Superação

Publicado em: 28/05/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 5,175 |

SUPERAÇÃO

A superação representa para o ser humano uma barreira ultrapassada, obstáculos vencidos, mesmo com dificuldades. Nos dias atuais é perceptível a olhos vistos profundas e imensas alterações no comportamento das pessoas, quando enfrentam situações de morte na família, ou entre amigos. A palavra superação é de derivação latina superatione, cuja sinonímia representa o ato ou efeito de superar. Convém salientar que o maior enigma da vida é a morte, e o da morte é a vida. Vida e morte caminham juntas. São condições ou situações naturais de todo ser vivo. A morte antigamente era revestida de desesperos, desmaios, gritos, choros incessantes, diante de um corpo em estagnação biológica. Na realidade o materialismo ainda é o vilão desta situação escabrosa, se as pessoas estivessem espiritualmente mais elevadas não sofreriam tanto.

É um sentimento mais compatível de perda momentânea, visto que a indignação e revolta, a tristeza e a saudade estão se tornando mais compatível com a realidade. Com a imperfeição do ser humano e a sua ligação com a materialidade, os prazeres da vida, a saudade, a ausência acaba interagindo no ego das pessoas, vindo consequentemente o sentimento de ausência, dor e desespero. O ser humano espiritualizado sofre, porém em escala bem menor. Sabemos que não é tarefa fácil, mas devemos incutir nas pessoas, na família, na sociedade de um modo geral, de que a morte é uma fase natural da vida. Alguns pontos devem ser colocados para amortizar os efeitos da morte: descaso na educação dos filhos, o apego doentio, comportamento a indiferença, a ingratidão, o desrespeito para com nossos amigos e familiares. Toda separação, rompimento de alianças causam dores e sofrimentos. As preces, as orações e o tempo são responsáveis pelo abrandamento da perda. Não podemos colocar o egoísmo acima de todas as nuanças que acontecem pós-morte. As religiões agem diferentemente diante da estagnação biológica. Os mórmons afirmam que o sofrimento é parte da existência humana. É necessário que haja oposição para que exista crescimento, de acordo com a visão Mórmon da nossa existência mortal, revelada pelo Senhor através de profetas modernos. Ela pode, entretanto, ser aliviada através do poder do sacrifício de Jesus Cristo. Os Mórmons acreditam que o Salvador não morreu apenas para pagar por nossos pecados, mas também para tomar sobre si as nossas dores, sofrimentos e enfermidades (Alma 7: 11-12).

Os espíritas afirmam ser a morte uma passagem da vida material para a espiritual com a liberação do Perispírito do corpo inerte. Retirando-se as mortes abruptas o espírito sabe à hora certa de se despojar da matéria que voltará de onde veio do fluido cósmico ou universal. “O próprio Salvador foi um homem de dores e sofrimento, ainda assim Ele a alegria suprema de saber que estava em tom com Seu Pai e consolo naquele relacionamento único com Ele. Nós, também, podemos encontrar paz e certeza de que não seremos abandonados quando a morte de um ente querido nos atingir ou quando o arbítrio de algum colide com os planos para nossa própria vida”. Danuia diz que: “Descobriremos o significado da morte, compreendendo a infelicidade e a angústia por ela causada. Quando alguém falece, manifesta-se um choque intenso a que chamamos sofrimento. Exemplo: vocês perdem alguém a quem amava em quem haviam confiado e que suas vidas enriqueciam. Quando há sofrimento, sinais da pobreza do ser buscaram para ele um remédio, o remédio que a religião nos oferece, a unidade final de todos os seres humanos, com muitas teorias que lhe diz respeito. Buscamos inúmeras fugas para a angústia causada pela morte de alguém a quem amamos. Estas fugas são apenas vias sutis para que possamos esquecer-nos de nós mesmos. Nossa preocupação não diz respeito à morte, mas sim, ao nosso próprio sofrimento. “Só que o que acontece é que lhe chamamos de amor pelos mortos”. Quem não se ama um ser querido o amor, o carinho e o afago ficam para trás.

Na Páscoa celebramos a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Transformar a morte em vida é um mistério de fé e uma experiência humana. Uma abordagem missionária do significado da morte e da vida eterna também em outros credos abre caminhos de diálogo e comunhão. Pinçamos de Joaquim Gonçalves: “Quando se fala que outras religiões têm seus "depósitos de fé", entendidos por seus adeptos como frutos de uma revelação sagrada, muitos cristãos ficam ainda um pouco assustados e se perguntam se também eles se salvam. Há quem prefira evitar confrontos com outros credos”. Também há quem se abra a um pluralismo e até ao sincretismo religioso, perdendo a identidade da fé cristã. De uma forma ou de outra, devemos reconhecer que todas as religiões expressam suas convicções, que impregnam a vida dos fiéis, através de tradições orais ou escritas, de dogmas e de rituais geralmente celebrados em contexto de festa e com total convicção de alcançar, de algum modo, a salvação. Já se foi o tempo em que muitos missionários consideravam os rituais de outras religiões, que algumas antropologias chamavam de primitivas, como coisas do demônio. Também passou o tempo em que se pensava que fora da Igreja não havia salvação, confundindo evangelização com imposição da cultura do evangelizador. Na verdade, Jesus prometeu aos Apóstolos o Espírito Santo que "lhes ensinaria todas as coisas" (Jo 14,26). Sabemos que o assunto é controverso, mas temos que nos render diante da fé. Inclusive a própria religião professada sem fé é morta. A fé e o conforto espiritual queiram ou não são os dois vetores para amenizar os sofrimentos que a morte proporciona. Todos os seres humanos são dotados de corpo etéreo e mental, por isso somos imortais. Achamos que a contestação distorce os fatos.

Na Epístola de Pedro ele diz: ‘Que Deus é dos vivos e não dos mortos. Deus é Espírito e se fomos criados a sua imagem e semelhança somos Espíritos também. O Espírito não morre o que se esvai é a matéria. Precisamos assimilar quando se fala em morto nos Evangelhos – Aqueles que estão no mundo praticando o mal, o desamor, tirando a vida de seus irmãos esses para Deus e Jesus Cristo, são os considerados mortos. Determinadas religiões aceitam, mas de uma forma diferente, pois Deus virá julgar os vivos e os “mortos”, a terminologia morto encontrada na Bíblia não significa a estagnação biológica ou o fim de tudo, pois se assim fosse os que leem as palavras de Jesus não estariam entendendo nada. Quando Jesus convidou um jovem a segui-lo, ele em companhia de Pedro, João e Thiago se dirigiam ao Monte Tabor para a transfiguração onde conversou com os Espíritos de Elias e Moisés que haviam vivido milênios atrás, o jovem respondeu: “Mestre não posso, pois tenho que enterrar meu pai, Jesus então respondeu: “Deixai que os mortos enterrem seus mortos”. Como pode um morto enterrar outro? Para um bom entendedor duas palavras bastam. Devemos para superar os sofrimentos causados pela morte fortalecer o nosso coração e partir para a superação. Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E DA ALOMERCE

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/religiao-artigos/superacao-942277.html

    Palavras-chave do artigo:

    morte vencer o medo traumas

    Comentar sobre o artigo

    Escritorcampos

    Doutor Pascola, vulgo Anaconda, fora um te­nente do exército brasileiro, onde tratava dos caninos da tropa, e nas horas vagas exercia em paralelo a profissão de cirurgião dentista com placa de reclame e tudo mais.

    Por: Escritorcamposl Literatura> Crônicasl 06/05/2010 lAcessos: 577
    Escritorcampos

    Ao pretenso profissional de sucesso... em poemas, rimas e poesias, e sem a fobia do dia-a-dia, juntos deixaremos de cismas, aplicando práticas e teorias, e tudo que esteja anexo. Começaremos pelo sorriso, sem causar espanto nem riso. São capítulos de pleno nexo. Desejamos vê-lo nas alturas. Com largo sorriso de sucesso! Dedicamos a você essa escritura. Não fique nessa abertura, pois, terá sucesso com fartura.

    Por: Escritorcamposl Marketing e Publicidade> Marketing Pessoall 04/03/2010 lAcessos: 195
    Escritorcampos

    Ao psicografar esta obra, o autor simultaneamente encontrava-se com sua mentora, conhecendo-a em projeção mental, enquanto descrevia seu biótipo, e o seu amorável encontro que se dava no centro de uma megalópole.

    Por: Escritorcamposl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 06/05/2010 lAcessos: 573
    Romilda Aparecida Lima

    Este artigo tem como objetivo abordar alguns atributos da personalidade humana a fim de apontar alguns aspectos dos temperamentos de forma geral e a influência deles na vida dos cinco jovens que passam a conversar constantemente numa sala de chat. Além disso, para promover a discussão e a compreensão da abordagem mais adequada de entendimento sobre o nosso temperamento para com as demais pessoas, em se abordando as diferentes atitudes frente as mais diversas situações diárias vividas por todos.

    Por: Romilda Aparecida Limal Educação> Ensino Superiorl 19/11/2012 lAcessos: 251
    Escritorcampos

    Nesta obra de auto-ajuda, vamos falar sobre as várias vertentes do sucesso, criadas pelos estudiosos, que num resumo, dá-se pela psicologia prática, no campo do carisma, ou da empatia humana, ou pelo sistema neural de programação social.

    Por: Escritorcamposl Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 05/05/2010 lAcessos: 440
    Escritorcampos

    O amor é, o velho e decantado resumo de tudo o que há de melhor, é o filtro de todos os males humanos, por ele passam a inveja, a porfia, o ódio, a dor, a morte, a sabe­doria, a tolerância, até que se aproxime da paz, e finalize em Deus, pois, Deus é amor!

    Por: Escritorcamposl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 06/05/2010 lAcessos: 541

    Este artigo tem como tema "A importância dos contos para a formação de valores e o desenvolvimento psíquico Infantil", abordando, a relevância que a contação de história demonstra na dimensão lúdica nos aspectos que favorecem o desenvolvimento infantil. Apresenta uma abordagem teórica, que favorece a reflexão e análise do tema. O questionamento que motivou a escolha dessa temática foi: qual é a importância da fantasia no desenvolvimento infantil? A pesquisa bibliográfica fundamentou a elaboração

    Por: Vilma vianal Educação> Educação Infantill 27/02/2014 lAcessos: 470
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    "Teve José um sonho, que contou a seus irmãos; por isso o odiaram ainda mais". Gênesis 37.5 José tinha aproximadamente uns 17 anos quando Deus deu um sonho para a vida dele. Ele era apenas um adolescente e Deus o transformou no governador do Egito. Acima dele só estava Faraó. Os sonhos fazem os tímidos terem golpes de ousadia e os derrotados serem construtores de oportunidades. Somente os sonhos nos fazem suportar uma perda irreparável. Precisamos de sonhos para não ser escravos da culpa.

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 06/03/2010 lAcessos: 445

    Este trabalho científico contempla de maneira sucinta a Educação Inclusiva e a importância do psicopedagogo na área social e educacional, em especial a inclusão das crianças e adolescentes no âmbito da educação do Ensino Infantil ao Ensino Superior como também as questões de fazer valer à integração das leis na educação e da concepção da Psicopedagogia na formação das pessoas com necessidades especiais no âmbito escolar e social, utilizando a Prática pedagógica, da afetividade, da dedicação e do

    Por: Maria Ivanilda Campos Pinheirol Educação> Educação Infantill 02/12/2011 lAcessos: 2,696

    A mediunidade está muito difundida nos dias atuais. Muitas pessoas de outras religiões procuram as Casas Espíritas, no intuito de encontrar uma paz interior e através dessa paz, conquistar a sua reforma íntima. Todo aquele que sente num grau qualquer, a influência dos espíritos é, por esse fato, médium. A palavra médium tem a sinonímia de intermediário entre o mundo material e espiritual. Essa faculdade é inerente ao homem, não é exclusividade de nenhuma religião.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 24/03/2015

    As religiões servem até hoje como um caminho para os mais elevados valores pessoais, e também como uma das formas mais complexas de poder e de preconceito, incluindo-se fé, ambição, poder e Deus. Todas as religiões têm suas crenças no mundo espiritual, mas não deixam de almejar o poder e construir seu reino na Terra.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 22/03/2015
    Fernando Corrêa manarim

    Para compreendermos a origem dessa "esquizofrenização" da raça humana, principal responsável por essa crise existencial avassaladora, elegi empregar como principais referências, dois mitos importantes e iconográficos, de épocas diferentes, mas que ilustram e caracterizam de maneira clara e original os verdadeiros motivos que nos transformaram nisso que "estamos" hoje. Esses mitos nos revelam simbólica e metaforicamente, como esse mundo distorcido criado pela humanidade originou-se

    Por: Fernando Corrêa manariml Religião & Esoterismo> Religiãol 19/03/2015
    Fernando Corrêa manarim

    O ser humano passa por uma grave crise, pois algo o domina, o envolve e o manipula há muito tempo. Sem identidade, sem certezas e sem rumo, a humanidade, doente, passou a viver uma vida errante, de profunda mendicância existencial, por buscar algo que ficamos privados e que, por algum motivo, não nos recordamos nem como e nem porque tudo isso aconteceu. Esse "algo" extraviado ficou conhecido historicamente com o nome de "Elo Perdido"

    Por: Fernando Corrêa manariml Religião & Esoterismo> Religiãol 16/03/2015 lAcessos: 12
    Cláudia Meyer

    "Portanto, dá-me sabedoria para que eu possa governar o teu povo com justiça e saber a diferença entre o bem e o mal. Se não for assim, como é que eu poderei governar este teu grande povo?" (‭1 Reis‬ ‭3‬:‭9‬)

    Por: Cláudia Meyerl Religião & Esoterismo> Religiãol 12/03/2015
    Jordanio Aguiar

    O presente artigo almeja discutir o caminho do Ensino Religioso na história da educação brasileira, iniciando-se pelo período colonial, imperial, republicano e pelas constituições até a idade contemporânea com a nova LDB 9.475 de 22 de julho de 1997, onde o Ensino Religioso é refletido como sendo uma disciplina curricular de obrigatoriedade das escolas públicas de ensino fundamental, proibidas quaisquer formas de proselitismo, ou seja, o Ensino Religioso deve respeitar a pluralidade cultural .

    Por: Jordanio Aguiarl Religião & Esoterismo> Religiãol 23/02/2015 lAcessos: 11

    O corpo de carne que está com suas partículas conjugadas caminhando do infinitamente pequeno ao infinitamente grande, é igual no rico e no pobre, no preto e no branco, no rei e no súdito.

    Por: ADRASTIA ABNARAl Religião & Esoterismo> Religiãol 23/02/2015
    Magali Rossi

    A temperança, que em latim é temperare = guardar equilíbrio, é uma das 4 virtudes cardinais, caracterizada pelo domínio de si e pela moderação dos desejos. A energia desse arcano é de sutileza, interiorização e em diversos tarôs ela aparece alada...

    Por: Magali Rossil Religião & Esoterismo> Religiãol 22/02/2015

    A mediunidade está muito difundida nos dias atuais. Muitas pessoas de outras religiões procuram as Casas Espíritas, no intuito de encontrar uma paz interior e através dessa paz, conquistar a sua reforma íntima. Todo aquele que sente num grau qualquer, a influência dos espíritos é, por esse fato, médium. A palavra médium tem a sinonímia de intermediário entre o mundo material e espiritual. Essa faculdade é inerente ao homem, não é exclusividade de nenhuma religião.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 24/03/2015

    O Brasil vem passando por momentos difíceis e apenas algumas investigações foram feitas e com poucas prisões, no entanto os brasileiros almejam descobrir onde estão navegando os peixes grandes, que engolem toda a riqueza brasileira em forma de corrupção. Promessas prometidas em campanhas política são apenas promessas, pois não saem do papel e, em número considerável se transformam em pesadelos assustadores.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 24/03/2015

    Um homem se baseia sempre na experiência do outro para chegar as suas conclusões. O homem jamais chegará a um denominador comum, visto que as inter-relações humanas são grandiosas. O homem ensina a outro homem e esse deixa o seu legado para ser analisado a posteriori. Assim se faz a história da humanidade. Como o homem ainda é um ser imperfeito suas opiniões sobre a complexidade dos mundos e a Divindade não passam de meras especulações.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 23/03/2015

    As religiões servem até hoje como um caminho para os mais elevados valores pessoais, e também como uma das formas mais complexas de poder e de preconceito, incluindo-se fé, ambição, poder e Deus. Todas as religiões têm suas crenças no mundo espiritual, mas não deixam de almejar o poder e construir seu reino na Terra.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 22/03/2015

    Conservar a razão no afeto é uma ação que enleva o espírito humano, e pode beneficiá-lo com ações divinas e enobrecedoras, mesmo sendo imperfeito, o ser hominal está à procura da perfeição, enfrentando todas as pedras de tropeços que encontra pela frente. Quantas são dolorosas estas pedras e sua malignidade nos levam a pensamentos destrutivos e inaceitáveis.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 21/03/2015

    A vampiragem é uma palavra desconhecida nos dicionários, no entanto, ela é uma técnica que acompanhada a história dos homens. Desde os tempos mais primórdios a Vampiragem vem sendo usada e a aperfeiçoada pelos maiores pegadores. Aos olhos de um leigo a Vampiragem pode ser simplificada como um mero beijo no pescoço. Mas simplificações como essa só estimulam a regressão cultural da humanidade

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 19/03/2015

    A luz do amor e da verdade está dentro de nossos corações. O calor do amor e os sentimentos amorosos geram a felicidade, o equilíbrio da justiça não pode titubear trazendo reles senões. A ação da liberdade é frutífera, libertadora sem nenhuma maldade... O homem desde o começo do mundo almeja a paz e não ilusões. A paz está dentro de nós mesmos, e nosso coração será isento de vaidade.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 16/03/2015

    A situação é tão tensa que alguns parlamentares já chegaram às vias de fato. Uma vergonha com certeza. O ministro Aloísio Mercadante é o alvo dos peemedebistas, aliás, com as investigações do Ministério Público e da Polícia Federal tem político que não dorme mais à noite, pois sente pesadelos demais.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 13/03/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast