente uma tentativa de Controle de Natalidade temos que rever esses preceitos, visto que a psicosfera do mundo atual é outra. Antigamente as mulheres engravidavam muito cedo, por volta dos 14 ou 15 anos, mas existia uma premissa para isso, pois os homens se digladiavam demais e o número de mortes era incalculável. Talvez para esse período o controle da natalidade fosse uma regra e não uma exceção.  "Sabia, porém, Onã que o filho não seria tido por seu; e todas às vezes que possuía a mulher do seu irmão deixava o sêmem cair na terra, para não dar descendência a seu irmão" (Gen 38:9). "Isso, porém que fazia" a Bíblia acrescenta, "era mau perante o Senhor".

 

Vemos que a repugnância do Senhor tenha sido pelo ato errado de Onã em procurar ter relações sexuais com a mulher do irmão, que alcunhamos hoje como adultério. Temos que reafirmar que a procriação é obviamente um propósito básico do sexo, mesmo assim, não é o único propósito do sexo. O sexo também tem propósitos de unificação e de recreação, conforme informam os especialistas em reprodução humana. Se a regra fosse dura e cruel o homem e a mulher que não pudessem gerar filhos estavam condenados à morte. O sexo é um prazer que valoriza a união entre os casais e não necessariamente um objeto de procriação para os homens. Esse preceito poderá ser usado com mais consistência para os animais irracionais, pois são desprovidos de inteligência.

 

Será que Deus deu a inteligência ao homem para confundi-lo? Claro que não. E sim, para que ele use o livre arbítrio seja baseado no que seja o bem para ele.  Conceitos de certo e errado. Seria errado que todos empreguem o controle da natalidade o tempo todo. Há várias situações em que o controle do nascimento seria errado. Seria errado se alguém o usasse fora do casamento para atitude sexual ilícita. Os contraceptivos não devem ser usados para evitar as consequências das suas concupiscências, (Cobiça). O casamento é o canal apropriado para o impulso sexual. Evitar as responsabilidades do casamento, enquanto se desfruta dos seus prazeres, é moralmente errado. Pensando bem o controle da natalidade é um assunto que deve ser bem estudado no mundo atual, pois a procriação irresponsável hoje em dia poderá trazer graves problemas sociais, e de problemas estamos cheiros, mesmo assim o livre-arbítrio sendo um dom divino dado ao homem cabe a ele decidir o que é bom e o que desaconselhável para ele.

 

Quando há o desvirtuamento do livre-arbítrio as próprias leis humanas estão aí para julgar o certo e o errado praticado pelo ser humano. Uma simples conclusão pode-se tirar de todo esse imbróglio, o Controle da Natalidade é mais ético do que, a prática impensada do aborto. Pois o aborto é tirar uma vida que já está em formação. Pense nisso!

 

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA AOUVIR-CE- DA AVSPE- DA UBT E DA ACE

 

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/religiao-artigos/controle-de-natalidade-5194498.html

    Palavras-chave do artigo:

    o aborto nao e controle de natalidade

    ,

    mas um crime contra o ser humano

    ,

    isto e um bebe em gestacao

    Comentar sobre o artigo

    Davi Santos

    A MULHER CRISTÃ NA ERA MODERNA ( Nome Sugestivo – Dos amigos do Trabalho, Antonio Gomes ( Analista e Luiz, nosso amado engraxate, onde presto esta singela homenagem a eles de coração.) - Esta escrita é uma mesclagem entre a mulher cristã e a mulher secular e as duas com papéis relevantes na sociedade e familia Diz a crença nas Sagradas Escrituras que a mulher que Deus deu para Adão cujo nome era Eva, após comer do fruto proibido, ( Uns dizem que era uma maçã ).

    Por: Davi Santosl Religião & Esoterismo> Religiãol 14/11/2014 lAcessos: 11
    radimel alonso favacho

    Como fazer para viver uma realidade espiritual sendo uma pessoal natural ? Nesse artigo o Mestre em teologia e filósofo Radimel Favacho dá a orientação para tal .

    Por: radimel alonso favachol Religião & Esoterismo> Religiãol 12/11/2014

    O texto mostraas diferenças e o real sentido das referências de pão e pedra citadas na biblia. A retirado do véu sobre o significado de ungir pedras, abre uma janela para a luz penetrar e possibilitar um entendimento profundo sobre a questão. As interpretações infantis são afastadas, e o verdadeiro sentido se apresenta de maneira inegável.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 05/11/2014

    O que significa nos textos o termo Filho do Homem? A resposta para este entendimento poderá ficar claro mediante a comparações do exposto no artigo. Deve haver reflexão profunda para alcançar a retirada do véu sobre a questão. Filhos do Homem em verdade são almas vindas para o planeta. É fascinante a questão que aborda este artigo.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 04/11/2014 lAcessos: 13

    O artigo propõe uma reflexão sobre o não tempo do plano espiritual em contraste com a marcação de tempo humano. Exemplo para esta comparação são citações essênias em busca do Mestre da Retidão e a citação do texto de Daniel sobre as setenta semanas pela ótica do não tempo.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 29/10/2014

    A Arte Real utilizada pela Palavra Perdida ou Letra Viva para desvelar Textos Essênios pré-cristãos. A retirada do véu permite uma compreensão que dificilmente poderá ser ignorada mesmo por leigos no campo. A Real compreensão parece ser confirmada no interior de cada ser que esteja aberto a um conhecimento superior.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 28/10/2014 lAcessos: 11

    Os textos citam muitas vezes no singular a palavra hora. Em verdade o que está por detras do véu quando esta palavra é citada? Este artigo nos leva a refletir em possibilidades maiores do que simplesmente a leitura ao pé da letra pode conceder. É possível ir mais além. Podemos entrar na câmara que está além da porta exterior do templo e acertar nosso relógio conforme o marcador exige.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 16/10/2014 lAcessos: 12

    O entendimento que a Letra Viva permite é algo inifável. Não pode ser descrito em palavras, entretanto é preciso aprender a retirar o véu dos textos. É preciso se libertar do culto às fábulas, da adoração às fantasias e sonhos. O artigo, apesar de curto, nos permite reflexão sobre a questão.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 15/10/2014 lAcessos: 12

    Certa vez me inspirei e escrevi: No véu da esperança vem à lembrança dos sonhos renhidos, dos dilemas esquecidos que nos fazem sofrer. Da guarda constante, do futuro brilhante que pretendo ter, em constante delírio vi o rastilho de fé e esperanças, das belas lembranças veio a minha mente, um busto exuberante, estonteante, que me apaixonei só em pensar.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 14/11/2014

    Os caibros do meu coração são válvulas que filtram e impulsionam o líquido precioso da minha vida. Os amores perfeitos são como dois corações batendo como um só. As horas felizes que passei contigo estão gravadas no meu cérebro, e alimentadas por um coração forte, portentoso, e repleto de amor.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 14/11/2014

    preocupação assaz denegridora, eles querem exterminar as Forças Armadas Brasileiras (FFAA) que tem prestado relevantes serviços à nação brasileira. Um amigo de associação escreve ao jornal O Povo e fala sobre intervenção militar em termos interrogativos. E faz uma pergunta quiçá interessante: O que dirão os mortos? Vejam a sua afirmação: "Tremo nas bases ao ver algumas manifestações e opiniões até mesmo de pessoas que sabem história e viveram os períodos mais tristes da ditadura militar" (…).

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 14/11/2014

    Uma data comemorativa tem primordial importância fundamental para qualquer profissional, devido a comemorações e festividades, os profissionais de comunicação, seus familiares, amigos e apreciadores desta classe laboriosa já estavam certos que a data foi uma homenagem merecida a um ícone da radiodifusão brasileira, Roquete Pinto no dia do seu aniversário. A história do dia do radialista é rica em detalhes, visto que teve início no ano de 1943, no Governo de Getúlio Vargas. O presidente da...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 07/11/2014

    Na política, quando as ações são empregadas na forma de politicagem, metamorfoseia-se em trambicagem, que é o ato de praticar trambique, e atitudes indecorosas praticadas por trambiqueiros, visto que representam facetas não recomendáveis a um cidadão representante do povo. Além de ser um ato de enganar e praticar ilícito, podemos também sinonimizar como desonestidade,

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 04/11/2014

    Afigurando os alicerces psicológicos com ambiência, sem amesquinhar os desejos e as interações sedimentadas no bem, no bem-estar e no desenvolvimento mitológico, nós seres humanos devemos albergar o amor ao próximo como ensinou o grande Mestre Jesus, o Cristo. Não devemos nos levar pelos excessos para não sofrermos atos anatomopatológicos e com saúde e sem anomalias, possamos alcançar o sucesso. Diante da bondade de Deus, o nosso Espírito engrandece com Jesus, discriminado pelos fariseus.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 29/10/2014

    Uma das palavras mais badaladas nesse período eleitoral foi democracia. Passaram um pano na politicagem, esqueceram os desmandos, as falcatruas, o mensalão, o valerioduto, o propinoduto e o petrolão. Acusaram a "Revista Veja" de ter denunciado antecipadamente os escândalos da Petrobras, afirmando os aficionados de Dilma e Lula e sua quadrilha de que a mídia imprensa agiu de má fé

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 27/10/2014

    Numa decisão política, a ética, as boas propostas deveriam ser o ponto alto da democracia, mas nos parece que todos os candidatos a cargos eletivos trocaram a política pela politicagem. A dúvida para alguns é real na hora da votação, mas vá a urna dizer qual o Brasil que você deseja. É bom frisar que os próximos quatro anos dependem do seu e dos nossos votos. É seu, é nosso direito querermos um país melhor mais democrático, onde haja disciplina, hierarquia e amor à pátria.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 23/10/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast