A Ginástica Laboral, Benefícios E Curiosidades :: Revitality

03/09/2009 • Por • 5,347 Acessos

Os movimentos pró-ginástica laboral já eram praticados desde a década de 60, em diversos países como Bulgária, antiga Alemanha Oriental, Suécia e Bélgica. Mas, foi somente no Japão que a Ginástica Laboral consolidou-se como prática obrigatória nas indústrias e serviços. Nos EUA, desde 1974, aproximadamente 50 mil empresas realizam programas diários de ginástica durante a jornada de trabalho (Sesi, 1996).

No Brasil, a Ginástica Laboral foi introduzida em 1969 por executivos nipônicos na Ishikawajima do Brasil Estaleiros S.A. (Ishibrás), localizada no Rio de Janeiro, e era realizada com 4.300 funcionários no início do expediente, divididos em grupos, ao ar livre, de acordo com a sessão a que pertenciam. A Ginástica Laboral tinha, ao todo, 8 minutos de duração (Ministério da Educação, 1990, p.193).

Entre os anos de 1990 e 2000, mais especificamente de 1995 em diante, a Ginástica Laboral começou a ser compreendida como um bom instrumento na melhoria da saúde física do trabalhador, reduzindo e prevenindo problemas ocupacionais (Lima, 2003).

Segundo Dias (1994), a Ginástica Laboral consiste em exercícios específicos que são realizados no próprio local de trabalho, e atuam de forma preventiva e terapêutica. A autora afirma que essa ginástica não sobrecarrega e não leva o funcionário ao cansaço porque é leve e de curta duração.

De acordo com o Ministério da Educação (1990), o objetivo principal da ginástica na empresa é possibilitar um aquecimento muscular capaz de atenuar a incidência de acidentes de trabalho causados por esforço físico sem preparação. Esses exercícios devem ser dosados de modo que se obtenham esse aquecimento e a oxigenação necessária à melhoria do estado físico geral. Ainda conforme o Ministério da Educação (1990), o programa da Ginástica Laboral envolve outros objetivos, como promover maior disposição para o trabalho, maior capacidade respiratória, vitalidade muscular e mental, além de descontração no ambiente/ relações de trabalho.

Pesquisas apontam que há três momentos, durante a jornada de trabalho, em que podem ser feitas as aulas de Ginástica Laboral:

  1. Ginástica Laboral de Aquecimento ou Preparatória – realizada antes da jornada de trabalho, aquece os grupos musculares solicitados nas tarefas;
  2. Ginástica Laboral de Pausa ou Compensatória – realizada no meio do expediente, alivia tensões, fortalece os músculos do trabalhador e interrompe a monotonia, promovendo exercícios específicos de compensação para esforços repetitivos;
  3. Ginástica Laboral de Relaxamento – praticada no final ou após o expediente de trabalho, tendo como objetivo o relaxamento muscular e mental dos trabalhadores.

Quando se implanta um programa de Ginástica Laboral numa empresa, envolve-se a coletividade, o que propicia, além dos benefícios físicos em si (respiração, alongamento muscular, melhor oxigenação e circulação sangüínea), momentos de descontração, e um desligamento momentâneo dos problemas do trabalho. É uma pausa em que, apesar dos cargos exercidos, “todos são iguais”: seres humanos em busca de bem-estar, saúde e qualidade de vida no trabalho. Independente de suas funções, ali, naquele momento, todos irão relacionar-se, praticar exercícios, cooperar com os outros, conhecer suas necessidades e limitações, enfim, se portar como “alunos”.

O envolvimento e a proximidade dos dirigentes com os funcionários refletem-se no sucesso de todos os Programas de Qualidade de Vida dentro da empresa, em especial nas aulas de Ginástica Laboral.

Acredita-se que a Ginástica Laboral seja um caminho para a ampliação do conceito de saúde e mais um campo de atuação para os profissionais. É inegável que as empresas têm recorrido a esses Programas com objetivos específicos, e que têm aberto suas portas para as aulas de Ginástica Laboral, embora ainda faltem alguns ‘acertos’ para que possamos afirmar haver um comprometimento efetivo das corporações com a Ginástica Laboral.

Extraído do livro “Ginástica Laboral e Ergonomia” de Fabiana Figueiredo e Claudia Mont’alvão (p. 66 - 87)

BENEFÍCIOS:

1• Para o trabalhador

:: A Ginástica Laboral Alivia o estresse
:: A Ginástica Laboral Reduz a ansiedade
:: A Ginástica Laboral Aumenta a motivação
:: A Ginástica Laboral Aumenta a concentração
:: A Ginástica Laboral Relaxa o corpo por completo
:: A Ginástica Laboral Reduz os acidentes de trabalho
:: A Ginástica Laboral Melhora da circulação sanguínea
:: A Ginástica Laboral Melhora o desempenho profissional
:: A Ginástica Laboral Previne a D.O.R.T.
:: A Ginástica Laboral Reduz a fadiga visual, corporal e mental
:: A Ginástica Laboral Melhora a mobilidade das articulações

2• Para a empresa

:: A Ginástica Laboral Reduz o índice de absenteísmo
:: A Ginástica Laboral Aumenta a produtividade
:: A Ginástica Laboral Aumenta os lucros
:: A Ginástica Laboral Reduz os acidentes de trabalhos
:: A Ginástica Laboral Reduz os sintomas e queixas dolorosas
:: A Ginástica Laboral Melhora os relacionamentos
:: A Ginástica Laboral Melhora a saúde geral dos trabalhadores
:: A Ginástica Laboral Diminui os atestados por doenças
:: A Ginástica Laboral Reduz despesas com assistências médicas
:: A Ginástica Laboral Melhora a imagem da empresa perante seus colaboradores

EXEMPLO DE SÉRIE DE GINÁSTICA LABORAL:

Alongamento e mobilização de MMII

  1. Espreguiçar forçando um braço para cima e outro para baixo.
  2. Forçar o que estava em cima para frente e o que estava abaixado para trás.
  3. Na posição 2, colocar a perna contralateral a frente com o joelho dobrado transferindo o peso para mesma com a perna de trás esticada.
  4. Na posição 3, flexionar o tronco a 90º.
  5. Repetir de 1 ao 4 com o outro lado.
  6. Afastar os braços lateralmente colocando o punho em flexão palmar, transferir lateralmente as pernas.
  7. Fazer o “4” com a perna e agachar.
  8. Se abraçar, girar o tronco para um lado e para o outro.
  9. Dobrar os joelhos e flexionar o tronco ao máximo.
  10. Na posição 9, relaxar os braços.
  11. Promover rotação da cervical para um lado e depois para o outro.
  12. Espreguiçar.

Créditos pela série: Ft. Karine Monteiro.

GL no chão de fábrica (Foto: Revitality)

Perfil do Autor

Revitality Ergonomia e Qualidade de Vida

Somos uma empresa de ergonomia e qualidade de vida que conta com profissionais de gabarito e forte espírito de equipe. Link: www...