O Cuidado Com O Paciente Grave

Publicado em: 12/11/2009 |Comentário: 3 | Acessos: 13,155 |

É grande o número de pacientes que exigem cuidados intensivos que nem sempre este estão restritos nas unidades intensivas e sim em outros setores dos hospitais, como: emergências, enfermarias e ambulatórios.

             A assistência ao ser humano unidade bio, pisco, social, espiritual, com suas necessidades básicas em seu ciclo saúde-doença-cuidado é objetivo essencial da Assistência de Enfermagem.

            Com a simplificação da vida esvaia-se a essência de um ser humano total e individual, de um ser grande relacional. Não há uma preocupação em perceber o individuo como um ser dotado de emoções, sentimentos, intuições, espiritualidade, valores, criatividade, desejos e necessidades, mas como um robô que opera ao obedecer a comandos. Referindo-se ao individuo doente hospitalizado na maioria das vezes é visto por um número de: registro, leito, maca. As doenças são apresentadas como um causa-efeito em conjunto com o agente causador e sintomas relacionados. Não se mencionam os fatores psicológicos, sociais, emocionais, ecológicos, energéticos, espirituais e outros tantos que interfere no processo da vida e doença.

             Neste sentido, os profissionais de Enfermagem, que lidam diretamente com a vida humana, têm necessidade de desenvolver competências técnicas, pessoais, comunicativas, organizacionais, sócio-políticas entre outras. Com vista, a realizar uma assistência de qualidade.

              A equipe de Enfermagem deve ter base de conhecimentos que facilite a capacidade de perceber uma grande variedade de questões, bem como informações altamente definidas e especifícas, pois o profissional atual deve ser o mais auto realizado possível: físico, emocional e espiritual a fim de atender os desafios de cuidar daqueles gravemente enfermos.                

               Os Enfermeiros devem estar preparados e aptos para manuseios e funcionamento de equipamentos e qualificados cientificamente sob o ponto de vista cognitivo e de habilidades para atender a um cliente crítico. Não podemos prever quando e como irá acontecer o agravamento de uma condição clínica de um paciente e esta necessidade de atendimento deverá ser prestada de imediato evitando disfunção de orgão vital, iatrogenias e até mesmo a morte.

               O conselho Federal de Enfermagem normatiza em âmbito Nacional, a obrigatoriedade de haver Enfermeiros em todas as unidades de serviços que desenvolvam ações de enfermagem que envolvam procedimentos de alta complexidade, comum na assistência a pacientes críticos/potencialmente críticos. É responsabilidade privativa do Enfermeiro, cuidados diretos de Enfermagem a pacientes graves com risco de vida os cuidados que exijam conhecimentos cientifícos e tomadas de decisões imediatas e como integrante da equipe de saúde.

               Compete ao Enfermeiro dirigir, coordenar planejar,prescrever,delegar,supervisionar e avaliar as ações de Enfermagem de acordo com a necessidade e dependência do paciente. O paciente grave será adequadamente assistido se for avaliado, reconhecido e priorizados. 

             A equipe de Enfermagem deve ter base de conhecimentos que facilite a capacidade de perceber uma grande variedade de questões, bem como informações altamente definidas e especifícas, pois o profissional atual deve ser o mais auto realizado possível: físico, emocional e espiritual a fim de atender os desafios de cuidar daqueles gravemente enfermos.

                             O objetivo da Assistência de Enfermagem é sempre promover equilíbrio fisiológico e emocional ao paciente. O profissional precisa conhecer e compreender cada vez mais a condição humana e promover o respeito à autonomia e a dignidade de cada um, cuja “dignidade de cada um é um imperativo ético e não um favor que podemos ou não conceder uns aos outros” (FREIRE, 1996).

              A estrutura e equipamentos de atendimento ao paciente crítico/potencialmente crítico deverá constar da interdisciplinaridade e da humanização, com enfoque nas necessidades do usuario, na integralidade assistêncial e no respeito à participação efetiva dos diferentes profissionais envolvidos na atenção a paciente crítico/potencialmente crítico. (Ministério da saúde Portária 1071 de 04/07/2005).

REFERÊNCIAS  BIBLIOGRÁFICAS

1. BARCHIFONTAINE, C.P.,PESSINE, L.,ADEMAR,R. Bioética e saúde. Centro são Camilo de Desenvolvimento em Administração da saúde. SP,1989.

2. BORGES,A.L. Por uma educação com alma: Aobjetividade e a subjetividade nos processos de ensino aprendizagem. 2ºedição, Rio de Janeiro,2000.

3. FREIRE,P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa.1º edição, Rio de Janeiro,1996.

4. HUDAK G. Cuidados intensivos de enfermagem. Uma abordagem holística. 6º edição Guanabara Koogan, Rio de Janeiro,1997.

5. SILVA,V.L.S. Estudo do vivo: saber,ser e viver na sala de aula. Editora nova letra, Santa Catarina,2000.

É grande o número de pacientes que exigem cuidados intensivos que nem sempre este estão restritos nas unidades intensivas e sim em outros setores dos hospitais, como: emergências, enfermarias e ambulatórios.

             A assistência ao ser humano unidade bio, pisco, social, espiritual, com suas necessidades básicas em seu ciclo saúde-doença-cuidado é objetivo essencial da Assistência de Enfermagem.

            Com a simplificação da vida esvaia-se a essência de um ser humano total e individual, de um ser grande relacional. Não há uma preocupação em perceber o individuo como um ser dotado de emoções, sentimentos, intuições, espiritualidade, valores, criatividade, desejos e necessidades, mas como um robô que opera ao obedecer a comandos. Referindo-se ao individuo doente hospitalizado na maioria das vezes é visto por um número de: registro, leito, maca. As doenças são apresentadas como um causa-efeito em conjunto com o agente causador e sintomas relacionados. Não se mencionam os fatores psicológicos, sociais, emocionais, ecológicos, energéticos, espirituais e outros tantos que interfere no processo da vida e doença.

             Neste sentido, os profissionais de Enfermagem, que lidam diretamente com a vida humana, têm necessidade de desenvolver competências técnicas, pessoais, comunicativas, organizacionais, sócio-políticas entre outras. Com vista, a realizar uma assistência de qualidade.

              A equipe de Enfermagem deve ter base de conhecimentos que facilite a capacidade de perceber uma grande variedade de questões, bem como informações altamente definidas e especifícas, pois o profissional atual deve ser o mais auto realizado possível: físico, emocional e espiritual a fim de atender os desafios de cuidar daqueles gravemente enfermos.                

               Os Enfermeiros devem estar preparados e aptos para manuseios e funcionamento de equipamentos e qualificados cientificamente sob o ponto de vista cognitivo e de habilidades para atender a um cliente crítico. Não podemos prever quando e como irá acontecer o agravamento de uma condição clínica de um paciente e esta necessidade de atendimento deverá ser prestada de imediato evitando disfunção de orgão vital, iatrogenias e até mesmo a morte.

               O conselho Federal de Enfermagem normatiza em âmbito Nacional, a obrigatoriedade de haver Enfermeiros em todas as unidades de serviços que desenvolvam ações de enfermagem que envolvam procedimentos de alta complexidade, comum na assistência a pacientes críticos/potencialmente críticos. É responsabilidade privativa do Enfermeiro, cuidados diretos de Enfermagem a pacientes graves com risco de vida os cuidados que exijam conhecimentos cientifícos e tomadas de decisões imediatas e como integrante da equipe de saúde.

               Compete ao Enfermeiro dirigir, coordenar planejar,prescrever,delegar,supervisionar e avaliar as ações de Enfermagem de acordo com a necessidade e dependência do paciente. O paciente grave será adequadamente assistido se for avaliado, reconhecido e priorizados. 

             A equipe de Enfermagem deve ter base de conhecimentos que facilite a capacidade de perceber uma grande variedade de questões, bem como informações altamente definidas e especifícas, pois o profissional atual deve ser o mais auto realizado possível: físico, emocional e espiritual a fim de atender os desafios de cuidar daqueles gravemente enfermos.

                             O objetivo da Assistência de Enfermagem é sempre promover equilíbrio fisiológico e emocional ao paciente. O profissional precisa conhecer e compreender cada vez mais a condição humana e promover o respeito à autonomia e a dignidade de cada um, cuja “dignidade de cada um é um imperativo ético e não um favor que podemos ou não conceder uns aos outros” (FREIRE, 1996).

              A estrutura e equipamentos de atendimento ao paciente crítico/potencialmente crítico deverá constar da interdisciplinaridade e da humanização, com enfoque nas necessidades do usuario, na integralidade assistêncial e no respeito à participação efetiva dos diferentes profissionais envolvidos na atenção a paciente crítico/potencialmente crítico. (Ministério da saúde Portária 1071 de 04/07/2005).

REFERÊNCIAS  BIBLIOGRÁFICAS

1. BARCHIFONTAINE, C.P.,PESSINE, L.,ADEMAR,R. Bioética e saúde. Centro são Camilo de Desenvolvimento em Administração da saúde. SP,1989.

2. BORGES,A.L. Por uma educação com alma: Aobjetividade e a subjetividade nos processos de ensino aprendizagem. 2ºedição, Rio de Janeiro,2000.

3. FREIRE,P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa.1º edição, Rio de Janeiro,1996.

4. HUDAK G. Cuidados intensivos de enfermagem. Uma abordagem holística. 6º edição Guanabara Koogan, Rio de Janeiro,1997.

5. SILVA,V.L.S. Estudo do vivo: saber,ser e viver na sala de aula. Editora nova letra, Santa Catarina,2000.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/saude-artigos/o-cuidado-com-o-paciente-grave-1448425.html

    Palavras-chave do artigo:

    cuidados de enfermagem

    ,

    paciente grave

    Comentar sobre o artigo

    Joselene Beatriz soares Silva

    Cabe ao enfermeiro orientar os pacientes e seus familiares quanto ao auto-cuidado, assim como assistir ao cliente mediante a elaboração de um processo de enfermagem que visa prevenir, identificar e tratar complicações, estabelecendo normas e rotinas de prevenção e controle de infecções

    Por: Joselene Beatriz soares Silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 31/05/2011 lAcessos: 2,887
    Tatiana Souto Chuff Del Barba

    Terapia Intensiva é descrito como local que conta com tecnologia de ponta concomitante a importância do olhar clínico, atenção e sensibilidade da equipe de enfermagem frente ao cliente. A vasta quantidade de profissionais que estão à beira leito, as técnicas e procedimentos invasivos utilizados na terapia intensiva destrói e impacta o bem estar desses familiares, o medo do doente não melhorar, o tempo de estadia no CTI e conseqüentemente evoluir ao óbito, já que o lugar é propício.

    Por: Tatiana Souto Chuff Del Barbal Saúde e Bem Estar> Medicinal 26/04/2013 lAcessos: 97

    Nessa pesquisa, procuro visar como devem ser tratados os pacientes da (UTI). Unidade de Tratamento Intensivo, e orientar os profissionais da enfermagem como lidar com essas pessoas tão especiais e o quanto esses pacientes precisam desses cuidados, além disso esses pacientes não precisa só da ajuda dos enfermeiros , eles precisa também do apoio dos familiares, podemos dizer também que esses enfermeiros devem cuidar também do psicológico para eles venham ter paz e alegria.

    Por: kawanal Educaçãol 09/05/2013 lAcessos: 119

    Resumo: Trata-se de um estudo de revisão bibliográfica, com objetivo de enfatizar os aspectos sobre humanização no ambiente de unidade de terapia intensiva a enfermagem e o cuidado humanizado. Humanizar é retomar o respeito à vida humana, considerando todos os aspectos adjacentes em sua existência. Especialmente na unidade de terapia intensiva, um local culturalmente desconhecido e incerto aos pacientes e familiares. Identificou-se que os cuidados intensivos são desafiadores, pois assistir o ser

    Por: TATIANA DANDOLINIl Saúde e Bem Estar> Medicinal 16/09/2012 lAcessos: 359
    Maria Cristina do N Carmo

    As queimaduras são lesões ocasionadas por agentes externos, destruindo total ou parcialmente os tecidos. A gravidade depende da extensão e profundidade da área lesionada. Crianças menores de 2,5 anos e adultos acima de 65 apresentam um pior prognóstico. O cuidado com a lesão deve ser preciso e delicado, e se dá ao fato do paciente sentir dor intensa, podendo adquirir complicações durante o processo de tratamento.

    Por: Maria Cristina do N Carmol Educação> Ensino Superiorl 09/05/2013 lAcessos: 118

    O presente artigo tem como objetivo demonstrar a complexidade que engloba o cuidado humanizado na Unidade de Terapia Intensiva. É um artigo de caráter qualitativo visando qual o verdadeiro significado do cuidar humanizado. Tendo como enfoque primordial a essência da humanização e dos avanços tecnológicos para uma melhor assistência.

    Por: Remerson Santanal Educação> Ensino Superiorl 09/05/2013 lAcessos: 73

    As quedas são consideradas problemas de Saúde Pública, pois trazem conseqüências limitantes para as pessoas idosas, são um importante fator causal para a dependência dos idosos, pois, estão relacionadas a um índice elevado de incapacidade e de mortalidade.

    Por: Valeria Infantini dos Santosl Saúde e Bem Estarl 11/10/2010 lAcessos: 4,542

    Unidade de cuidados intensivos neonatais é o local onde são internados, os recém-nascidos prematuros, que correm risco de vida e necessitam de cuidados 24h por dia, consequentemente necessitam de pessoas preparadas para atuação neste setor. Contudo, além dos recém nascidos prematuros, como aqueles que sofreram algum problema ao nascimento, devem sentir na UTI o carinho necessário para a sua evolução.É importante que os profissionais saibam as condutas necessárias para cada intercorrência.

    Por: jesseliane Alvesl Saúde e Bem Estarl 08/11/2011 lAcessos: 660

    O assunto relacionado ao comportamento do enfermeiro para com os pacientes em fase terminal vem nos alertando a observar os pontos mais importantes dessa relação que vem se estreitando cada vez mais, criando inevitavelmente a desumanização do profissional com o enfermo levando, assim, a ponderar vários assuntos para entender os motivos que acarretam esse tipo de comportamento.

    Por: Welical Educação> Ensino Superiorl 09/05/2013 lAcessos: 26

    Pode-se notar com uma determinada facilidade o fato de que há diversas pessoas que sofrem com o ressecamento da pele na região dos cotovelos, e isto poderia ser considerado comum, no entanto, há casos em que é necessário que se tenha um pouco mais de atenção.

    Por: Sayuri Matsuol Saúde e Bem Estarl 12/12/2014

    Uma doença que causa vermelhidão e muita irritação na pele. As pessoas que têm psoríase tem a pele grossa e bem vermelha com muitas placas escamosas esbranquiçadas.

    Por: Sayuri Matsuol Saúde e Bem Estarl 11/12/2014

    Para quem já ouviu falar sobre a psoríase, no entanto não tem muito conhecimento sobre os seus sintomas e com isto esta com algumas dúvidas, como por exemplo, a respeito da possível coceira. Sendo assim, iremos falar agora mesmo se a psoríase apresenta ou não este sintoma.

    Por: Sayuri Matsuol Saúde e Bem Estarl 09/12/2014

    As doenças de pele sempre geram muitos problemas principalmente na estética, e isso acaba chateando bastante os pacientes, porém na maioria dos casos essas doenças não afetam em nada na qualidade de vida, e esse acaba sendo o fator mais importante, pois mesmo com a doença, o paciente pode ter muita qualidade de vida. Assim também acontece com a psoríase, uma doença de pele que se caracteriza principalmente pelos sintomas de vermelhidão e coceira, porém também faz com que a pele na região doente

    Por: Sayuri Matsuol Saúde e Bem Estarl 05/12/2014

    Atualmente existem muitas doenças que vem se tornando bastante populares entre os brasileiros, e entre essas doenças está a psoríase, uma doença que ataca a pele, causando vermelhidão e irritação, sendo que um dos seus principais sintomas são coceira intensa na região, o que acaba sendo o principal responsável por causar feridas na pele, pois a pessoa acaba coçando com muita frequência, e isso acaba sendo um dos principais motivos pela aparição de feridas.

    Por: Sayuri Matsuol Saúde e Bem Estarl 28/11/2014

    HUMANIZAR É PRECISO. SOMOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE E DEVEMOS A CADA DIA LUTAR PELA HUMANIZAÇÃO EM NOSSOS SETORES.

    Por: JOSE ERIQUE MIRANDA MEDEIROl Saúde e Bem Estarl 28/11/2014

    Para quem é paciente de psoríase, provavelmente já ouviram falar algumas centenas de vezes que a doença não tem cura, o que pode desconfortar muitos dos pacientes, como também os seus familiares, no entanto, não é necessário preocupação, pois existem diversos tratamentos que podem ser adotados, e que podem funcionar como uma espécie de cura temporária.

    Por: Sayuri Matsuol Saúde e Bem Estarl 26/11/2014

    RESUMO O estudo apresentado a seguir destaca o alcoolismo como uma doença e o quanto pode prejudicar a sociedade. O objetivo desse estudo é fazer uma abordagem teórica diante do assunto, buscando entender os aspectos que compreendem o tema. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica considerando as contribuições de autores como FERRARINI, VESPUCCI (2000), ANDRADE (2009), entre outros, procurando enfatizar a importância de se conscientizar sobre os problemas causados pelo uso excessivo do álcool.

    Por: Fernandal Saúde e Bem Estarl 24/11/2014

    Feridas crônicas e/ou úlceras : um problema de saúde pública, em razão do grande número de pessoas com alterações na integridade da pele, sendo escassos os registros desses atendimentos por falta de profissionais Enfermeiros no atendimento a estes clientes, ausência de protocolos de curativos e padronização de coberturas adequada a cada estágio da ferida.

    Por: Sandra Ines Lins de Abreu Mendesl Saúde e Bem Estar> Medicina Alternatival 14/03/2010 lAcessos: 3,863

    O uso do cateter central de inserção periférica CCIP/PICC contribui para uma assistência de enfermagem humanizada, diminui o estresse, manipulação e trauma ao paciente desde o neonato até o idoso, melhorando a qualidade de vida durante prolongado tratamento com infusões endovenosa. Este trabalho objetiva divulgar relatos positivos de profissionais preocupados com a terapia infusional a clientes hospitalizados, ambulatório e home-care.

    Por: Sandra Ines Lins de Abreu Mendesl Saúde e Bem Estarl 25/10/2009 lAcessos: 13,504 lComentário: 2

    O objetivo desse estudo foi citar a conduta do Enfermeiro na consulta de Enfermagem no ambulatório de hansenologia quanto à avaliação do cliente, encaminhamentos para unidades de saúde da família, acompanhamento dos clientes durante a quimioprofilaxia, exame dos comunicantes, apoio aos familiares e tratamento das seqüelas como úlceras neurotroficas e vascular ocasionadas pelo tratamento tardio da doença.

    Por: Sandra Ines Lins de Abreu Mendesl Saúde e Bem Estar> Medicinal 09/03/2009 lAcessos: 6,782 lComentário: 1

    Comments on this article

    1
    Andreia 24/05/2011
    Os cursos de enfermagem não mostram a realidade da coisa, quando uma pessoa sem experiência entra na área parece até que nunca fez o curso tem que aprender tudo de novo, nos hospitais públicos onde um auxiliar admite + de 10 pacientes em um pronto socorro, pra adm. as medicações, atender emergências, encaminhar paciente pra exame, admitir outros, a pessoa surta!
    1
    fatima adriana 13/01/2011
    sou estudante de enfermagem queria saber mais sobre o doente cronico.
    1
    Eulaliany Glaúcia 25/03/2010
    muito obrigada, ajudo muito no meu trabalho.
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast