Lição 12 - O Consolador e o discipulado - BETEL

Publicado em: 13/09/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 70 |

capa3trimestre2012.jpgO ESPÍRITO NOS ENSINAMENTOS DE JESUS   Jesus não apresentou ao povo muitos ensinamentos sobre o Espírito Santo. A maior parte dessa doutrina foi transmitida em particular aos seus discípulos, especialmente durante as últimas horas antes de ir ao Getsêmani, conforme registra o apóstolo João.

Os demais evangelhos, no entanto, também contêm algumas declarações significantes.   Conforme já notamos, Jesus reconhecia a inspiração do Es­pírito Santo nos escritos do Antigo Testamento (Marcos 12.36; Mateus 13:14; Lucas 20.42), bem como a obra do Espírito no tocante ao Messias.

Mas, nesses evangelhos, Ele deu aos seus discípulos ensinamentos específicos no tocante a quatro coisas sobre o Espírito Santo. Em primeiro lugar, Ele reconhecia que o Espírito é uma dádiva de Deus, a chave para tudo quanto o Senhor tem para nos dar (Mateus 7.7-11; Lucas 11.9-13). Em segundo lugar, Ele prometeu que o Espírito estaria com seus discípulos para ajudá-los no ministério e ungi-los, mesmo no meio da perseguição (Mateus 10.16-20; Marcos 13.9-11; Lucas 12.11,12; 21.12-15).

Em terceiro lugar, Ele ordenou que bati­zassem os crentes em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo (Mateus 28.19). Em quarto lugar, Ele determinou que es­perassem em Jerusalém até serem revestidos de poder do alto (Lucas 24.49), do poder do Espírito Santo que os transformaria em testemunhas (Atos 1.8). 

Lucas 11.13: "Pois se vós, sendo maus [malfeitores, pessoas fracas que nem sempre têm as melhores intenções], sabeis dar boas [úteis, benéficas] dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?", vem como um clímax do ensino de Jesus a respeito da oração. 

Blog Diacono Sergio Christino

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/religiao-artigos/licao-12-o-consolador-e-o-discipulado-betel-6185924.html

    Palavras-chave do artigo:

    licoes biblicas betel

    ,

    consolador

    Comentar sobre o artigo

    Os textos citam muitas vezes no singular a palavra hora. Em verdade o que está por detras do véu quando esta palavra é citada? Este artigo nos leva a refletir em possibilidades maiores do que simplesmente a leitura ao pé da letra pode conceder. É possível ir mais além. Podemos entrar na câmara que está além da porta exterior do templo e acertar nosso relógio conforme o marcador exige.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 16/10/2014

    O entendimento que a Letra Viva permite é algo inifável. Não pode ser descrito em palavras, entretanto é preciso aprender a retirar o véu dos textos. É preciso se libertar do culto às fábulas, da adoração às fantasias e sonhos. O artigo, apesar de curto, nos permite reflexão sobre a questão.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 15/10/2014

    O texto convida a uma reflexão livre de influências doutrinárias a respeito do tema. Estudos mais aprofundados sobre os textos conduzirão o pesquisador a entender que sexo é uma condição apenas animal, ou em outras palavras apenas da condição da matéria animal que precisa dela para procriar, o que não acontece no plano divino.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 08/10/2014

    Podemos afirmar que, muitas vezes, a verdade é mais interessante que a ficção. O Ciclo Cósmico pela qual a humanidade vem passando, ou pelo desenvolvimento intelectual do hominal, leva a um interesse maior pela vida do Grande Mestre, ou Grande Redentor, Jesus do que em qualquer outro período desde o início de cristianismo. Nunca na história humana, Cristo foi tão estudado, pesquisado por estudantes de psicologia, misticismo, metafísicas e ocultismo com sentido minucioso e analítico. Nesse estudo

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 07/10/2014

    Um entendimento sobre características mundanas que determinam a personalidade de um deus Nefando, oposto ao Inefável Numinoso que é impossível de ser caracterizado por mentes ausentes da luz inumana.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 25/09/2014

    Receba conselhos para uma vida de sabedoria e vitória, cresça espiritualmente na presença de Deus e seja uma bençao para muitas pessoas!

    Por: Paulo Cicero Marculinol Religião & Esoterismo> Religiãol 19/09/2014
    radimel alonso favacho

    A observação e prática dos mandamentos bíblicos na torah, mais especificamente os seiscentos e treze dados por Deus a Moisés. Pôr de forma fulgente o entendimento que o contexto deixa, infelizmente, não de forma nítida a todos os leitores, a saber, dos mais simplórios aos mais doutos o que não o próprio Deus, mas Jesus Cristo quis transmitir ao jovem rico, encontrado no evangelho de Mateus 19:16 a 20¹

    Por: radimel alonso favachol Religião & Esoterismo> Religiãol 19/09/2014

    A vontade é algo que antecipa os pensamentos humanos. A vontade se origina na alma que é a mente externa e superior. Esta vontade superior nos textos, designada também como a vontade de deus, comprovam esta proposição.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Religiãol 16/09/2014 lAcessos: 16
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast