Oração Pública Diária

28/06/2008 • Por • 1,064 Acessos

Esta Oração Pública Diária destinar-se-á a ser celebrada no Presídio de Segurança Máxima da Papuda, no pátio nº 01, destinado às pessoas de elevada periculosidade criminal, na cidade de Brasília. Este grupo é composto de cem pessoas. Elas passam a maior parte do tempo em celas solitárias, devido a estrutura disciplinar e corretiva do sistema penitenciário; elas têm direito a 01 (uma) hora diária no pátio para tomar sol e duas oportunidades para receberem visitas durante o mês. Durante 4 (quatro) vezes ao mês elas têm acesso à sala de vídeo para assistirem filmes que procuram despertar um processo de recuperação para possível reintegração à sociedade. Semanalmente, têm acesso à uma lista de livros, quando podem escolher um livro e dedicarem-se à leitura. O que mais preocupa estas pessoas é a solidão com a qual se deparam todos os dias da vida; os momentos raros de alegria dos quais elas participam, são aqueles em que recebem visita dos familiares e podem tomar sol.

O local escolhido para a celebração foi o pátio, devido a associação psíco-social que este lugar representa para estas pessoas. As cadeiras e os demais utensílios serão preparados da forma mais simplificada possível, objetivando que os benefícios do ambiente sejam amplamente aproveitados pela comunidade; sentindo-se ela, bem aconchegada. Conseguimos com o Diretor do Presídio a permissão da inclusão neste ato celebrativo, dos familiares. Entretanto, por medida de segurança , o Diretor liberou apenas um familiar de cada memmbro da comunidade. Se casado, então será a esposa; caso seja solteiro, então será a mãe ou o pai, segundo a conveniência de cada família. Portanto, teremos 200 pessoas na celebração.

A celebração intitulada "Solitários, mas nunca sozinhos", ocorrerá no dia 07 de fevereiro de 2004, às 08.00 hs. Nestes dias que antedecem o início da Quaresma desenvolveremos esta celebração tendo como momento inspirativo a jornada dos dois discípulos no Caminho de Emaús quando eles estavam se sentindo solitários, mas logo descobriram que não estavam sozinhos, o Senhor Jesus caminhava com eles.

Esta celebração terá a duração de 60 (sessenta minutos).

A celebração será coordenada pelo capelão do presídio e contará com uma equipe litúrgica, composta de alguns membros da comunidade e outros do grupo de familiares.

Os familiares farão um momento pré-introdutório que servirá como ponte entre a situação cotidiana vivenciada pela comunidade e a celebração. Este momento será constituído pela ação de cada familiar ir buscar o seu parente, membro desta comunidade, na própria cela e conduzí-lo ao pátio. Um grupo de familiares formou um coral. Haverá uma coreografia que será apresentada por um outro grupo de familiares no momento das orações , intitulada "Não temas, Eu Não te deixarei sozinho".

Quando os familiares acompanhados dos membros da comunidade estiverem entrando no pátio, ao som do piano, cantarão suavemente o Hino "Sou teu companheiro". Após o momento da coreografia que será apresentada, cada familiar entregará ao membro da comunidade, um objeto do próprio lar que servirá de instrumento de conexão, entre ele e a família; este gesto terapeuticamente agirá sobre a sua vida nos momentos de solidão.

Observar-se-á no cortejo para a entrada dos membros da comunidade e respectivos familiares, no lugar da celebração, uma chuva de pétalas, com o propósito de que a fragância das flores, aja como instrumento inseridor do sentimento de liberdade, assim operacionalizado a sensação de libertação da solidão e, construindo a imagem que estará sempre associada ao pátio de que eles estão se sentindo solitários, mas nunca estarão sozinhos. Que esta imagem do companheirismo dos familiares seja instrumento que revele à comunidade, o Companheiro Por Excelência: Jesus de Nazaré!

Oração Pública Diária

(Formal)

Acolhida

O Pastor Capelão dará os bem-vindos a todos.

Ingresso

(Salmo 70.1b)

P.: Senhor, apressa-Te em ajudar!

C.:Eu porém estou aflito e necessitado: apressa-Te por mim , ó Deus; Tú és o meu Auxílio e o meu Libertador: Senhor, não Te detenhas.

P.: Glória ao pai, e ao Filho, e ao Espírito Santo.

C.: Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

(Salmo 57.2a)

P.: Clamarei ao Deus Altíssimo!

C.:Ao Deus que por mim tudo executa!

P.: Glória ao pai, e ao Filho, e ao Espírito Santo.

C.: Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

P.: Invoquemos ao Senhor, para que Ele nos dê solidariedade em nossa caminhada e a Sua Presença!

C.: Amém.

Salmódia

Canto do Salmo: 68.3-6

Alegre-se os justos,

E se regozijem na presença de Deus

E Folguem de alegria.

Cante, o justo, a Deus

Cante louvores ao Seu Nome,

Pois o Seu Nome é Já

Exulte, o justo, diante d'Ele!

Ele é Pai de órfãos e juiz de viúvas,

Ele é Deus no Seu lugar santo.

Deus faz que o solitário viva em família,

Liberta aqueles que estão presos em grilhões,

Mas os rebeldes habitam em terra seca.

Cânticos

A tua solidão tem cura

Divino Companheiro

Companheiro de Todas as Horas

Leitura Bíblica

Evangelho Segundo Mateus 25.34-36

Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, Benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.

Porque tive fome e deste-me de comer; tive sede e destes-me de beber; era estrangeiro e hospedaste-me; estava nu e vestistes-me; estive na prisão e fostes ver-me.

Reflexão

Equipe Litúrgica: - Bom é estar em silêncio e esperar na salvação que vem do Senhor (Lm.3.26)!

P. : Estejamos em silêncio e escutemos os ecos da Palavra do Senhor em nosso coração!

Responso Breve

(Salmo 4.4,6-8)

P.: Pertubai-vos e não pequeis; falai com o vosso coração sobre a vossa cama e calai-vos.

C.: Puseste alegria no meu coração, mais do que o tempo em que se multiplicaram o seu trigo e o seu vinho.

P.: Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem?

C.: Senhor exalta sobre nós, a luz do Teu Rosto!

P.: Em paz também me deitarei e dormirei.

C.: Porque, só Tu Senhor, ma fazes habitar em segurança.

Cantico evangélico

Coral dos familiares: Canto do Benedictus.

Glória ao Pai

P.: Glória ao pai, e ao Filho, e ao Espírito Santo.

C.: Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Orações

Grupo de Familiares: Apresentação da coreografia "Não temas, Eu Não te deixarei sozinho".

Familiares: Entrega de um objeto do lar por parte de cada familiar ao membro da comunidade.

Capelão: Oração de consagração do objeto como símbolo do companheirismo de cada familiar.

Capelão e Comunidade: Dedicação de ação de Graças pelo fato deste companheirismo ser um sinal da Presença do Companheiro Por Exceleência: Jesus de Nazaré, na vida de todos os presentes!

Bênção

P.: Abençoe-nos Deus, o Todo-Poderoso: pai, Filho e o Espírito Santo.

C.: Amém.

P.: Que o Companheiro Por Excelência, Jesus de Nazaré, em todas as horas, remova as angústias da solidão e renove o sentimento da solidariedade na caminhada da vida!

Oração Pública Diária

(Informal)

Acolhida

Bem-vindos pelo Capelão.

Relaxamento

Embora caminhemos como solitários na caminhada da vida, mas o sol sempre está lá em seu lugar cumprindo com o seu papel. Convite a sentir o sol, lembrando-se de que o Sol da Justiça, Cristo Jesus sempre estará conosco e cumprirá com as Suas prerrogativas.

Salmo do Dia

Capelão:Salmo: 68.3-6

Alegre-se os justos,

E se regozijem na presença de Deus

E Folguem de alegria.

Cante, o justo, a Deus

Cante louvores ao Seu Nome,

Pois o Seu Nome é Já

Exulte, o justo, diante d'Ele!

Ele é Pai de órfãos e juiz de viúvas,

Ele é Deus no Seu lugar santo.

Deus faz que o solitário viva em família,

Liberta aqueles que estão presos em grilhões,

Mas os rebeldes habitam em terra seca.

Silêncio

Capelão: Tenhámos um momento de silêncio e escutemos o eco da Palavra do Senhor em nossa vida!

Oração de Intercessão

Se alguém quiser consagrar um objeto familiar no altar para deixar com o seu parente, objetivando a lembrança de que ele não está sozinho nesta caminhada e de que este simbolismo revela o Companheiro Por Excelência - seja bem-vindo para fazer!

Pai-Nosso

O Capelão convida a todos para orarem o Pai-Nosso.

Bênção

Canto:

Abençoe-nos, Ó Senhor e despede-nos na Tua Santa Paz!

E todo o povo diz : Amém! (2x)

Oração Pública Diária

Esta Oração Pública Diária destinar-se-á a ser celebrada no Presídio de Segurança Máxima da Papuda, no pátio nº 01, destinado às pessoas de elevada periculosidade criminal, na cidade de Brasília. Este grupo é composto de cem pessoas. Elas passam a maior parte do tempo em celas solitárias, devido a estrutura disciplinar e corretiva do sistema penitenciário; elas têm direito a 01 (uma) hora diária no pátio para tomar sol e duas oportunidades para receberem visitas durante o mês. Durante 4 (quatro) vezes ao mês elas têm acesso à sala de vídeo para assistirem filmes que procuram despertar um processo de recuperação para possível reintegração à sociedade. Semanalmente, têm acesso à uma lista de livros, quando podem escolher um livro e dedicarem-se à leitura. O que mais preocupa estas pessoas é a solidão com a qual se deparam todos os dias da vida; os momentos raros de alegria dos quais elas participam, são aqueles em que recebem visita dos familiares e podem tomar sol.

O local escolhido para a celebração foi o pátio, devido a associação psíco-social que este lugar representa para estas pessoas. As cadeiras e os demais utensílios serão preparados da forma mais simplificada possível, objetivando que os benefícios do ambiente sejam amplamente aproveitados pela comunidade; sentindo-se ela, bem aconchegada. Conseguimos com o Diretor do Presídio a permissão da inclusão neste ato celebrativo, dos familiares. Entretanto, por medida de segurança , o Diretor liberou apenas um familiar de cada memmbro da comunidade. Se casado, então será a esposa; caso seja solteiro, então será a mãe ou o pai, segundo a conveniência de cada família. Portanto, teremos 200 pessoas na celebração.

A celebração intitulada "Solitários, mas nunca sozinhos", ocorrerá no dia 07 de fevereiro de 2004, às 08.00 hs. Nestes dias que antedecem o início da Quaresma desenvolveremos esta celebração tendo como momento inspirativo a jornada dos dois discípulos no Caminho de Emaús quando eles estavam se sentindo solitários, mas logo descobriram que não estavam sozinhos, o Senhor Jesus caminhava com eles.

Esta celebração terá a duração de 60 (sessenta minutos).

A celebração será coordenada pelo capelão do presídio e contará com uma equipe litúrgica, composta de alguns membros da comunidade e outros do grupo de familiares.

Os familiares farão um momento pré-introdutório que servirá como ponte entre a situação cotidiana vivenciada pela comunidade e a celebração. Este momento será constituído pela ação de cada familiar ir buscar o seu parente, membro desta comunidade, na própria cela e conduzí-lo ao pátio. Um grupo de familiares formou um coral. Haverá uma coreografia que será apresentada por um outro grupo de familiares no momento das orações , intitulada "Não temas, Eu Não te deixarei sozinho".

Quando os familiares acompanhados dos membros da comunidade estiverem entrando no pátio, ao som do piano, cantarão suavemente o Hino "Sou teu companheiro". Após o momento da coreografia que será apresentada, cada familiar entregará ao membro da comunidade, um objeto do próprio lar que servirá de instrumento de conexão, entre ele e a família; este gesto terapeuticamente agirá sobre a sua vida nos momentos de solidão.

Observar-se-á no cortejo para a entrada dos membros da comunidade e respectivos familiares, no lugar da celebração, uma chuva de pétalas, com o propósito de que a fragância das flores, aja como instrumento inseridor do sentimento de liberdade, assim operacionalizado a sensação de libertação da solidão e, construindo a imagem que estará sempre associada ao pátio de que eles estão se sentindo solitários, mas nunca estarão sozinhos. Que esta imagem do companheirismo dos familiares seja instrumento que revele à comunidade, o Companheiro Por Excelência: Jesus de Nazaré!

Oração Pública Diária

(Formal)

Acolhida

O Pastor Capelão dará os bem-vindos a todos.

Ingresso

(Salmo 70.1b)

P.: Senhor, apressa-Te em ajudar!

C.:Eu porém estou aflito e necessitado: apressa-Te por mim , ó Deus; Tú és o meu Auxílio e o meu Libertador: Senhor, não Te detenhas.

P.: Glória ao pai, e ao Filho, e ao Espírito Santo.

C.: Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

(Salmo 57.2a)

P.: Clamarei ao Deus Altíssimo!

C.:Ao Deus que por mim tudo executa!

P.: Glória ao pai, e ao Filho, e ao Espírito Santo.

C.: Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

P.: Invoquemos ao Senhor, para que Ele nos dê solidariedade em nossa caminhada e a Sua Presença!

C.: Amém.

Salmódia

Canto do Salmo: 68.3-6

Alegre-se os justos,

E se regozijem na presença de Deus

E Folguem de alegria.

Cante, o justo, a Deus

Cante louvores ao Seu Nome,

Pois o Seu Nome é Já

Exulte, o justo, diante d'Ele!

Ele é Pai de órfãos e juiz de viúvas,

Ele é Deus no Seu lugar santo.

Deus faz que o solitário viva em família,

Liberta aqueles que estão presos em grilhões,

Mas os rebeldes habitam em terra seca.

Cânticos

A tua solidão tem cura

Divino Companheiro

Companheiro de Todas as Horas

Leitura Bíblica

Evangelho Segundo Mateus 25.34-36

Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, Benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.

Porque tive fome e deste-me de comer; tive sede e destes-me de beber; era estrangeiro e hospedaste-me; estava nu e vestistes-me; estive na prisão e fostes ver-me.

Reflexão

Equipe Litúrgica: - Bom é estar em silêncio e esperar na salvação que vem do Senhor (Lm.3.26)!

P. : Estejamos em silêncio e escutemos os ecos da Palavra do Senhor em nosso coração!

Responso Breve

(Salmo 4.4,6-8)

P.: Pertubai-vos e não pequeis; falai com o vosso coração sobre a vossa cama e calai-vos.

C.: Puseste alegria no meu coração, mais do que o tempo em que se multiplicaram o seu trigo e o seu vinho.

P.: Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem?

C.: Senhor exalta sobre nós, a luz do Teu Rosto!

P.: Em paz também me deitarei e dormirei.

C.: Porque, só Tu Senhor, ma fazes habitar em segurança.

Cantico evangélico

Coral dos familiares: Canto do Benedictus.

Glória ao Pai

P.: Glória ao pai, e ao Filho, e ao Espírito Santo.

C.: Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Orações

Grupo de Familiares: Apresentação da coreografia "Não temas, Eu Não te deixarei sozinho".

Familiares: Entrega de um objeto do lar por parte de cada familiar ao membro da comunidade.

Capelão: Oração de consagração do objeto como símbolo do companheirismo de cada familiar.

Capelão e Comunidade: Dedicação de ação de Graças pelo fato deste companheirismo ser um sinal da Presença do Companheiro Por Exceleência: Jesus de Nazaré, na vida de todos os presentes!

Bênção

P.: Abençoe-nos Deus, o Todo-Poderoso: pai, Filho e o Espírito Santo.

C.: Amém.

P.: Que o Companheiro Por Excelência, Jesus de Nazaré, em todas as horas, remova as angústias da solidão e renove o sentimento da solidariedade na caminhada da vida!

Oração Pública Diária

(Informal)

Acolhida

Bem-vindos pelo Capelão.

Relaxamento

Embora caminhemos como solitários na caminhada da vida, mas o sol sempre está lá em seu lugar cumprindo com o seu papel. Convite a sentir o sol, lembrando-se de que o Sol da Justiça, Cristo Jesus sempre estará conosco e cumprirá com as Suas prerrogativas.

Salmo do Dia

Capelão:Salmo: 68.3-6

Alegre-se os justos,

E se regozijem na presença de Deus

E Folguem de alegria.

Cante, o justo, a Deus

Cante louvores ao Seu Nome,

Pois o Seu Nome é Já

Exulte, o justo, diante d'Ele!

Ele é Pai de órfãos e juiz de viúvas,

Ele é Deus no Seu lugar santo.

Deus faz que o solitário viva em família,

Liberta aqueles que estão presos em grilhões,

Mas os rebeldes habitam em terra seca.

Silêncio

Capelão: Tenhámos um momento de silêncio e escutemos o eco da Palavra do Senhor em nossa vida!

Oração de Intercessão

Se alguém quiser consagrar um objeto familiar no altar para deixar com o seu parente, objetivando a lembrança de que ele não está sozinho nesta caminhada e de que este simbolismo revela o Companheiro Por Excelência - seja bem-vindo para fazer!

Pai-Nosso

O Capelão convida a todos para orarem o Pai-Nosso.

Bênção

Canto:

Abençoe-nos, Ó Senhor e despede-nos na Tua Santa Paz!

E todo o povo diz : Amém! (2x)

Perfil do Autor

Alberto Matos

Doutor em Educação (EUA) e em Divindade (England), Mestre em Liturgia (Brasil), Mestre em Teologia (England), Especialista em Administração...