Windows Não Inicia. O Que Devo Fazer?

14/08/2009 • Por • 63,733 Acessos

Quem nunca teve problema com o Windows?? De repente você liga o micro, e pronto... o Windows não inicializa. E agora?? Primeira coisa que pensamos é "vou formatar!!". Mas será que vale a pena perder todos seus arquivos, por causa de um sistema operacional que já está sucetivo a falhas :-) ??

Esse post estará disposto da seguinte maneira:

PARTE I – Resolvendo o problema
PARTE II – Evitando problemas


PARTE I - Resolvendo o problema

1° Tentativa – Modo de segurança

Em muitos casos, algum item novo de hardware ou atualização errada em drivers do seu computador podem estar impedindo o Windows de inicializar corretamente. Desta forma, a melhor maneira de testar se este é o problema é iniciando o sistema em Modo de Segurança.

Para entrar no modo de segurança do Windows, pressione F8 (várias vezes) no momento em que o logotipo do Windows aparecer na inicialização. Quando aparecer, escolha a opção acessar em modo de segurança.

No modo de segurança, é possível diagnosticar melhor o problema e até reverter as alterações que possam ser a causa dele, além de realizar uma Restauração do Sistema (na segunda parte do post irei falar melhor sobre o ponto de restauração do Windows) para tentar retornar o Windows a uma data em que tudo funcionava corretamente.

2° Tentativa – Instalar nova cópia do Windows

Basicamente, este método consiste em instalar novamente o sistema operacional sem formatar o HD. Você deve fazer o boot pelo CD ou DVD, seguindo os passos de instalação normalmente, sem apagar ou formatar as unidades.
Pressione ENTER para instalar o Windows, em vez de formatar o micro escolha a opção Reparar o Windows. Nesta opção, o processo de instalação será feito igualmente no processo de formatação (não se preocupe). No término da reparação, todos os seus arquivos se mantém preservados e seu Windows renovado.

A partir desse momento, se você não conseguiu fazer com que seu Windows inicie normalmente. Infelizmente, não tem jeito; só nos resta formatar o micro....
Com certeza NÃO. E seus arquivos?? Você irá perder-los se formatar o micro!! Não faça isso, tenho algumas dicas para você. Segue logo abaixo.

3° Tentativa – Uso do LiveCD do Ubuntu – Recuperar seus arquivos

Primeiramente, caso você não tenha o liveCD; faça o download aqui.

Inicialize o CD. Agora, espere o Ubuntu carregar e escolha a opção “Experimentar Ubuntu sem fazer nenhuma alteração no seu computador”. Aguarde alguns segundos e pronto, o sistema operacional estará pronto para uso, permitindo então que você acesse suas pastas importantes e salve-as em um CD, DVD ou pendrive rapidamente. Vale lembrar que o Ubuntu usa constantemente o seu leitor de DVD, ou seja, será necessário ter mais um para poder gravar os arquivos em CDs ou DVDs.

Pronto seus arquivos estão recuperados de forma segura!! E agora meu Windows continua sem inicializar normalmente, o que faço??... Tenho mais uma opção para vocês... Usar o Console de recuperação do Windows XP. Usando o console de recuperação, temos a alternativa de não precisar formatar seu micro, pois é chato não é ??? :-( Esperar de 30 a 50 minutos uma formatação. Ter que instalar tudo de novo... :-(

Muito IMPORTANTE: você deve ter conhecimento avançado para poder usar esses comando de forma segura.

4° Tentativa – Console de recuperação

Antes de formatar ou realizar medidas mais drásticas para recuperar seus arquivos ou o sistema por completo, vale a pena tentar utilizar as funções de reparo nativas dos sistemas operacionais. Tanto no XP como no Vista, há uma função para restaurar as possíveis falhas na estrutura do sistema.

Se não for possível iniciar o computador, é possível executar o Console de recuperação dos discos de inicialização do Microsoft Windows XP ou do CD-ROM do Windows XP.

Após a instalação do Windows XP, para iniciar o computador e utilizar o Console de recuperação, serão necessários os discos de inicialização ou o CD-ROM do Windows XP.

Para executar o Console de recuperação a partir dos discos de inicialização ou do CD-ROM do Windows XP, execute estas etapas:

1.Insira o disco de inicialização do Windows XP na unidade de CD-ROM.
2.Quando a tela "Bem-vindo à Instalação" for exibida, pressione R para iniciar o Console de recuperação.
3.Quando for solicitado, digite a senha do Administrador. Se a senha do administrador estiver em branco, pressione ENTER.
4.No prompt de comando, digite os comandos apropriados (segue lista de comando a seguir) para diagnosticar e reparar a instalação do Windows XP.
5.Para fechar o Console de recuperação e reiniciar o computador, digite o comando “exit” no prompt de comando e pressione ENTER.

A seguinte uma lista descreve, alguns, comandos disponíveis para o Console de recuperação:

chkdsk - A opção útil quando seu windows simplesmente “desaparece” de seu micro. E quando você vai formatar o Windows aparece “partição desconhecida”. Normalmente seu Windows ainda está na máquina, com esse comando talvez resolva o problema.
fixboot - grava um novo setor de inicialização na partição do sistema.
fixmbr - repara a MBR. Comando muito usado quando existe um gerenciador de boot (como o GRUB) no micro.

Ainda com problemas?

Caso você tenha encontrado dificuldades em realizar os processos citados ou nada esteja resolvendo o problema, vale a pena pedir ajuda para alguém que domine este tipo de tarefa. Se você não conseguiu recuperar seu arquivos, é possível instalar o seu HD em uma outra máquina que já tenha um disco rígido principal.

Caso conseguiu recuperar seus arquivos e utilizou o console de recuperação...e nada deu certo... infelizmente você deverá formatar seu micro :-(.

PARTE II - Evitando problemas

Nesta parte estarei mostrando para vocês o que fazer para evitar esses problemas com o Windows.

Primeiramente, vou listar para vocês um roteiro do que vai ser explanado.


1 - Particione seu disco para obter mais!!
2 - Crie pontos de restauração.
3 - Desfragmentador de disco.
4 - SEMPRE faça Backup!!!

Particione seu disco para obter mais!!

Em primeiro lugar, quando você compra seu computador e se seu disco (HD) for novo; particione ele!!! “Poxa, mas vou ficar com menos espaço em disco, qual vantagem disso??!!” talvez você se pergunte isso... :-)

A resposta é Não!!! A vantagem em se particionar um disco é manter a partição do sistema (no caso Windows) fica separada da partição dos seus arquivos (seu Backup).

Você tem um disco de 160 GB, por exemplo, sua partição do sistema deve ser entre 10 a 15 GB (no caso do Windows – só ele consome uns 4 a 5 GB), pois o Windows sempre linka instalações de programas para a partição do windows. Para evitar maiores problemas por falta de espaço, é melhor deixar assim.

Logicamente, a sua partição de Backup irá conter o restante do disco (entre 145 a 150 GB)... “poxa, compro um HD com x GB e utilizo menos!!” Assim você evita que seus arquivos sejam contaminados por vírus, pois os vírus quando se instalam em sua máquina vão, na maioria das vezes direto na partição do Windows (pasta Win32 – nas dlls). Então, se seus arquivos estão em outra partição não serão afetados!!

Você pode se perguntar: Então se ainda posso pegar virus, qual é a grande vantagem da partição do disco?? Boa pergunta!!! Simplesmente evita que você tenha que se utilizar de outras midias (CD , DVD , PENdrive) para salvar seus arquivos, caso tenha que formatar sua máquina. Nesse caso, você terá que apenas formatar a partição do Windows, mantendo seus arquivos intactos!! Bom não é mesmo!!!??? :-)

Para maiores informações sobre particionamento de disco siga esse tutorial [DICA] Particionador de disco | Gparted . Clique aqui.


Crie pontos de restauração

O Windows XP torna fácil para você capturar imagens de arquivos importantes do sistema antes de fazer grandes alterações, como instalar novos softwares, adicionar dispositivos de hardware ou alterar o registro. (O Windows XP cria automaticamente pontos de restauração, chamados de system checkpoints, mas você pode criar os seus próprios para tornar ainda mais fácil recuperar seu sistema em um caso de falha). Observe que usar pontos de restauração não afeta seus arquivos pessoais, como as pastas Meus Documentos ou Favoritos. Para criar pontos de restauração:

1. Clique em Iniciar, vá até Todos os Programas, Acessórios e depois clique em Restauração do Sistema.

2. Na caixa de diálogo Recuperação do Sistema, clique em Criar um ponto de restauração, e depois clique em Avançar.

3. Digite uma descrição para o seu ponto de restauração, como "Antes do Office XP", e depois clique em Criar.

Se o seu sistema falhar, pressione F8 no menu de reinicialização e depois clique em Última Configuração Conhecida. O Windows XP restaura seu sistema para o ponto de restauração mais recente.



Desfragmentador de disco

"O Desfragmentador de Disco do Windows é um aplicativo incluido no Winddows que visa melhorar a velocidade com que o computador lê as partições de arquivos fragmentados. Como o nome já diz, ele procura em todo o HD por arquivos que estão fragmentados (em pedaços) e os "une" novamente tornando a leitura dos mesmos mais fácil e rápida."

Mas como fazer??

Primeiros Passos...

Como a desfragmentação de um volume de disco pode exigir muito tempo (depende do tamanho do volume, do número de arquivos, da porcentagem de fragmentação e da disponibilidade de recursos do sistema), você deve analisar os volumes antes de desfragmentá-los, para decidir se vale a pena despender o tempo necessário para executar o processo de desfragmentação.

Para verificar se há arquivos e pastas fragmentados em um volume:

  1. Clique em Iniciar, aponte para Todos os programas, para Acessórios, para Ferramentas do sistema e clique em Desfragmentador de disco.
  2. Clique no volume que você deseja analisar.
  3. Clique em Analisar para iniciar a análise.
  4. Examine os resultados da análise quando ela estiver concluída clicando em Exibir relatório. Se a ferramenta de análise recomendar que o volume seja desfragmentado, siga as etapas da próxima seção.

Desfragmentando...

  1. Se a ferramenta Desfragmentador de disco ainda não estiver sendo executada, clique em Iniciar, aponte para Todos os programas, para Acessórios, para Ferramentas do sistema e clique em Desfragmentador de disco.
  2. Clique no volume que deseja desfragmentar.
  3. Clique em Desfragmentar para iniciar a operação.
  4. Examine o progresso da operação na janela Exibição da desfragmentação. Os arquivos fragmentados no disco aparecem em vermelho, os arquivos contíguos aparecem em azul e os arquivos do sistema em verde. O objetivo é eliminar a maior parte do vermelho nesta janela.


SEMPRE faça Backup!!!

Nunca é possivel evitar problemas com o Windows (por mais que tentemos). Então, faça sempre backup de seus arquivos.

Qual é a importância dos seus dados, presentes na máquina?? Caso não queira perder-los; faça cópias de seus arquivos constantemente. Mas existe uma regra universal para se fazer cópias de meus arquivos ou de quanto em quanto tempo devo fazer??? Para sanar tais dúvidas vou explicar os três tipos de backups que conheço:

Quais os tipos de backup?

Os três principais tipos de backup são: completo, incremental e diferencial. Estes três tipos trabalham em conjunto para tanto otimizar a performance do processo de fazer os backups quanto diminuir o espaço necessário para armazenar os backups gerados.


1. Backup completo: são incluídos todos os arquivos sempre que o backup for feito. Este é o tipo de backup mais abrangente e é o único que pode ser usado independentemente dos outros – se você quer utilizar apenas um tipo de backup, utilize o backup completo.

1.1 Vantagem: é o tipo de backup que tem a restauração completa mais rápida e descomplicada, pois todos os seus arquivos estão sempre contidos no último backup realizado e podem ser restaurados de uma só vez.

1.2 Desvantagem: é o tipo de backup que mais demora para ser feito e o que mais ocupa espaço.


2. Backup incremental: somente serão incluídos no backup os arquivos que tenham sido alterados recentemente. O backup incremental deve sempre ser utilizado em conjunto com o backup completo. Por exemplo: backups incrementais de segunda a quinta e backup completo na sexta.

2.1. Vantagens: backups mais rápidos e menor necessidade de espaço para armazená-los. Além disto, o backup incremental permite guardar várias versões de um mesmo arquivo.

2.2. Desvantagem: numa eventual restauração, não basta restaurar o backup completo – você deve restaurar primeiro o backup completo mais recente e depois todos (um a um e em ordem cronológica de geração) os backup incrementais gerados posteriormente.


3. Backup diferencial: somente serão incluídos no backup os arquivos que tenham sido alterados desde o último backup completo. O backup diferencial deve sempre ser utilizado em conjunto com o backup completo. Por exemplo: backups diferenciais de segunda a quinta e backup completo na sexta. O primeiro backup diferencial gerado após um backup completo equivale a um backup incremental. Os backup diferenciais subseqüentes vão afastando-se do backup incremental e aproximando-se de um backup completo. Quando é gerado um backup completo, inicia-se novamente o ciclo.

3.1. Vantagens: backups mais rápidos e menor necessidade de espaço para armazená-los.

3.2. Desvantagem: para restaurar completamente seus arquivos, não basta restaurar o backup completo – você deve restaurar primeiro o backup completo mais recente e depois o backup diferencial.

Mas onde devo armazenar meus dados?

Em qualquer mídia de dado, como DVD, penDrives, CDS, e outros dipositivos que possam guardar suas informações por muito tempo.

Perfil do Autor

Ricardo Ferreira

Estudante de Ciência da Computação da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e bolsista do Ponto de Presença da RNP no Maranhão (PoP-MA), executando tarefas de gerências de rede baseadas em plataforma Unix, tenho como objetivo alcançar uma gama de conhecimento que me possa proporcionar uma maturidade profissional necessária que é procurado pelo mercado de trabalho atualmente.