Cronoanalise E A Analise De Operacoes

16/05/2009 • Por • 1,757 Acessos

Um trabalho de Cronoanálise deve necessariamente fazer uma análise da operação de trabalho.

Antes de iniciar a análise da operação propriamente dita, devem-se fazer anotações preliminares sobre o posto de trabalho. Isto consiste em registra números de desenhos, tipo do material, denominação da peça, número da operação, descrição da operação, nome da seção, nome do empregado, chapa, dispositivos e ferramentas, lubrificantes utilizados, data e outras informações que achar relevante. Tudo isto deve ser registrado numa "Folha de Análise da Operação".

Na "Análise da operação" deve-se verificar se a tarefa está sendo executada conforme um método estabelecido e em quais condições. Há várias situações:

Não existe um método definido: neste caso é necessário definir um método antes de iniciar as outras fases do estudo. Lembre-se que deferentes operadores podem ter usar de diferentes métodos.

Existe um método definido: deve-se fazer uma análise crítica sobre o mesmo para saber se o método pode ser melhorado. Caso seja algo simples, convém faze-lo rapidamente. Caso seja uma mudança de maior complexidade, convém prosseguir com o estudo de tempos, dividindo a operação em seus elementos. Isto irá permitir uma melhor compreensão de cada movimento para que um novo método e novos dispositivos/equipamentos sejam pesquisados.

Lembre-se que para decidir sobre investimentos é necessário ter informações sobre a situação anterior e a situação proposta para comprar os custos e benefícios, a fim de que a decisão seja tomada acertadamente.

Nota de Autoria:

Engenheiro Douglas Moura Miranda, graduado em Engenharia Mecatrônica na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), assessor industrial do Centro Integrado de Produtividade Industrial (CIPI), especializado nas metodologias: 6 Sigma, Cronoanálise e Lean Manufacturing.

http://www.assessoriaindustrial.com.br