Homeopatia na Andropausa do Homem Sinais e Sintomas

Publicado em: 24/10/2010 |Comentário: 2 | Acessos: 7,305 |

Homeopatia na Andropausa do Homem
Andropausa – O que é?
É frequente ouvirmos falar dos problemas por que passam algumas mulheres quando chegam à menopausa, mas pouco ouvimos falar acerca da andropausa do homem.
Calores, insónias, diminuição de libido, dores de cabeça, cansaço, aumento de peso, rugas no rosto e a osteoporose, são alguns dos sintomas que podem afectar as mulheres na menopausa, no entanto, são poucas as pessoas que sabem ou têm consciência que as alterações metabólicas do organismo e a descompensação hormonal que afectam a mulher a partir dos 40/45 anos, também acontecem no homem e que o homem também pode apresentar um conjunto de sinais e sintomas parecidos com os que a mulher sente quando chega à menopausa. Esta fase da vida do homem, que corresponde à menopausa da mulher é a andropausa.
Tal como "menopausa" para a mulher, "andropausa" é o termo utilizado para definir o estado de diminuição hormonal, que acontece no homem a partir dos 50/55 anos de idade.
A diminuição nos níveis de testosterona verifica-se em cerca de 50% dos homens com mais de 50 anos, esta percentagem sobe para os 85% nos homens com idade compreendida entre os 60 e 70 anos.
Com a idade e com o consequente envelhecimento, os níveis de testosterona diminuem progressivamente mas, ao contrário do que acontece com a mulher, esta alteração não põe fim ao ciclo reprodutivo do homem. Andropausa não é o fim da capacidade reprodutiva do homem, há apenas redução de fertilidade por menor produção de espermatozóides, consequência da diminuição de testosterona no organismo.  


Sinais e Sintomas do Homem na Andropausa
Quando se diz que o homem está a entrar na andropausa, geralmente é porque o homem começou a sentir e a queixar-se de algumas mudanças no seu organismo ou comportamento, pouco frequentes ou inexistentes até aí.
Diminuição na vitalidade, irritabilidade, tendência a depressão, alterações de humor e na disposição, distúrbios do sono, dificuldade de concentração, prostração e preguiça, alterações testiculares,  diminuição de pelos púbicos, dores nas articulações, aumento de peso e alterações na figura, entre muitos outros,  são alguns dos sinais indicadores de que o homem está na andropausa.
Os sintomas da andropausa do homem ocorrem mais tardiamente em relação à menopausa da mulher. Enquanto que nas mulheres a menopausa acontece por volta dos 45/50 anos, nos homens os sintomas da andropausa podem aparecer somente por volta dos 50/55 anos.
Comparativamente com a mulher na menopausa, os sintomas da andropausa são mais subtis e por isso não se observam tão facilmente e tal como acontece para a mulher, há homens que passam esta fase sem problema nenhum, mas há outros, uns mais que outros, que apresentam um quadro de sinais e sintomas mais acentuado, tanto a nível físico como emocional.
Quando chega a esta fase da vida, é frequente ouvirmos o homem queixar-se de alguns destes sintomas:
•    Distúrbios do sono como insónias,  sono pouco reparador, apneia
•    Irritabilidade, ansiedade e depressão
•    Alterações no metabolismo
•    Obesidade
•    Impotência sexual, redução do apetite sexual (libido)  
•    Ejaculação precoce
•    Alterações urológicas em geral
•    Perda de memória e dificuldade de concentração
•    Acessos de calor
•    Prostração e preguiça
•    Perda de cabelo
•    Perda de elasticidade da pele e diminuição da massa muscular
•    Doenças cardiovasculares, aparecimento de hipertensão e colesterol
•    Osteoporose

No entanto e não é demais referir, que a intensidade e a variabilidade com que estes sintomas se manifestam, dependem muito do organismo de cada homem, da sua vivência e do estado físico e emocional com que chega a esta fase da vida.


Sinais e Sintomas Físicos da Andropausa
Tal como a mulher, ele pode sentir ………
A andropausa caracteriza-se pela diminuição dos níveis de testosterona no organismo, é uma fase natural do desenvolvimento biológico do homem.
É uma altura de alterações endócrinas em que o homem pode queixar-se de sintomas incómodos e de alterações no corpo que até essa altura nunca tinha sentido. Esses sintomas são a consequência natural da reacção do organismo para recuperar o equilíbrio, são a resposta do organismo à alteração hormonal por que está a passar. Este período que corresponde à transição para a andropausa, dura em média cerca de dois ou três anos da vida do homem.
Alterações no metabolismo, obesidade e predisposição para engordar ou emagrecer, diminuição de algumas capacidades físicas, são tendências que se agravam com a andropausa.
Esteticamente a aparência pode mudar, a barriga pode ficar mais saliente, aparecem gorduras onde nunca tinha havido nada, queda de cabelo, cabelos brancos, perda de visão e audição, perda de elasticidade da pele, aparecimento de rugas e diminuição da massa muscular, dores articulares, perda de massa óssea (osteoporose), são alguns dos sinais e sintomas que podem aparecer, quer seja pela falta de exercício físico quer pela deficiência das hormonas masculinas.
Outros dos sintomas, que muito preocupam os homens no dia-a-dia e que podem ter consequências bastante complicadas quer a nível físico como mental e emocional, são os problemas urológicos. Distúrbios da erecção e impotência sexual, redução do apetite sexual e ejaculação precoce, hipertrofia da próstata e problemas do foro urológico em geral, são sintomas que além de físicos, se reflectem com muita intensidade no mental e emocional do Homem, mas há soluções para ajudar a atenuar e eliminar estes sintomas.
O sono tem um papel muito importante e fundamental na andropausa, é frequente alguns homens, quer por trabalho ou por qualquer outro motivo, terem padrões de sono irregulares, não dormem bem, dormem pouco, têm falta de sono, o que pode afectar directamentea a produção de testosterona pelo organismo. Há outro problema, frequente e grave que também provoca distúrbio do sono, é a apneia do sono. A apneia, que muita gente relaciona só com o ressonar, pode ter consequências bastante graves e abrangentes, na realidade a pessoa pode parar de respirar durante o sono e  a falta de oxigenação dar origem a complicações cardiacas graves além de debilidade do organismo por falta de oxigenação.

Os acessos esporádicos de calor, maior propensão ao aparecimento de doenças cardiovasculares, aparecimento de hipertensão e colesterol, diminuição da resposta do sistema imunitário, são debilidades do organismo, frequentes no homem na andropausa que se manifestam com maior ou menor intensidade, conforme a vivência e o organismo de cada um.


Sinais e Sintomas Emocionais da Andropausa
Quando ouvimos alguém referir-se à andropausa, é frequente ouvirmos dizer que o homem está com a "crise da idade". Como anteriormente referi, a andropausa caracteriza-se pela diminuição dos níveis de testosterona no organismo, que é pode ser a causa do aparecimento episódios depressivos e conflitos interiores e existenciais no homem.
São vários os factores que podem influenciar, mental e emocionalmente, o comportamento do homem.
O homem sente-se cansado e fatigado, tem dificuldade em olhar para si e constatar que está a ficar com barriga e com os músculos mais flácidos, que o cabelo está mais fraco e mais branco e que a sua vitalidade já não é o que era. Aparecem os distúrbios do sono, as insónias e o sono pouco reparador, a dificuldade de concentração e de memorização, a irritabilidade, a ansiedade, a pouca energia e prostração, a apatia e a depressão, estes sintomas que aparecem em cadeia, uns podem gerar os outros e terem consequências graves no equilíbrio mental e emocional do homem.
Todos os homens em qualquer idade e em qualquer altura da vida podem ter diminuição do desejo sexual, da erecção e ejaculação mas uma falha sexual deste tipo, principalmente nesta fase da vida, pode ser a "semente" que vai germinar e criar nele a ideia de "estou a ficar velho, isso era dantes, agora já acabou", e a perda da qualidade de vida.
Apercebe-se que não está bem e de imediato liga o facto à idade, está a envelhecer e não gosta disso, sente-se inseguro, a autoconfiança e auto-estima baixam desencadeando um processo de culpa por já não ser como sempre se viu. A vida sexual e toda a insegurança e conflitos interiores reflectem-se na disposição mental para o trabalho e para ultrapassar as contrariedades da vida por que todos passamos independentemente de sermos homens ou mulheres.
Muitos homens, talvez por falta de informação, de conhecimento e devido aos mitos e preconceitos que envolvem esta importante fase das suas vidas, negam o que todos os dias vêem ao espelho. Pintam o cabelo para taparem os cabelos brancos que teimam em aparecer, iludem-se que estão no auge da sua virilidade, comportam-se como adolescentes, procuram sair com mulheres bastante mais novas, para serem olhados e alvo de comentários dos outros, comentários que são como um bálsamo para o seu ego na busca de auto-afirmação e negação do processo natural de envelhecimento do ser humano.
O homem, não se pode esquecer que a andropausa é uma fase do natural desenvolvimento biológico de qualquer homem, é uma fase que tem e deve ser vivida, compreendida e ultrapassada com confiança. Não é o fim de nada, é apenas uma fase que pode ser passada sem grandes distúrbios, se o homem estiver bem consigo mesmo, se tiver confiança em si e nos seus verdadeiros sentimentos.
Para o homem informado a andropausa não é uma crise, mas sim uma importante fase de amadurecimento, na qual ele deve despertar, com razão e sabedoria, as suas virtudes e os seus verdadeiros valores. É a altura em que não precisa de provar nada a ninguém, apenas ser o que é, vivendo com sensatez e inteligência e aproveitar tudo de bom que a experiência de vida lhe ensinou.
Não precisa mais do que isto, nem de provar mais nada, para ser um homem interessante, cheio de charme e, muito importante, ser amado. Vale por si, por tudo o que é de verdade.


O que o Homem pode fazer para aliviar os Sintomas da Andropausa
Andropausa é uma fase de alterações endócrinas que afectam o estado físico e emocional do homem, mas não é nenhuma doença. Tal como acontece com as mulheres na menopausa, os sintomas da Andropausa não são iguais para todos os homens, diferem em intensidade e variabilidade de acordo com a individualidade de cada um.
Então o que pode o homem fazer para viver a andropausa, com qualidade de vida? Essencialmente o mesmo que a mulher.
O mais importante é viver um dia de cada vez, com calma e encarar o momento como uma fase natural da vida humana e do desenvolvimento biológico pela qual irremediavelmente tem de passar, que para alguns homens traz transtornos com sintomas menos bons, enquanto outros nem se apercebem das mudanças que estão a acontecer no seu organismo e vivem a andropausa em equilíbrio e em harmonia com eles próprios.
Nunca é demais referir que cada organismo reage à sua maneira, seja qual for a situação. No entanto, há alguns cuidados que podem ajudar a prevenir e a combater os sintomas e patologias que com frequência se manifestam nesta fase.
Um dos cuidados, fundamentais é dormir bem. O sono é essencial para o descanso e por isso para o equilíbrio emocional e físico do homem. A dificuldade em adormecer, as insónias, a falta de sono reparador, o cansaço e as dores de cabeça podem ser aliviados com alguns procedimentos simples. Por exemplo, evitar fazer exercício físico muito intenso antes de dormir, mas por outro lado, um passeio calmo e relaxante pode ser um óptimo auxiliar contra a insónia, reduzir o consumo de álcool, de tabaco, de café e fazer jantares ligeiros, dormir num quarto arejado, fazer exercícios de relaxamento e de meditação, são procedimentos que contribuem para o descanso nocturno. Também a falta de memória, outra das queixas frequentes do homem na andropausa, que pode ser atenuada com um bom descanso.
O aumento de peso e a obesidade, não pode ser desvalorizado, não só por causa da alteração do aspecto físico mas sobretudo pelos problemas de saúde acrescidos, como a hipertensão e os problemas cardiovasculares que pode potenciar. Para combater o aumento de peso e a obesidade é fundamental a reeducação do hábito de comer, mudar o comportamento perante a comida que pode não ser só consequência de desequilíbrio hormonal mas também emocional.
Uma alimentação rica em fibras e nutrientes à base de peixes, hortaliças e frutas, com poucos açúcares, gorduras e sal, evitar o tabaco e o consumo de álcool (o ideal seria não fumar nem beber álcool), e quando for necessário, a toma de suplementos de vitaminas, sais minerais, oligoelementos, e antioxidantes que vão ajudar a melhorar o estado físico em todas as suas funções e desempenho, quando o aporte de nutrientes fornecidos pelos alimentos não for suficiente.
O exercício físico é um dos grandes amigos do homem na andropausa, não só para controlo do excesso de peso e prevenção de problemas cardiovasculares, como é um precioso auxiliar da fixação do cálcio presente nos nutrientes e assim na redução e prevenção da osteoporose.
Como pode concluir-se, evitar o sedentarismo e fazer exercício físico regularmente, manter uma actividade intelectual que obrigue a exercitar a mente e a manter-se intelectualmente activo, pois quanto menos se usarem as capacidades cognitivas menos elas são estimuladas e mais rapidamente se degradam, a alimentação cuidada e um sono regular e descansado, são alguns cuidados grandes aliados no tratamento dos sinais e sintomas da andropausa. São cuidados fundamentais para a manutenção da saúde e qualidade de vida do homem.


Tratamento Homeopático
Homeopatia no Tratamento dos Sinais e Sintomas da Andropausa – Vantagens do Tratamento Homeopático
"A Homeopatia trata as pessoas e não as doenças", quer isto dizer que a Homeopatia trata o homem, não a andropausa. Cada homem vive a sua Andropausa, à sua maneira, com sintomas individuais próprios.
Muitos homens desconhecem a eficácia e a vantagem da Homeopatia no tratamento dos sintomas relacionados com a Andropausa.
A andropausa ou seja mais precisamente, os sintomas da andropausa, podem ser tratados com Homeopatia. Já há muitos homens informados, que tal como as mulheres, procuram ajuda da Homeopatia para tratarem os sintomas da andropausa.
Como já vimos, os sintomas característicos, nos homens que têm problemas com a andropausa, podem ser: diminuição do libido (diminuição de apetite sexual), dificuldade em conseguir e manter a erecção, diminuição da duração e intensidade dos orgasmos, ejaculação precoce, diminuição da massa e da força muscular, perda dos pelos corporais e da massa óssea, aparecimento súbito de "calores" (os homens também podem sofrer com os calores), cansaço, diminuição da audição e da visão, problemas de memória, depressão, sentimento de solidão, irritabilidade, alterações de humor, insegurança, baixa de auto-confiança e auto-estima, insónias e distúrbios associados com o sono, entre outros.
Apesar de a baixa de testosterona poder estar na origem destes sintomas, o seu aparecimento nem sempre é muito evidente. Como aparentemente não há alterações hormonais significativas, e os sintomas poderem, também, estar relacionados com factores psicológicos e sociais, muitas vezes, por desinformação ou mesmo por preconceito, não são relacionados com a andropausa mas apenas com o facto de o homem estar a envelhecer e a perder qualidade de vida.
A Homeopatia trata o homem na sua globalidade, isto quer dizer que o/a homeopata, para poder prescrever o remédio apropriado a cada homem, tem que ter sempre em consideração todos os sinais e sintomas individuais que ele apresenta, quer sejam físicos, emocionais ou mentais. A abordagem é sempre individual e tem sempre em atenção o homem no seu todo, na globalidade, mental-emocional-físico, é assim que a Homeopatia trata a doença.
A Homeopatia proporciona um tratamento seguro antes, durante e depois da Andropausa. Para a Homeopatia, a Andropausa é uma fase natural do desenvolvimento biológico do homem e não uma doença.
O Tratamento Homeopático faz-se pelo restabelecimento do equilíbrio nos três níveis de manifestação do Homem que são o mental, emocional e físico e rapidamente se verificam melhoras, nos sintomas que podem aparecer em qualquer um dos níveis. O Homem volta a ter vontade de viver, de ser produtivo no trabalho e na sociedade, recupera o bem-estar e a Saúde. Os anos passam mas apesar de não sermos jovens para sempre é possível envelhecer com saúde e prazer de viver. Na realidade não é a idade que conta mas sim como se lida com ela e desde que o homem se sinta bem consigo mesmo, não há grandes diferenças.
O Tratamento Homeopático é mais seguro, saudável e eficaz do que a terapia de reposição hormonal química, que como é sabido, traz uma série de riscos acrescidos à saúde do homem.
O tratamento químico de reposição hormonal de testosterona tem levantado alguns problemas e dúvidas em relação á sua administração, há situações em que é mesmo contra-indicado como em casos de câncro ou de aumento da próstata (hipertrofia da próstata) em que pode potenciar o desenvolvimento da doença.
O tratamento homeopático, além da sua eficácia no tratamento dos sintomas, é mais barato que a compensação hormonal (química), não tem efeito tóxico para o organismo e é isento de efeitos colaterais. Como se pode constatar, são significativas as vantagens do tratamento homeopático.
Quando se opta por um tratamento alternativo, nomeadamente o homeopático, o tratamento deve ser receitado e orientado por um Homeopata profissional, com formação em Homeopatia que saiba prescrever, respeitando a Filosofia Homeopática e de acordo com e as Leis da Homeopatia.
Manuela Morgado – Homeopata Especialista

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/saude-artigos/homeopatia-na-andropausa-do-homem-sinais-e-sintomas-3536982.html

    Palavras-chave do artigo:

    homeopatia

    ,

    andropausa

    ,

    afrontamentos

    Comentar sobre o artigo

    LzRicco Comunicacao

    O verão está chegando e a preocupação com corpo desponta junto. Depois de meses cobrindo as formas com bastante roupa para se proteger do frio, chega o momento de por tudo à mostra. E é aí que a maioria das pessoas começa aquela correria para deixar a silhueta mais afinada apelando principalmente por dietas milagrosas que contribuem para perda rápida de peso.

    Por: LzRicco Comunicacaol Saúde e Bem Estarl 31/10/2014

    Há alguns anos atrás, novos avós não imaginariam um mundo como o de hoje. Objetos que antes eram feitos quase que exclusivamente de madeira, como móveis, hoje podem ser encontrados também em polipropileno. Muitas peças de acabamento dos automóveis, que antes eram produzidas em aço, hoje foram substituídas pelo polipropileno. Até aqueles antigos telefones de gancho feitos em madeira – adivinhe? São fabricados em polipropileno. Mas afinal, que diacho é isso??

    Por: 3xcelerl Saúde e Bem Estarl 29/10/2014

    Um problema que atinge ou irá atingir 65% dos homens e 40% das mulheres. Para os homens é uma assunto incomodo mas sociavelmente aceite. Para as mulheres é um problema duro de lidar. Existem muitas mais mulheres no mundo que sofrem de calvície que possa imaginar. Não é só um problema de homens. Mas existe uma solução, e não uma solução temporária, mas uma solução definitiva e natural, o transplante capilar pelo método FUE.

    Por: Maria Mirandal Saúde e Bem Estarl 27/10/2014

    Sem dúvidas a obesidade tem sido um fator preocupante na saúde da população moderna. Nos últimos anos observamos um aumento significativo no índice de pessoas acima do peso ou mesmo obesas, tanto nos países desenvolvidos, como nos países em desenvolvimento. Além dos problemas para saúde o excesso de peso acarreta efeitos socioeconômicos substanciais.

    Por: josi feitosal Saúde e Bem Estarl 25/10/2014

    O objetivo da fisioterapia na saúde da mulher é atender a mulher em sua integridade, em todas as fases da sua vida, respeitando as necessidades e características individuais. Atua em vários aspectos da função e do movimento humano, que sofrem mudanças e alterações durante suas fases de vida, desde a adolescência até a fase adulta, passando pela fase reprodutiva, período gestacional, climatério, menopausa e terceira idade.

    Por: josi feitosal Saúde e Bem Estarl 25/10/2014

    Este artigo demonstra como um cuidador ou quem convive com uma pessoa que tem Alzheimer deve se comportar, mostra o que deve e o que não deve fazer para manter uma boa convivência e boa qualidade de vida.

    Por: josi feitosal Saúde e Bem Estarl 25/10/2014

    Cada vez mais nos deparamos com a situação de não encontrar ninguém nos lares durante o dia todo. Trabalho, curso, escola, faculdade, entre outras coisas, compõem uma grade maluca que tem hora certa para começar, mas sem previsão para terminar. E em meio a essa loucura, fica difícil seguir os horários comuns de alimentação em que estamos acostumados. Dependendo da rotina, fica até difícil de separar um tempo do seu dia para fazer isso.

    Por: 3xcelerl Saúde e Bem Estarl 24/10/2014

    É muito bom poder sentar para almoçar e encontrar um pedaço de bife acompanhado de algumas batatas fritas, prontos para serem devorados. Mas muita gente não tem ideia de todo o processo que a carne passa até chegar a sua casa. Pensando até pelo lado higiênico, chega até ser um pouco perigoso o consumo de alguns alimentos, não somente carnívoros, sem que estejam devidamente saudáveis e conservados para seu consumo.

    Por: 3xcelerl Saúde e Bem Estarl 24/10/2014

    A homeopatia e a deficiência mental - Em que pode ajudar Homeopatia e a Criança com Trissomia 21 (Sindroma de Down) O que é a Trissomia 21 ou Sindroma de Down Trissomia 21 Tem Cura? A Trissomia 21 não tem cura. Caracteristícas dos portadores de Trissomia 21 Como pode a Homeopatia ajudar as crianças com Trissomia 21?

    Por: manuela morgadol Saúde e Bem Estar> Medicina Alternatival 14/09/2010 lAcessos: 604

    Comments on this article

    8
    Edmilson Costa 03/07/2011
    Gostei muito do artigo, sou um jovem de 58 anos e estava bastante preocupado com algumas mudanças que vinha acontecendo comigo. Após ler este fiquei agora sabendo o porque dos acontecimentos.Mas gostaria de ir alem, quais os provaveis remedios, já que as causas variam de homem pra homem.
    6
    Genivaldo nascimento 18/04/2011
    Gostei deste artigo ele muito interessante veio tira as minhas duvidas sobre a andropausa, tenho 48 anos e alguns meses venho sentido uma quentura no meu rosto, no meu corpo e nas minhas mãos dores muiscularis, casasso e dores nas juntas já não tenho uma ejaculação como antes não sinto vontade de nada, minha tia desse que eu já estou na andropausa, sera possivelme responda por favor.
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast