Benefícios do uso da Tecnologia da Informação no desempenho empresarial

Publicado em: 25/06/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 1,587 |

Benefícios do uso da Tecnologia da Informação no desempenho empresarial

Ana Elisa Ribeiro Vieira

INTRODUÇÃO
Tecnologia pode ser considerada um conjunto de conhecimentos que pode ser aplicado em um determinado ramo de atividade, sendo associado com os artigos que foram produzidos utilizando a ciência e o avanço do conhecimento humano. A tecnologia auxilia na criação de bens e serviços.
A tecnologia da informação baseia-se no estudo e desenvolvimento de sistemas de computador, sendo responsável por todas as ações e recursos necessários para processar a informação nas organizações.
Durante muito tempo, a tecnologia da informação foi considerada um simples item de suporte à organização, um evidente custo que não produzia qualquer retorno para o negócio. Com o progresso da informática, a redução do custo dos computadores e redes de telecomunicações, juntamente com o aumento da facilidade de manuseio desses equipamentos, fez com que as organizações passassem a deter de uma infraestrutura de TI mais completa e complexa.
A nova realidade ocasionou alterações no tratamento das informações. Os modelos tradicionais de armazenamento de informação por meio de papel, pastas especificas, entre outros, podem provocar uma sucessão de problemas tais como: ocupação de espaço físico, manuseio de grandes volumes de informação e dificuldade de recuperação das informações. A sobrevivência das empresas está relacionada à sua capacidade de captar, absorver e responder as demandas requeridas pelo ambiente. A nova realidade provoca uma reorganização intensa na sociedade, gerando modificações nas organizações.
Esse projeto irá abordar a relação existente entre a tecnologia da informação e o desempenho empresarial. A tecnologia da informação proporciona benefícios para o desempenho da organização? Quais são esses benefícios?
As organizações estão buscando definir e expor suas estratégias visando aperfeiçoar a aplicação de seus recursos, reduzir problemas e aprimorar o atendimento ao cliente. A gestão da TI deve vislumbrar não apenas o contexto interno da organização, mas principalmente o ambiente externo, que diferencia a qualidade dos produtos/serviços oferecidos. Os administradores buscam ampliar seu conhecimento sobre a relação que existe entre o uso da tecnologia de informação e a sua efetiva contribuição nos resultados da organização. No cenário atual o gerenciamento das informações pode ser interligado, coletado, armazenado através da tecnologia da informação. A implantação da tecnologia da informação em uma organização é uma intervenção realizada visando alterar seu estado com o intuito de aumentar a sua eficácia e eficiência. Atualmente, grandes investimentos têm sido realizados na área de tecnologia de informação por organizações dos mais diferentes setores. O retorno obtido a partir da adoção de TI é bastante diversificado e difícil de ser mensurado porque esta possui diversas finalidades.
O processo de informatização nas organizações tem, entretanto, custo elevado, demanda tempo, provoca alterações na estrutura organizacional e sofre resistências de ordem cultural, além de apresentar resultados nem sempre satisfatórios.
É necessário, portanto, que as organizações tenham seus planejamentos empresariais e de tecnologia da informação integrados, coerentes e em sinergia com as estratégias empresariais. Esse alinhamento estratégico dos negócios e da TI é importante para a sobrevivência das organizações, principalmente quando é utilizado como uma ferramenta de gestão.
Percebe-se que a TI tornou-se inevitável em praticamente todos os setores da empresa moderna, já que seu uso eficiente pode gerar um diferencial que agrega valor ao produto, ao processo e/ou ao serviço, garantindo melhor desempenho na competitividade.
Para ser competitivo e inovador, diante da grande quantidade de informações, atualmente disponível, cabe ao administrador selecionar quais informações são importantes e relevantes para sua organização, com o intuito de obter sucesso em seus negócios, pois a informação adequada proporciona à empresa um maior conhecimento de si própria, facilitando o planejamento, a organização e o controle das atividades da empresa.

1. OBJETIVO
1.1 Objetivo Geral
Pesquisar a forma que as organizações utilizam a tecnologia da informação a fim de identificar os possíveis benefícios proporcionados por essa tecnologia.
1.2 Objetivos Específicos
 Identificar os componentes essenciais da tecnologia da informação e dos sistemas de informação;
 Apresentar a gestão estratégica e as ferramentas tecnológicas utilizadas para desenvolvimento organizacional;
 Apontar os possíveis benefícios obtidos pela utilização da tecnologia da informação.

2. JUSTIFICATIVA
A justificativa concentra-se no ato de pesquisar a tecnologia da informação, visando colaborar para um possível aperfeiçoamento do ambiente organizacional, pois neste novo cenário a TI pode proporcionar um diferencial para as organizações que souberem utilizá-la como um recurso estratégico. Quando a tecnologia da informação é gerenciada pode-se transformar em recurso tático, elemento de crescimento, lucro e desempenho organizacional.
As constantes alterações no mercado econômico têm afetado a administração das organizações que buscam recursos para afirmar sua sobrevivência e ocasionar seu desenvolvimento no mercado. Tais mudanças fazem com que as organizações tradicionais e burocráticas repensem sua estrutura e se adaptem às novas exigências do mercado.
Os possíveis benefícios proporcionados pela TI motivam o investimento e a sua disseminação nas organizações, pois através da sua implantação é possível que se viabilizem novas estratégias para o desenvolvimento organizacional, tais como:
 Agilização e aprimoramento de processos;
 Aplicação de controles eficientes;
 Redução de custos;
 Melhoria na qualidade e disponibilidade das informações importantes interna e externamente à organização;
 Agregação de valor aos serviços e produtos ofertados.
Percebe-se que o gerenciamento da tecnologia da informação é de alta viabilidade, pois permite a gestão de todas as atividades proporcionando uma visão mais detalhada do negócio e consequentemente influenciando no desempenho da empresa.

3. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Nesta seção do projeto será apresentada a revisão da literatura, que terá início com os conceitos de tecnologia da informação (Carr, 2009; Beal, 2007; Rezende, 2008), sistema de informação (O'brien, 2001; Stair e Reynolds, 2006) e sua evolução no contexto organizacional (Daft, 2002; Beal, 2001). Posteriormente será discutida a gestão estratégica (Poter, 2004), os recursos oferecidos pela tecnologia da informação (Beal, 2007) e os benefícios da tecnologia da informação (Albertin et al., 2004; Stair e Reynolds, 2006; Beal, 2007; Rezende, 2008).

3.1 Tecnologia da Informação
A Tecnologia da Informação (TI) é uma ferramenta de estratégia que vem sendo adotada pelas organizações para se tornarem competitivas, organizadas e ágeis. Para Carr (2009, p.3) "O poder e a presença da tecnologia da informação se expandiram e as empresas passaram a considerá-la como um recurso cada vez mais decisivo para o sucesso". O conceito de TI é abrangente, sendo capaz de englobar o conjunto de tecnologia utilizada para gerar, armazenar e compartilhar as informações. Segundo Beal (2007, p.17):
A expressão tecnologia da informação (TI) serve para referenciar a solução ou conjunto de soluções sistematizadas baseadas no uso de métodos, recursos de informática, de comunicação e multimídia que visam resolver problemas relativos à geração, armazenamento, veiculação, processamento e reprodução de dados e a subsidiar processos que convertam dados em informações.
A TI surgiu da necessidade de determinar estratégias e de acordo com Rezende (2008, p.44) está baseada nos seguintes elementos:
 Hardware: dispositivos e periféricos do computador, eles que permitem a entrada, processamento, armazenamento e saída de dados;
 Software: sistemas operacionais que conduzem os usuários na utilização do computador;
 Sistemas de Telecomunicações: compreende o conjunto dos meios técnicos apropriados para codificar, transportar e encaminhar a informação à distância;
 Gestão de dados e informações: compreende atividades de armazenagem, controle e manutenção do banco de dados.
A informação após ser gerada, recebida ou capturada precisa ser preparada para distribuição e utilização. Nessa etapa a sua adaptação aos requisitos necessários do usuário e a sua classificação é primordial. Entende-se por informação todo o dado, elemento bruto, que foi processado e transformado em informação por meio da aplicação do conhecimento humano.
O Sistema de Informação (SI) converte os dados em informações e as dissemina na empresa. Segundo O' brien (2001, p.6) "sistema de Informação é um conjunto organizado de pessoas, hardware, software, redes de comunicações e recursos de dados que coleta, transforma e dissemina informações em uma organização". O SI possuem entrada, processamento, saída e realimentação e suas etapas podem ser definidas na seguinte ordem:
 Entrada: atividade que coleta e captura dados básicos;
 Processamento: conversão ou transformação de dados em saídas úteis;
 Saída: produção de informações úteis no formato de documentos e relatórios;
 Realimentação: a saída utilizada para alterar a entrada ou as atividades em processamento.
O Sistema de Informação é um conjunto de componentes desenvolvidos para coletar, processar, armazenar e distribuir informação com o intuito de aperfeiçoar o processo de decisão. De acordo com Stair e Reynolds, (2006, p.17) sistemas que utilizam a tecnologia da informação (hardware, software, recursos de telecomunicações) com o objetivo de analisar os dados e informações correspondem a sistemas de informação baseados em TI.
De um modo geral, os conceitos de TI e SI têm em comum a administração da informação, sendo que a TI proporciona recursos para a geração de informações e os SI propõem mudanças nos processos, estrutura e estratégia de negócios.

3.2 Evolução da TI
Nesse novo cenário, a TI passou a desempenhar uma relevante função nas organizações: acrescentar valor e qualidade aos processos, produtos e serviços. A TI evoluiu de uma orientação tradicional de suporte administrativo para um propósito estratégico na organização. Se no início era conveniente somente para automatizar tarefas e eliminar o trabalho humano, aos poucos começou a enriquecer o processo organizacional, eliminando obstáculos e transformando o processo decisório. 
Atualmente a TI é considerada ferramenta de estratégia, pois sustenta as operações de negócio, ao mesmo tempo em que permite que se viabilizem novas táticas. Segundo Beal (2001, p.3):
O principal benefício que a tecnologia da informação traz para as organizações é a sua capacidade de melhorar a qualidade e a disponibilidade de informações e conhecimentos importantes para a empresa, seus clientes e fornecedores. Os sistemas de informação mais modernos oferecem às empresas oportunidades sem precedentes para a melhoria dos processos internos e dos serviços prestados ao consumidor final.
A aplicação da TI se converteu em componente essencial das organizações, sendo públicas ou privadas. Compreende-se que a escolha das tecnologias a serem desenvolvidas deve se basear na maior contribuição que possa oferecer às atividades da organização.

3.3 Gestão Estratégica
A TI precisa estar alinhada com o planejamento estratégico da empresa, expressando a necessidade da organização em relação aos sistemas da informação e recursos tecnológicos.
Diversos fatores contribuem para a empresa almejar a vantagem competitiva. Poter (2004, p.3), estudioso das teorias gerenciais, aponta o modelo das cinco forças e identifica os fatores chaves que movem as empresas a buscarem o diferencial competitivo, sendo eles:  Rivalidade entre competidores: evidencia-se na busca por vantagem competitiva, pois envolve preço, propaganda, introdução de novos produtos ou serviços, melhoria nos programas de distribuição, com o objetivo de aumentar o 1market share da empresa. A intensidade da rivalidade aumenta quando o número de concorrentes é elevado.
 Ameaça de novos participantes: a entrada de novos concorrentes pode trazer dificuldades para as empresas já existentes. Se as barreiras são altas e o novo concorrente está preparado para uma forte retaliação da concorrência, a ameaça à entrada pode ser considerada baixa.  Ameaça de substituição de produtos e serviços: quanto mais consumidores conseguirem obter serviços ou produtos similares que satisfaça a sua necessidade, maior é a probabilidade de as empresas tentarem estabelecer vantagem competitiva. Se o produto ou serviço substituto consegue mostrar um ganho na relação custo/benefício quando comparado aos atuais produtos, à ameaça que oferece é ainda maior.  Poder de barganha dos clientes: os clientes influenciam o mercado ao forçar os preços para baixo, exigir maior qualidade ou diversificação dos produtos ou serviços e, portanto, possuem a capacidade de acirrar a concorrência em um determinado mercado. O poder de cada grupo de clientes depende das características, do volume e da importância de suas compras em relação ao mercado total.  Poder de barganha dos fornecedores: os fornecedores podem exercer seu poder de barganha sobre os participantes do mercado. Os potentes fornecedores de matérias-primas essenciais podem estreitar o lucro de um segmento que não está adaptado a repassar os aumentos no custo aos preços. As empresas precisam concretizar suas atividades de diferenciação em relação aos concorrentes. Para isso Poter (2004, p.36) sugere alternativas para desenvolver estratégias contra essas cinco forças do mercado, conforme a seguir: 1 Market Share: O conceito de market share é a participação de mercado que uma empresa possui em seu segmento ou no segmento de um determinado produto.
 Liderança em custos: fornecer produtos ou serviços com os menores custos do mercado;
 Diferenciação: ser diferente no segmento e garantir a alta qualidade e o ótimo atendimento;
 Foco: selecionar um nicho de mercado e buscar a liderança em custo ou a diferenciação neste segmento;
 Crescimento: aumentar a fatia do mercado, conquistar mais clientes e aumentar as vendas;
 Parcerias: trabalhar com parceiros de negócios;
 Inovação: desenvolvimento de novos produtos e serviços e novas utilidades de produtos existentes.
Diante dessas forças existentes no mercado e das alternativas propostas as empresas encontram na TI recursos para aperfeiçoar seu desempenho e buscarem a vantagem competitiva. Quando esses recursos são planejados, implantados e gerenciados transformam-se em fatores de crescimento e alto desempenho das organizações.
3.4 Ferramentas da TI
A cada dia cresce o número de soluções tecnológicas como potencial para gerar melhoria no desempenho nas organizações. A seguir são apresentados, de acordo com Beal (2007, p.115), alguns exemplos de tecnologia e soluções de TI que têm sido adotadas pelas organizações para proporcionar eficiência na produção, agregar valor aos processos, produtos e serviços ou ajudar os gestores na tomada de decisão.  Wireless: consiste nas conexões para transmissão de informações sem o uso de fios ou cabos. As redes wireless funcionam através de equipamentos que usam radiofrequência, como comunicação via ondas de rádio, usadas por walkie-talkies, comunicação via satélite e comunicação via infravermelho, entre outros. Para Beal (2007, p.116) a tecnologia wireless tem sido adotada quando é estratégico para a organização acessar seus dados de qualquer lugar a qualquer hora e o seu principal beneficio é a mobilidade.  Ferramenta de Business Intelligence (BI): sua finalidade é modelar os dados para obter informações, de forma que diferencie as ações das empresas e essas consigam ser inovadoras. Business Intelligence é o processo de coleta, análise e distribuição de dados para melhorar a decisão de negócios, que leva a informação a um número bem maior de usuários dentro da corporação. As ferramentas de BI podem auxiliar as organizações em diversas áreas: fornecendo sentido ao negócio, medindo o desempenho, melhorando o relacionamento com terceiros e criando uma oportunidade de receitas.  Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos (GED): tem por objetivo gerenciar o ciclo de vida dos documentos da organização, agilizando a pesquisa e distribuição e protegendo-os do acesso não autorizado. Em organizações em que precisam tramitar uma grande quantidade de documentos e processos, como é o caso de muitos órgãos públicos, o uso do GED traz vantagens significativas no controle de prazos e na possibilidade de compartilhamento de um mesmo documento por diferentes setores encarregados de analisá-los, o que pode reduzir o tempo de processamento.  Sistemas de apoio ao trabalho colaborativo (WORKGROUP): permite que grupos de pessoas compartilhem informações, facilitando o trabalho corporativo e a realização de atividades que dependam do trabalho em equipe. Entre as vantagens dessas aplicações estão a capacidade de compartilhar documentos e agendas e de realizar reuniões virtuais.  Sistemas de automoção do fluxo de trabalho (WORKFLOW): automatizam os procedimentos pelos quais documentos, informações e tarefas são distribuídas dentro das organizações. O software workflow é útil para automatizar tarefas rotineiras, mas não oferece um bom suporte para tarefas que exijam decisões complexas.  Web Services: compreendem o conjunto de tecnologias independentes de plataforma cujo propósito é facilitar a oferta de serviços informacionais em intranets ou internet. Os novos componentes relativos a negócios na era digital apresentam grandes ofertas de novas oportunidades de contribuições para as empresas, são eles: comércio eletrônico (CE), 2supply chain management (SCM), 3customer relationship management (CRM) e 4efficient consumer response (ECR).
3.5 Benefícios da TI
Os investimentos em TI oferecem benefícios para as organizações, porém precisam se converter em contribuições efetivas para o resultado da empresa. De acordo com Albertin et al. (2004, p.51):
2 Gestão da cadeia de suprimento (SCM): seu objetivo é integrar todos os processos desde a fabricação até a distribuição do produto e/ou serviço. 3 Gestão de relacionamento com o cliente (CRM): seu objetivo é auxiliar as organizações a obter e fidelizar clientes ou potenciais clientes, procurando atingir a satisfação total através do melhor entendimento de suas necessidades e expectativas.
4 Resposta eficiente ao consumidor (ECR): este conceito preza a integração entre todos os participantes da cadeia produtiva, garantindo a reposição automática dos produtos na prateleira.
Os benefícios que a TI oferece às organizações têm sido comprovados em algumas áreas de aplicação desta tecnologia, enquanto em outras permanece o debate em relação às dúvidas se estes benefícios de fato têm sido alcançados ou mesmo se apresentam relação positiva se comparados aos investimentos necessários.
Os mesmos autores sustentam também que o uso da TI por si só não determina o sucesso e bom rendimento dos negócios. Diversos aspectos como: cultura organizacional, políticas da organização, estrutura e processo devem ser considerados fatores que afetam a utilização da TI.
A aplicação e o gerenciamento da TI apoiando as estratégias oferecem uma infraestrutura de informação importante para o sucesso das operações e negócios. Segundo Stair e Reynolds (2006, p.51) "Uma vantagem competitiva é um benefício significativo e de longo prazo para uma companhia perante seus competidores".
Os benefícios da TI, segundo Beal (2007, p.113) podem ser definidos como: a integração de dados, a automação de processos, a capacidade de diagnóstico automático e de correção proativa de problemas, o trabalho cooperativo e a troca de informações de modo seguro entre as organizações. Rezende (2008, p.46) adiciona mais benefícios desta tecnologia como: contribuição para o desempenho efetivo da organização, auxilio às organizações na obtenção de melhor desempenho com baixos custos, diferenciação do concorrente, concentração de mercado, utilização como uma ferramenta de gestão, apoio à geração de oportunidades e vantagens competitivas ao negócio, planejamento de novas tecnologias para a organização, apoio na vantagem competitiva e promoção da capacidade criativa. 

Os benefícios citados pelo autor são atingidos pelas empresas que buscam utilizar a TI como vantagem competitiva e podem ser definidos como:
 Inovação: oportunidade de introduzir novidades no mercado, criação de novos serviços ou produtos, mudanças nos processos e exploração de novos nichos de mercado. A inovação torna se cada vez mais um potencial para as empresas atingirem metas estratégicas e financeiras.
 Flexibilidade: contribui para a competitividade e flexibilidade de recursos que implicam na mudança relacionada à tecnologia dos processos de operações.
 Qualidade: contribui para o desenvolvimento da satisfação do cliente, a confiabilidade e o desempenho do produto ou serviço, a fim de superar as expectativas e diminuir o tempo necessário para desenvolvimento, produção e entrega do produto.
 Produtividade: consiste em medidas de eficiência na utilização de recursos para a produção.
 Custos: o fator não envolve apenas a diminuição de custos, mas também encontrar formas de utilizar menor quantidade de materiais.
Proporção em cada projeto
A cada dia surgem novos desafios da administração da TI, que precisam ser investigados. As organizações precisam analisar a necessidade da TI e justificar suas aplicações em termos de custos e benefícios. A aquisição da TI deve ser elaborada através de um projeto, pois se constitui de uma abordagem organizada para atingir a um objetivo. Beal (2001, p.6) afirma que "O sucesso vai ser alcançado por aqueles que conseguirem utilizar com criatividade o poder da TI para resolver problemas de negócio".

4. METODOLOGIA
Esta seção retrata os procedimentos metodológicos que serão utilizados no desenvolvimento desta pesquisa. Segundo Rezende (2008, p.9) todo e qualquer projeto deve ser elaborado com uma metodologia adequada, flexível, dinâmica, viável e inteligente. O mesmo autor defende que a metodologia pode ser entendida como um roteiro, passos pré-estabelecidos para se chegar ao objetivo.
Este projeto de pesquisa será realizado por meio de pesquisas em literaturas como livros, artigos, estudos de caso, sites entre outros. O presente estudo concentra–se em desenvolver pesquisa na área de Gestão Empresarial, voltando-se especificamente para a Tecnologia da Informação. Com este projeto pretende-se estudar a relação existente entre a tecnologia da informação e o desempenho empresarial.
O projeto tem como participantes os gestores de pequenas, médias e grandes empresas da cidade de Cruzeiro - SP, a fim de apresentar-lhes os possíveis benefícios do uso da tecnologia da informação. Apesar de ser recomendada a identificação das organizações participante do caso, são aceitas situações que esta identificação não é possível. Neste projeto, por razões estratégicas e de sigilo, não serão identificadas as organizações. O procedimento do projeto será, quando necessário, a organização dos dados obtidos em figuras e tabelas para melhor visualização.
Pretende-se realizar um questionário e encaminhar para as empresas da cidade de Cruzeiro a fim de analisar como essas empresas utilizam a TI e se a TI proporciona algum benefício para essas empresas. O questionário poderá ser aplicado tanto presencialmente a um representante da empresa quanto via e-mail.
O projeto será enviado ao Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) para ser avaliado, posteriormente o questionário será encaminhado juntamente com uma carta informativa as empresas. Para observar os objetivos desta pesquisa será utilizado a análise quantitativa. Os dados serão coletados por meio de um questionário estruturado com perguntas claras e objetivas e os resultados serão apresentados por meio de tabelas, gráficos e interpretações.

RESULTADOS ESPERADOS
Os resultados esperados com a pesquisa para este projeto deverão ser alcançados através da constatação de um diferencial competitivo com o uso da tecnologia da informação.
A partir deste estudo percebe se que a tecnologia da informação vem sendo utilizada pelas organizações como ferramenta de estratégias e suas ferramentas podem se convertem em benefícios para a organização e melhorar o seu desempenho em relação ao mercado.
Um dos propósitos do projeto é a conscientização dos gestores a respeito da importância dessa ferramenta no desempenho das organizações. O trabalho tem como propósito também contribuir para futuras pesquisas relacionadas à área da gestão da TI.
O projeto apresentado tem algumas limitações que poderão ser complementadas ou corrigidas em trabalhos futuros. Poderá ser objeto de estudos posteriores, por exemplo, as diferenças de utilização da TI no setor público e privado.

REFERÊNCIAS
ALBERTIN, L. A. et al. Tecnologia de Informação. São Paulo: Atlas S.A., 2004.
BEAL, A. Gestão Estratégica da informação: Como transformar a informação e a tecnologia da informação em fatores de crescimento e de alto desempenho das organizações. São Paulo: ATLAS S.A., 2007.
CARR, N.G. Será que TI é tudo? Repensando o papel da Tecnologia da Informação. Tradução de Henrique Amat Rego Monteiro. Revisão técnica de Renato Fonseca de Andrade – São Paulo: Gente, 2009. Tradução de: Does IT matter? Information technology and the corrosion of competitive advantage.
DAFT, R.L. Organizações: Teorias e Projetos. Tradução de Cid Knipel Moreira. Revisão técnica de Reinaldo O. Silva. São Paulo: Pioneira Thomson Learing, 2003. Tradução de: Organization: theory and design.
O' BRIEN, J. A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da Internet. Tradução de Cid Knipel Moreira. Revisão de Luiz Eduardo de Abreu da Cunha; colaboração especial Jakow Grajew. Tradução da 9º edição americana. São Paulo: Saraiva, 2001.
POTER, M. E. Estratégia Competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Tradução de Elizabeth Maria de Pinho Braga. 2º ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004. Tradução de: Competitive Strategy.
REZENDE, D. A. Planejamento de sistemas de informação e informática: guia prático para planejar a tecnologia da informação integrada ao planejamento estratégico das organizações. 3º ed. São Paulo: Atlas S.A., 2008.
STAIR, R. M.; REYNOLDS, George W. Princípios de Sistemas de Informação: uma abordagem gerencial. Tradução de Flávio Soares Corrêa Silva, Giuliano Mega e Igor Ribeiro Sucupira. São Paulo: Cengage Learning, 2011. Tradução de: Principles of information systems: a managerial approach.
BEAL, A.. Introdução a gestão de tecnologia da informação. 2001. Disponível em: <www.2beal.org/ti/manuais/GTI_INTRO.PDF>. Acesso em: 06 abr. 2012.
23
PACHECO, R. C. S.; TAIT, T. F. C. Tecnologia da informação: evolução e aplicações. 2000. Disponível em: <http://www.upf.br/cepeac/download/rev_n14_2000_art6.pdf>. Acesso em: 05 abr. 2012.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ti-artigos/beneficios-do-uso-da-tecnologia-da-informacao-no-desempenho-empresarial-6007637.html

    Palavras-chave do artigo:

    gestao empresarial

    ,

    tecnologia da informacao

    ,

    estrategia

    Comentar sobre o artigo

    Cesar Roberto Silva

    Recursos Humanos e Tecnologia da Informação, duas áreas tão distintas e no cenário atual do mundo corporativo, tão próximas. E tal proximidade não se deu por acaso. Com a velocidade do desenvolvimento das redes de comunicação corporativas, internet e intranets, o conhecimento finalmente encontra caminhos ideais para sua disseminação através de procedimentos, políticas e sistemas de informação implantados pela área de TI e, do autodesenvolvimento e desenvolvimento das pessoas geridas pela área de

    Por: Cesar Roberto Silval Tecnologia> TIl 19/12/2011 lAcessos: 1,365
    Patricia Vargas Pereira

    O conhecimento garante a competitividade de uma empresa no mercado, pode salvar uma vida, permite uma decisão acertada... Hoje, com o advento da internet, a facilidade de acesso à informação aumentou muito. Existem informações aproveitáveis e informações não aproveitáveis; o conhecimento é a informação aplicada. Numa empresa, o conhecimento deve fazer parte do plano estratégico e para isso utiliza-se a Gestão do Conhecimento (GC). A Tecnologia da Informação (TI) surge para auxiliar essa gestão.

    Por: Patricia Vargas Pereiral Tecnologia> TIl 05/10/2012 lAcessos: 237

    Em face da complexidade das organizações e de um mercado de atuação global que exige agilidade e eficiência, a tecnologia da informação é considerada um importante componente para a concretização de planejamentos e projetos.

    Por: Vítor Margatol Tecnologia> TIl 14/03/2013 lAcessos: 77

    O artigo tem como objetivo demonstrar a importância para a produtividade, lucratividade e nível de serviço aos clientes da utilização dos conceitos e práticas de GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS – SCM. Demonstra também o artigo que a utilização dos conceitos de SCM é facilitada por diversas ferramentas, de hardware e software, as TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO - TI, que foram colocadas no mercado nos últimos anos, e que propiciaram melhorias nos processos logísticos e disponibilizaram meios d

    Por: Sergio Lopes de Souza Juniorl Tecnologia> TIl 29/04/2009 lAcessos: 4,940 lComentário: 1
    camila machado raimundo

    Este artigo se propõe a reunir conceitos e idéias, no que tange a respeito da importância que a informação assume no cenário atual, auxiliando o administrador no processo decisório. Assim são abordados durante o texto assuntos que estão diretamente relacionados à informação e ao ambiente de negócios e como os mesmos se integram. Conceitos como dados, conhecimento e informação são discorridos no decorrer da discussão, assim como as tecnologias da informação e os sistemas empresariais utilizados

    Por: camila machado raimundol Negócios> Administraçãol 06/04/2009 lAcessos: 6,131
    Gabriel Del Grossi

    Analisar casos de empresas quem visam trazer inteligência competitiva para o desenvolvimento de seus produtos, utilizando conceitos de gestão do conhecimento, unindo recursos tecnológicos e humanos para obter grandes resultados no mercado em que atua. Nesse caso também é apresentada a ferramenta Microsoft Office SharePoint Server 2007, onde são destacadas suas funcionalidades e facilidades para a criação de uma base de conhecimento estruturada a fim de contribuir para a gestão da informação.

    Por: Gabriel Del Grossil Tecnologia> Tecnologiasl 21/12/2010 lAcessos: 1,340

    O presente estudo visa contribuir com o aprimoramento do Painel Estratégico. Resgata a história e a evolução da experiência brasileira no desenvolvimento de painéis integrados abordando questões estratégicas, táticas e operacionais. A metodologia encerrada no Painel Estratégico substitui as decisões empíricas e intuitivas por uma administração pró-ativa, transparente e participativa, explicitando as potencialidades, oportunidades e ameaças.

    Por: Fernando Taveira de Almeidal Negócios> Gestãol 08/04/2012 lAcessos: 96

    O presente artigo visa demonstrar a necessidade de ujm PLANEJAMENTO EMPRESARIAL, devidamente acompanhado por um profissional competente e qualificado da Contabilidade.

    Por: ELENITO ELIAS DA COSTAl Negócios> Gestãol 16/07/2008 lAcessos: 1,861
    Millennium Network

    Um dos maiores desafios dos gestores na atualidade é tornar suas empresas mais competitivas, em especial em um mundo globalizado, dinâmico e versátil como o que vivemos atualmente.

    Por: Millennium Networkl Negócios> Gestãol 02/04/2014

    Os gadgets estão mudando a sociedade em geral, do ensino escolar até a empresa mais conceituada. No quesito evolução tecnológica, a semana passada já pode ser considerada um passado distante.

    Por: André Seijil Tecnologia> TIl 31/10/2014

    Medidas de segurança para os dispositivos e investimentos em hardware devem ser considerados. Não importa o local, a hora ou o momento, as pessoas estão se conectando cada vez mais e com mais velocidade, tanto em seus projetos pessoais, quanto para atividades no trabalho.

    Por: André Seijil Tecnologia> TIl 30/10/2014

    Tão importante quanto ter equipamentos modernos é investir na segurança de rede. A tecnologia está presente em todas as áreas de atendimento nas mais variadas empresas, independente do porte. Transporte, educação, administração e saúde são algumas áreas onde a tecnologia faz parte do dia a dia. No caso da saúde, a tecnologia enfrenta grandes desafios, seja para manter o sistema em perfeito estado de funcionamento, ou até para proteger máquinas e redes de roubos de informações.

    Por: André Seijil Tecnologia> TIl 29/10/2014

    Veja como essa tecnologia pode transformar e otimizar o trabalho de instituições financeiras globais e locais. Bancos lidam diariamente com quantidades enormes de dados de seus clientes e das transações financeiras feitas por eles. Se em um dia isso já se torna uma preocupação para os CIOs de instituições financeiras, imagine um mês ou um ano?

    Por: André Seijil Tecnologia> TIl 28/10/2014

    Um bom líder precisa entender que comandar uma equipe não significa cobrar, monitorar ou ameaçar. Toda promoção profissional é merecida para quem a recebe e pode ser vista com um certo ar de "cobiça" para os demais colegas da empresa. E quando a promoção faz do colega de trabalho seu líder?

    Por: André Seijil Tecnologia> TIl 24/10/2014

    Além de cursos e certificações, é interessante ter ao lado uma pessoa com diferentes vivências. Estudar nunca é demais e ajuda ter promoções dentro da empresa. Mas, em alguns casos, para angariar uma mudança de cargo é preciso algo a mais. Nem sempre certificações são suficientes para conquistar o topo da área de Tecnologia da Informação.

    Por: André Seijil Tecnologia> TIl 23/10/2014

    Além da segurança física para o armazenamento de dados, empresas utilizam também a Nuvem. A busca por soluções seguras para proteger os dados das corporações é uma alta demanda atualmente no mercado. Empresas especializadas em Tecnologia da Informação oferecem diferentes soluções às empresas dos mais variados segmentos, que devido às suas preocupações com informações e desafios constantes em aplicações, necessitam de um servidor dedicado e seguro a qualquer tipo de invasão.

    Por: André Seijil Tecnologia> TIl 22/10/2014

    Entenda por que esse protocolo é importante para a conexão de rede da sua empresa. A IEEE 802.1X é um protocolo padrão IEEE para controle de acesso de redes com base em portas (PNAC). Ele faz parte do grupo de protocolos de rede 802.1. Além disso, ele prevê mecanismos de autenticação para dispositivos que desejam se anexar a uma LAN ou WLAN. A IEEE 802.1X define o encapsulamento do Extensible Authentication Protocol (EAP) sobre IEEE 802, que é conhecido como "EAP over LAN" ou EAPOL. Qualquer c

    Por: André Seijil Tecnologia> TIl 21/10/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast